Informações sobre o álbums
  • editoria:Geral
  • galeria: Enquete
  • link: http://noticias.uol.com.br/album/2012/04/23/veja-os-protestos-das-ativistas-do-femen-pelo-mundo.htm
  • totalImagens: 587
  • fotoInicial: 0
  • imagePath:
  • baixaResolucao: 0
  • ordem: ASC
  • legendaPos:
  • timestamp: 20110610213816
Fotos
11.set.2014 - Ativista do Femen tem sangue falso jogado contra o corpo durante protesto em frente ao mosteiro de Pechersk Lavra em Kiev, na Ucrânia. A manifestação foi contra a ofensiva russa no país Valentyn Ogirenko/ReutersMais
11.set.2014 - Religiosas observam ativista do Femen durante protesto em frente ao mosteiro de Pechersk Lavra em Kiev, na Ucrânia. A manifestação foi contra a ofensiva russa no país Valentyn Ogirenko/ReutersMais
11.set.2014 - Religiosas observam ativista do Femen durante protesto em frente ao mosteiro de Pechersk Lavra em Kiev, na Ucrânia. A manifestação foi contra a ofensiva russa no país Valentyn Ogirenko/ReutersMais
11.set.2014 - Ativista do grupo Femen se banha com sangue falso durante protesto em Kiev, na Ucrânia, contra a intervenção da Rússia no país. Em seu corpo está escrito ?Pare a guerra de Putin?, fazendo menção ao presidente russo, Vladimir Putin Tatyana Zenkovic/EfeMais
10.set.2014 - Ativistas do Femen deixam tribunal em Paris nesta quarta-feira (10) após nove das manifestantes que foram julgadas por degradar um sino da catedral de Notre Dame terem todas as acusações retiradas Fred Dufour/AFPMais
28.ago.2014 - Ativistas do Femen protestam em frente ao Ministério do Interior, em Madri, e pedem "medidas drásticas" para punir os infratores e os abusos sexuais, como a castração química. Gritando "estupro não é tradição", as ativistas jogaram ovos no edifício, nesta quinta-feira (28) Hugo Ortuño/EFEMais
17.jul.2014 - Ativistas do Femen fazem topless durante uma sessão no Senado francês, nesta quinta-feira (17), em Paris. As manifestantes, que gritavam "vocês são cafetões ou senadores?", protestavam contra a rejeição, na semana anterior, de uma proposta de lei para penalizar clientes de prostituição Bertrand Guay/AFPMais
15.jul.2014 - Com os seios à mostra, ativista do Femen grita frases de ordem e protesta pela libertação da piloto ucraniana Nadya Savtchenko, na cidade de Odessa. A militar foi capturada por militantes pró-Rússia no dia 9 de julho Alexey Kravtsov/AFPMais
11.jul.2014 - Ativista da organização feminista Femen levanta os braços para revista em tribunal de Paris, antes do julgamento de uma ex-membro do grupo, nesta sexta-feira (11). A antiga ativista do Femen é acusada de "exposição sexual" (similar ao atentado ao pudor) depois de uma manifestação em diante da igreja de La Madeleine em dezembro de 2013 Kenzo Tribouillard/AFPMais
7.jul.2014 - Ativistas do Femen protestam contra a MGF (Mutilação Genital Feminina) na Praça do Parlamento, no centro de Londres, nesta segunda-feira (7) Cyril Villemain/ AFPMais
6.jul.2014 - Nua e com uma maçã na boca, uma ativista do movimento Bastardxs, que tem como líder Sara Winter, ex-integrante do Femen, protesta contra o turismo sexual durante a Copa do Mundo, no calçadão da praia de Copacabana, na zona sul do Rio de Janeiro. O ato ocorreu próximo ao local da Fifa Fan Fest Marcus Victorio/Futura PressMais
13.jun.2014 - Ativistas do Femen (grupo feminista famoso pelos protestos com o uso de topless) se acorrentam a uma cruz na catedral Almudena, em Madri, em manifestação contra a reforma de lei que restringiria o direito ao aborto na Espanha. A proposta elaborada pelo governo do país ainda não foi votada no Parlamento Gerard Julien/AFPMais
13.jun.2013 - Ativistas do grupo feminista Femen se acorrentam a uma cruz na Catedral Almuneda, em Madri, para protestar contra a reforma da lei de aborto do país. O Conselho Geral do Judiciário decide nesta sexta-feira se adota as alterações na lei. O projeto prevê o fim do direito da mulher de solicitar o aborto após 14 semanas de gravidez. O texto ainda deve ser analisado no parlamento espanhol Gerard Julien/ AFPMais
5.jun.2014 - Ativista do Femen segura estátua de cera do presidente russo Vladimir Putin para denunciar seu regime durante encenação com outras estátuas de líderes, como o presidente Barack Obama, nesta quinta-feira (5), no museu Grevin, em Paris Eric Feferberg/AFPMais
4.jun.2014 - Ativistas do Femen fazem protesto em frente à sede do Conselho Europeu em Bruxelas, onde acontece a reunião do G7 Georges Gobet/AFPMais
25.mai.2014 - Ativistas da organização Femen, que luta pelos direitos das mulheres, protestam neste domingo (25) em Henin-Beaumont, França. Cidadãos de 28 países votam para escolher 751 membros para o parlamento da União Européia Christian Hartmann/ReutersMais
9.mai.2014 - Ativista do Femen participa de protesto por mais liberdade de expressão, em Tel Aviv, Israel Jack Guez/AFPMais
9.mai.2014 - Ativistas do Femen fazem protesto por mais liberdade de expressão, em Tel Aviv, Israel Jack Guez/AFPMais
9.mai.2014 - Ativistas do Femen fazem protesto por mais liberdade de expressão, em Tel Aviv, Israel Jack Guez/AFPMais
1º.mai.2014 - Policiais franceses detêm manifestante do grupo Femen com o slogan "Epidemia fascista" escrito em seu peito. As ativistas protestaram em Paris contra o partido de extrema-direita Frente Nacional, por ocasião do Dia do Trabalho Kenzo Tribouillard/AFPMais
1º.mai.2014 - Policiais franceses detêm manifestante do grupo Femen com o slogan "Epidemia fascista" escrito em seu peito. As ativistas protestaram em Paris contra o partido de extrema-direita Frente Nacional, por ocasião do Dia do Trabalho Kenzo Tribouillard/AFPMais
1º.mai.2014 - Policiais franceses detêm manifestante do grupo Femen com o slogan "Epidemia fascista" escrito em seu peito. As ativistas protestaram em Paris contra o partido de extrema-direita Frente Nacional, por ocasião do Dia do Trabalho Kenzo Tribouillard/AFPMais
30.abr.2014 - Ex-ativista do Femen da Tunísia, Amina Sboui faz gesto obsceno durante protesto em frente à embaixada do Egito em Paris (França) contra a condenação à morte de 683 islamitas egípcios, acusados de promover distúrbios e mortes em nome do apoio ao presidente deposto Mohammed Mursi. Lê-se, da esquerda para a direita, pintado nos corpos das ativistas do Femen: "Condenamos a pena de morte", "Justiça real para nossos inimigos" e "Não à pena de morte, mesmo que para a Irmandade Muçulmana" Eric Feferberg/AFPMais
30.abr.2014 - Ex-ativista do Femen da Tunísia, Amina Sboui (à direita) e outras duas mulheres protestam em frente à embaixada do Egito em Paris (França) contra a condenação à morte de 683 islamitas egípcios, acusados de promover distúrbios e mortes em nome do apoio ao presidente deposto Mohammed Mursi. Lê-se, da esquerda para a direita, pintado nos corpos das ativistas do Femen: "Condenamos a pena de morte", "Justiça real para nossos inimigos" e "Não à pena de morte, mesmo que para a Irmandade Muçulmana" Eric Feferberg/AFPMais
22.abr.2014 - Ativistas do grupo Femen fazem marcha contra a "epidemia fascista" em Paris (França), perto do local da realização de uma entrevista coletiva do Front National (Frente Nacional), partido de extrema direita na França. O evento marca o início da campanha do FN para as eleições europeias, de 22 a 25 de maio Thomas Samson/AFPMais
Ativistas do Femen olham pela janela da nova sede do grupo feminista em Clichy, perto de Paris (França), enquanto participam da festa de inauguração. A polícia decidiu na véspera aumentar a segurança na região, uma vez que grupos de extrema direita eram esperados no local Yoan Valat/EFE/EPAMais
30.mar.2014 - Ativistas do Femen protestam contra o primeiro-ministro turco, Recep Tayyip Erdogan, em uma sessão de votação durante eleições municipais em Istambul, na Turquia. Cidadãos turcos votam neste domingo em eleições que servirão como ''referendo'' para a atuação controversa de Erdogan. O governo turco proibiu o acesso ao Twitter e YouTube após denúncias de corrupção serem publicadas no serviço AFPMais
8.mar.2014 - Uma das líderes do movimento feminista Femen, a ucraniana Inna Shevchenko, protestou contra a lei que restringe o aborto neste Estado, em frente ao Capitólio do Texas, nos Estados Unidos, coincidindo com o Dia Internacional da Mulher Damia Bonmati/EFEMais
6.mar.2014 - Líder do grupo feminista Femen, Inna Shevchenko (direita), rasga uma bandeira russa enquanto protesta ao lado de outras ativistas, contra a intervenção russa na Ucrânia e em apoio a sanções impostas pelos Estados Unidos , na Times Square, em Nova York Stan Honda/AFP Mais
6.mar.2014 - Oficial da policia ucraniana e voluntário pró-Rússia seguram uma ativista do Femen que protestava contra a guerra em frente ao Parlamento da Crimeia, durante um comício de apoio a Rússia Alexander Nenemov/AFPMais
6.mar.2014 - Oficial da policia ucraniana e voluntário pró-Rússia seguram uma ativista do Femen que protestava contra a guerra em frente ao Parlamento da Crimeia, durante um comício de apoio a Rússia Alexander Nenemov/AFPMais
25.fev.2014 - Ativistas do grupo Femen simulam enforcamento com tranças semelhantes as da ex-primeira-ministra ucraniana Yulia Timoshenko, perto da torre Eiffel, em Paris. O Femen classificou a líder da oposição como "a nova marionete" do presidente da Rússia, Vladimir Putin Gonzalo Fuentes/ReutersMais
25.fev.2014 - Ativistas do grupo Femen simulam enforcamento com tranças semelhantes as da ex-primeira-ministra ucraniana Yulia Timoshenko, perto da torre Eiffel, em Paris. O Femen classificou a líder da oposição como "a nova marionete" do presidente da Rússia, Vladimir Putin Etienne Laurent/EFEMais
25.fev.2014 - Policiais detêm ativistas do grupo Femen que protestavam contra a situação política da Ucrânia, em Paris, França. As mulheres são contra a libertação de Yulia Timoshenko, a quem classificam como "a nova marionete" do presidente da Rússia, Vladimir Putin Etienne Laurent/EFEMais
25.fev.2014 - Ativistas do grupo Femen simulam enforcamento com tranças semelhantes as da ex-primeira-ministra ucraniana Yulia Timoshenko, perto da torre Eiffel, em Paris. O Femen classificou a líder da oposição como "a nova marionete" do presidente da Rússia, Vladimir Putin Alain Jocard/ AFPMais
25.fev.2014 - Ativista do grupo Femen protesta contra situação política da Ucrânia e contra a líder da oposição ucraniana, Yulia Timoshenko, em frente à torre Eiffel, em Paris. O Femen classificou a líder da oposição como "a nova marionete" do presidente da Rússia, Vladimir Putin Gonzalo Fuentes/ReutersMais
25.fev.2014 - Ativista do grupo Femen protesta contra situação política da Ucrânia e contra a líder da oposição ucraniana, Yulia Timoshenko, em frente à torre Eiffel, em Paris. O Femen classificou a líder da oposição como "a nova marionete" do presidente da Rússia, Vladimir Putin Etienne Laurent/EFEMais
25.fev.2014 - Ativistas do grupo Femen usam tranças semelhantes as da ex-primeira ministra ucraniana Yulia Timoshenko, perto da Torre Eiffel, em Paris. O Femen classificou a líder da oposição como "a nova marionete" do presidente da Rússia, Vladimir Putin Etienne Laurent/EFEMais
7.fev.2014 - Ativistas do Femen protestam em frente à embaixada da Rússia, em Berlim, Alemanha. A manifestação é contra "a ditadura e a opressão dos direitos humanos na Rússia". A frase pintada no corpo da jovem diz: "Meu corpo é minha arma" Patrik Stollarz/AFPMais
28.jan.2014 - Ativistas do Femen protestam em frente à sede da União Europeia, em Bruxelas, antes de conferência entre Estados Unidos e Rússia Georges Gobet/AFPMais
28.jan.2014 - Ativistas do Femen protestam em frente à sede da União Europeia, em Bruxelas, antes de conferência entre Estados Unidos e Rússia Georges Gobet/AFPMais
28.jan.2014 - Ativistas do Femen protestam em frente à sede da União Europeia, em Bruxelas, antes de conferência entre Estados Unidos e Rússia Georges Gobet/AFPMais
28.jan.2014 - Ativistas do Femen protestam em frente à sede da União Europeia, em Bruxelas, antes de conferência entre Estados Unidos e Rússia Georges Gobet/AFPMais
26.jan.2014 - Integrantes do Femen são detidas por policiais franceses durante manifestação contra o presidente François Hollande, em Paris, neste domingo (26) Philippe Wojazer/ReutersMais
19.jan.2014 - Ativistas do Femen protestam na Cidade do México em frente ao Palacio de Belas Artes, na tarde deste domingo (19) Femen/AFPMais
18.jan.2014 - Ex-membro do Femen no Brasil, Sara Winter (à esq.), faz protesto com mais três mulheres na praia de Ipanema no Posto 9, neste sábado (18). Ela agora integra o grupo feminista Bastardax, que luta pelo direitos da mulher e contra os abusos praticados pelos homens Erbs Jr./Frame/Estadão ConteúdoMais
26.dez.2013 - Ativista do Femen fica de topless dentro da catedral de Colônia, na Alemanha. Josephine Witt, 20, saltou sobre o altar, gritou lemas contra a posição contrária do Vaticano em relação ao aborto e exibiu pintura no corpo que dizia "eu sou Deus" Elke Lehrenkrauss/AFPMais
23.dez.2013 - Três ativistas do grupo feminista Femen protestam em frente à igreja San Manuel y San Benito em Madri, na Espanha, contra o plano do governo local de proibir as mulheres de optar livremente pelo aborto. Sob pressão da Igreja Católica, o governo espanhol concordou em reverter uma lei de 2010 que deixava as mulheres livres em optar pelo aborto em até 14 semanas de gravidez Pierre-Philippe Marcou/AFPMais
19.dez.2013 - A líder do grupo feminista Femen, Inna Shevchenko, é detida durante protesto a favor do aborto realizado na praça de São Pedro, no Vaticano. Com os seis a mostra, a ativista escreveu no corpo "o Natal está cancelado, Jesus foi abortado" Riccardo De Luca/APMais
19.dez.2013 - Policial tenta deter a líder do grupo feminista Femen, Inna Shevchenko, durante protesto a favor do aborto realizado na praça de São Pedro, no Vaticano. Com os seis a mostra, a ativista escreveu no corpo "o Natal está cancelado, Jesus foi abortado" Gabriel Bouysafp/AFPMais
19.dez.2013 - A líder do grupo feminista Femen, Inna Shevchenko, tenta fugir de policial durante protesto a favor do aborto realizado na praça de São Pedro, no Vaticano. Com os seis a mostra, a ativista escreveu no corpo "o Natal está cancelado, Jesus foi abortado" Gabriel Bouysafp/AFPMais
19.dez.2013 - A líder do grupo feminista Femen, Inna Shevchenko, participa de protesto a favor do aborto na praça de São Pedro, no Vaticano. Com os seis a mostra, a ativista escreveu no corpo "o Natal está cancelado, Jesus foi abortado". Ela foi detida pelos policiais Gabriel Bouys/AFP Mais
19.dez.2013 - A líder do grupo feminista Femen, Inna Shevchenko, tenta resistir à prisão durante protesto a favor do aborto realizado na praça de São Pedro, no Vaticano. A ativista escreveu no corpo "o Natal está cancelado, Jesus foi abortado" Gabriel Bouysafp/AFPMais
19.dez.2013 - Após cobrirem os seios da líder do grupo feminista Femen, Inna Shevchenko, policiais pretendem a ativista que protestava a favor do aborto na praça de São Pedro, no Vaticano XinhuaMais
19.dez.2013 - Inna Shevchenko, líder do grupo feminista Femen, é perseguida por um policial fora praça de São Pedro, no Vaticano. Inna expôs os seios com a frase "Christmas is canceled, Jesus is aborted" (O Natal está cancelado, Jesus foi abortado) Gabriel Bouysafp/AFPMais
01.dez.2013 - Ativistas do grupo feminista Femen urinam em fotos do presidente ucraniano, Viktor Yanukovych, em frente à embaixada do país em Paris, na França. Neste domingo, mais uma vez manifestantes foram às ruas de Kiev para protestar contra o presidente da Ucrânia, acusado de vetar o ingresso no país na União Europeia Thomas Samson/AFPMais
29.nov.2013 - Policial da Lituânia segura uma ativista do movimento feminista Femen durante um protesto em Vilnius, capital do país Kestutis Vanagas/ReutersMais
17.nov.2013 - Ativistas do Femen, famoso por protestos com mulheres seminuas, são rodeadas por policiais durante protesto contra uma marcha anti-aborto em Madri (Espanha), neste domingo (17) Pierre-Philippe Marco/AFPMais
17.nov.213 - Uma das ativistas do Femen, grupo famoso por promover protestos com mulheres seminuas, levanta uma cruz protesto contra uma marcha anti-aborto em Madri (Espanha), neste domingo (17) Juan Carlos Hidalgo/EFEMais
17.nov.213 - Uma das ativistas do Femen, grupo famoso por promover protestos com mulheres seminuas, grita palavras de ordem ao lado de veículo onde se pode ler "Direito de viver", em ato contra uma marcha anti-aborto em Madri (Espanha), neste domingo (17) Juan Carlos Hidalgo/EFEMais
17.nov.2013 - Ativistas do Femen, famoso por protestos com mulheres seminuas, são rodeadas por policiais durante protesto contra uma marcha anti-aborto em Madri (Espanha), neste domingo (17) Juan Carlos Hidalgo/EFEMais
17.nov.2013 - Uma ativista do Femen, famoso por protestos com mulheres seminuas, é presa por policiais durante ato contra uma marcha anti-aborto em Madri (Espanha), neste domingo (17) Juan Carlos Hidalgo/EFEMais
17.nov.2013 - Uma ativista do Femen, famoso por protestos com mulheres seminuas, é carregadas por policiais durante ato contra uma marcha anti-aborto em Madri (Espanha), neste domingo (17) Juan Carlos Hidalgo/EFEMais
17.nov.2013 - Ativistas do Femen, famoso por protestos com mulheres seminuas, protestam contra uma marcha anti-aborto em Madri (Espanha), neste domingo (17) Juan Carlos Hidalgo/EFEMais
17.nov.2013 - Ativistas do Femen, famoso por protestos com mulheres seminuas, protestam contra uma marcha anti-aborto em Madri (Espanha), neste domingo (17) Juan Carlos Hidalgo/EFEMais
17.nov.2013 - Uma ativista do Femen, famoso por protestos com mulheres seminuas, é presa por um policial durante ato contra uma marcha anti-aborto em Madri (Espanha), neste domingo (17) Pierre-Philippe Marcou/AFPMais
28.out.2013 - Integrantes do Femen (grupo feminista famoso pelos protestos com uso de topless) fazem manifestação em frente à embaixada da Arábia Saudita em Berlim, nesta segunda-feira (28). O protesto é contra lei que proíbe mulheres de dirigir no país do oriente médio Markus Schreiber/APMais
28.out.2013 - Integrantes do Femen (grupo feminista famoso pelos protestos com uso de topless) fazem manifestação em frente à embaixada da Arábia Saudita em Berlim, nesta segunda-feira (28). O protesto é contra lei que proíbe mulheres de dirigir no país do oriente médio Markus Schreiber/APMais
28.out.2013 - Integrantes do Femen (grupo feminista famoso pelos protestos com uso de topless) fazem manifestação em frente à embaixada da Arábia Saudita em Berlim, nesta segunda-feira (28). O protesto é contra lei que proíbe mulheres de dirigir no país do oriente médio Markus Schreiber/APMais
12.out.2013 - Ativistas do Femen realizam ato nas ruas de Madrid, Espanha, neste sábado (12) Dani Pozo/AFPMais
9.out.2013 - Inna Shevchenko, líder do movimento feminista ucraniano concede entrevistas a jornalistas depois de deixar tribunal onde estava sob custódia após a realização de uma manifestação em defesa do aborto no Congresso Nacional espanhol, em Madri (Espanha) Dani Pozo/ AFPMais
9.out.2013 - Líderes do grupo Femen protestam em defesa do aborto em frente ao Congresso Nacional espanhol, em Madri. Durante o ato, elas disseram: "O aborto é sagrado" Dani Pozo/ AFPMais
9.out.2013 - Membros do grupo ativista Femen fazem ato pró-aborto dentro do Congresso Nacional espanhol, em Madri, nesta quarta-feira (9). O presidente da câmara, Jesus Posada, determinou a retirada das ativistas depois de elas interromperem a sessão Dani Pozo/AFPMais
9.out.2013 - Membros do grupo ativista Femen fazem ato pró-aborto dentro do Congresso Nacional espanhol, em Madri, nesta quarta-feira (9). O presidente da câmara, Jesus Posada, determinou a retirada das ativistas depois de elas interromperem a sessão Dani Pozo/AFPMais
27.set.2013 - Ativistas do movimento feminista ucraniano Femen usam sinalizadores em um barco que atravessa o rio Sena, na França, durante um protesto em apoio aos 22 membros da tripulação de um navio do Greenpeace que estão presos na Rússia. A Justiça russa decretou nesta sexta-feira (27) a prisão preventiva de 22 dos 30 ambientalistas da organização que foram detidos nas águas do Ártico quando tentavam escalar uma plataforma de petróleo para fazer um protesto Fred Dufour/AFPMais
27.set.2013 - Ativistas do movimento feminista ucraniano Femen usam sinalizadores em um barco que atravessa o rio Sena, na França, durante um protesto em apoio aos 22 membros da tripulação de um navio do Greenpeace que estão presos na Rússia. A Justiça russa decretou nesta sexta-feira (27) a prisão preventiva de 22 dos 30 ambientalistas da organização que foram detidos nas águas do Ártico quando tentavam escalar uma plataforma de petróleo para fazer um protesto Fred Dufour/AFPMais
27.set.2013 - Ativistas do movimento feminista ucraniano Femen protestam em um barco que atravessa o rio Sena, na França, em apoio aos 22 membros da tripulação de um navio do Greenpeace que estão presos na Rússia. A Justiça russa decretou nesta sexta-feira (27) a prisão preventiva de 22 dos 30 ambientalistas da organização que foram detidos nas águas do Ártico quando tentavam escalar uma plataforma de petróleo para fazer um protesto Fred Dufour/AFPMais
27.set.2013 - Ativista do movimento feminista ucraniano Femen segura sinalizador em um barco que atravessa o rio Sena, na França, durante um protesto em apoio aos 22 membros da tripulação de um navio do Greenpeace que estão presos na Rússia Fred Dufour/AFPMais
26.set.2013 - Ativista do grupo Femen invade passarela durante desfile Primavera/Verão 2014 da marca Nina Ricci, em Paris, na França. Em seu corpo é possível ler: "Moda ditadura do terror" (em tradução livre) Benoit Tessier/ReutersMais
26.set.2013 - Segurança retira ativista do grupo feminista Femen que invadiu passarela durante desfile Primavera/Verão 2014 da marca Nina Ricci, em Paris, na França. Em seu corpo está escrito com tinta: "Moda ditadura do terror" (em tradução livre) Benoit Tessier/ReutersMais
26.set.2013 - Nesta foto, outra manifestante se junta ao protesto com a frase "Modelo não vá para o bordel" (em tradução livre). As ativistas ficaram poucos segundos sobre a passarela até serem retiradas por seguranças Benoit Tessier/ReutersMais
26.set.2013 - Ativistas do Femen "desfilam" junto com modelos durante desfile Primavera/Verão 2014 da marca Nina Ricci, em Paris, na França. Mesmo com ato, modelos seguiram o desfile como se nada tivesse acontecido Benoit Tessier/ReutersMais
26.set.2013 - Segurança retira ativistas do grupo feminista Femen que invadiram passarela durante desfile Primavera/Verão 2014 da marca Nina Ricci, em Paris, na França Joel Saget/AFPMais
13.set.13 - Ativistas do Femen, conhecidas por protestarem mostrando os seios, chegam a um tribunal em Paris onde irão participar de uma sessão do julgamento por supostamente danificarem um sino da Catedral de Notre-Dame durante ato em defesa do casamento gay na França, no dia 12 de fevereiro Lionel Bonaventure/AFPMais
5.set.2013 - Ativistas do grupo feminista ucraniano Femen, famoso por seus protestos de topless, são fotografadas junto à cineasta Kitty Green (4ª à esquerda) no tapete vermelho do 7º Festival de Cinema de Veneza, na Itália, nesta quinta-feira (5). Green dirigiu o documentário "A Ucrânia não é um bordel" sobre os bastidores do grupo Tiziana Fabi/AFPMais
4.set.2013 - A cineasta australiana Kitty Green (terceira à direita) posa com ativistas do grupo feminista Femen durante apresentação do documentário "Ukraina Ne Bordel" (A Ucrânia não é um bordel), sobre os bastidores do movimento, durante o 70º Festival de Veneza, na Itália, nesta quarta-feira (4). O filme foi exibido fora da competição do festival, que acontece de 28 de agosto a 7 de setembro Ettore Ferrari/EFEMais
29.ago.2013 - Ativista do Femen é levada pela polícia durante protesto em frente à Embaixada da Ucrânia em Bruxelas, na Bélgica, contra a repressão política contra membros do grupo na Ucrânia. O grupo está enfrentando uma investigação criminal por posse de armas ilegais após a polícia revistar seus escritórios no centro de Kiev na terça-feira (27) Georges Gobet/AFPMais
29.ago.2013 - Ativistas do Femen protestam em frente à Embaixada da Ucrânia em Bruxelas, na Bélgica, contra a repressão política contra membros do grupo na Ucrânia. O grupo, conhecido por seus protestos políticos de topless, está enfrentando uma investigação criminal por posse de armas ilegais após a polícia revistar seus escritórios no centro de Kiev na terça-feira (27) Georges Gobet/AFPMais
29.ago.2013 - Ativistas do Femen protestam em frente à Embaixada da Ucrânia em Bruxelas, na Bélgica, contra a repressão política contra membros do grupo na Ucrânia. O grupo, conhecido por seus protestos políticos de topless, está enfrentando uma investigação criminal por posse de armas ilegais após a polícia revistar seus escritórios no centro de Kiev na terça-feira (27) Georges Gobet/AFPMais
29.ago.2013 - Ativistas do Femen - movimento feminista conhecido por suas performances de topless - protestam seminuas contra o que elas chamam de ditadura e repressão política contra membros do grupo na Ucrânia, em frente à embaixada do país em Paris, na França. O grupo está enfrentando uma investigação criminal por posse de armas ilegais após a polícia revistar seus escritórios no centro de Kiev na terça-feira (27) Patrick Kovarik/AFPMais
29.ago.2013 - Ativistas do Femen - movimento feminista conhecido por suas performances de topless - protestam seminuas contra o que elas chamam de ditadura e repressão política contra membros do grupo na Ucrânia, em frente à embaixada do país em Paris, na França. O grupo está enfrentando uma investigação criminal por posse de armas ilegais após a polícia revistar seus escritórios no centro de Kiev na terça-feira (27) Patrick Kovarik/AFPMais
29.ago.2013 - Ativistas do Femen - movimento feminista conhecido por suas performances de topless - protestam seminuas contra o que elas chamam de ditadura e repressão política contra membros do grupo na Ucrânia, em frente à embaixada do país em Paris, na França. O grupo está enfrentando uma investigação criminal por posse de armas ilegais após a polícia revistar seus escritórios no centro de Kiev na terça-feira (27) Patrick Kovarik/AFPMais
29.ago.2013 - Membros do grupo feminista Femen - conhecido por suas performances de topless - tentam pular o portão da Embaixada da Ucrânia em Madri, na Espanha, contra o que elas chamam de ditadura e repressão política contra membros do grupo na Ucrânia, em frente à embaixada do país em Paris, na França. O grupo está enfrentando uma investigação criminal por posse de armas ilegais após a polícia revistar seus escritórios no centro de Kiev na terça-feira (27) Gerard Julien/AFPMais
29.ago.2013 - Membros do grupo feminista Femen - conhecido por suas performances de topless - tentam pular o portão da Embaixada da Ucrânia em Madri, na Espanha, contra o que elas chamam de ditadura e repressão política contra membros do grupo na Ucrânia, em frente à embaixada do país em Paris, na França. O grupo está enfrentando uma investigação criminal por posse de armas ilegais após a polícia revistar seus escritórios no centro de Kiev na terça-feira (27) Gerard Julien/AFPMais
29.ago.2013 - Ativista do Femen é arrastada pela polícia durante protesto em frente à Embaixada da Ucrânia em Bruxelas, na Bélgica, contra a repressão política contra membros do grupo na Ucrânia. No corpo da manifestante está escrito "Peitos, não bombas". O grupo está enfrentando uma investigação criminal por posse de armas ilegais após a polícia revistar seus escritórios no centro de Kiev na terça-feira (27) Julien Warnand/EFEMais
29.ago.2013 - Ativista do Femen é levada pela polícia durante protesto em frente à Embaixada da Ucrânia em Bruxelas, na Bélgica, contra a repressão política contra membros do grupo na Ucrânia. O grupo está enfrentando uma investigação criminal por posse de armas ilegais após a polícia revistar seus escritórios no centro de Kiev na terça-feira (27) Julien Warnand/EFEMais
29.ago.2013 - Ativista do Femen é arrastada pela polícia durante protesto em frente à Embaixada da Ucrânia em Bruxelas, na Bélgica, contra a repressão política contra membros do grupo na Ucrânia. O grupo está enfrentando uma investigação criminal por posse de armas ilegais após a polícia revistar seus escritórios no centro de Kiev na terça-feira (27) Julien Warnand/EFEMais
29.ago.2013 - Ativistas do Femen - movimento feminista conhecido por suas performances de topless - protestam seminuas contra o que elas chamam de ditadura e repressão política contra membros do grupo na Ucrânia, em frente à embaixada do país em Berlim, na Alemanha. A frase no corpo delas diz: "Meu corpo é minha arma". O grupo está enfrentando uma investigação criminal por posse de armas ilegais após a polícia revistar seus escritórios no centro de Kiev na terça-feira (27) Thomas Peter/ReutersMais
29.ago.2013 - Ativistas do Femen - movimento feminista conhecido por suas performances de topless - protestam seminuas contra o que elas chamam de ditadura e repressão política contra membros do grupo na Ucrânia, em frente à embaixada do país em Berlim, na Alemanha. A frase no corpo delas diz: "Meu corpo é minha arma". O grupo está enfrentando uma investigação criminal por posse de armas ilegais após a polícia revistar seus escritórios no centro de Kiev na terça-feira (27) Thomas Peter/ReutersMais
29.ago.2013 - Ativistas do Femen - movimento feminista conhecido por suas performances de topless - protestam seminuas contra o que elas chamam de ditadura e repressão política contra membros do grupo na Ucrânia, em frente à embaixada do país em Berlim, na Alemanha. A frase no corpo delas diz: "Meu corpo é minha arma". O grupo está enfrentando uma investigação criminal por posse de armas ilegais após a polícia revistar seus escritórios no centro de Kiev na terça-feira (27) Thomas Peter/ReutersMais
29.ago.2013 - Ativistas do Femen - movimento feminista conhecido por suas performances de topless - protestam seminuas contra o que elas chamam de ditadura e repressão política contra membros do grupo na Ucrânia, em frente à embaixada do país em Berlim, na Alemanha. A frase no corpo delas diz: "Meu corpo é minha arma". O grupo está enfrentando uma investigação criminal por posse de armas ilegais após a polícia revistar seus escritórios no centro de Kiev na terça-feira (27) Thomas Peter/ReutersMais
29.ago.2013 - Ativistas do Femen - movimento feminista conhecido por suas performances de topless - protestam seminuas contra o que elas chamam de ditadura e repressão política contra membros do grupo na Ucrânia, em frente à embaixada do país em Berlim, na Alemanha. A frase no corpo delas diz: "Meu corpo é minha arma". O grupo está enfrentando uma investigação criminal por posse de armas ilegais após a polícia revistar seus escritórios no centro de Kiev na terça-feira (27) Thomas Peter/ReutersMais
27.ago.13 - Em imagem divulgada pelo serviço de imprensa da associação feminista Femen, policiais ucranianos vasculham nesta terça-feira (27) o escritório da organização na capital do país, Kiev, em busca de armamentos. De acordo com a instituição, a ação tem o objetivo de intimidar as ativistas do Femen, que ficaram famosas por protestos de topless contra temas como sexismo, racismo e diretos humanos Femen Press Service/AFPMais
1º.ago.2013 - Policial carrega ativista do grupo Femen (grupo feminista famoso pelos protestos com o uso de topless), após manifestação em frente à embaixada da Rússia em Estocolmo, na Suécia, nesta quinta-feira (1º). As ativistas protestam contra um projeto de lei antigay na Rússia e a estigmatização dos homossexuais Jonas Ekstromer/AFPMais
1º.ago.2013 - Ativistas do Femen (grupo feminista famoso pelos protestos com o uso de topless) correm segurando bandeira do arco-íris, símbolo do orgulho gay, em protesto em Estocolmo, na Suécia, nesta quinta-feira (1º). As ativistas protestam contra um projeto de lei antigay na Rússia e a estigmatização dos homossexuais Jonas Ekstromer/AFPMais
1º.ago.2013 - Homem tenta retirar faixa de bandeira que simboliza o movimento gay durante protesto de ativistas do grupo Femen em frente à Embaixada da Rússia em Estocolmo, na Suécia. As ativistas protestam contra um projeto de lei antigay do país e a estigmatização dos homossexuais Jonas Ekstromer/AFPMais
29.jul.2013 - Ativistas do Femen - grupo feminista famoso pelos protestos com o uso de topless - realizam manifestação contra o presidente russo Vladimir Putin e o líder da igreja ortodoxa russa, patriarca Kirill, em frente ao Monumento Gay em Amsterdã, na Holanda Bas Czerwinski/AFPMais
22.jul.2013 - Amina Sboui, 19 (centro), integante do grupo feminista ucraniano Femen, participa de audiência na corte de Msaken, a 140 km de Túnis, capital da Tunísia. A ativista é acusada de postar fotos seminua no Facebook e de pichar um cemitério do país com o nome do grupo feminista em março deste ano APMais
22.jul.2013 - Integrantes do grupo feminista Femen protestam seminuas em frente à embaixada da Tunísia em Bruxelas, na Bélgica, nesta segunda-feira (22), após trancar o portão do local. Elas reivindicam a libertação da ativista tunisiana Amina Tyler, detida na cidade. Amina foi presa na Tunísia em maio por pichar o nome do grupo em uma parede na cidade de Kairouan e por causar escândalo em seu país ao postar fotos suas de topless na internet Eric Vidal/ReutersMais
22.jul.2013 - Integrantes do grupo feminista Femen protestam seminuas em frente à embaixada da Tunísia em Bruxelas, na Bélgica, nesta segunda-feira (22), após trancar o portão do local. Elas reivindicam a libertação da ativista tunisiana Amina Tyler, detida na cidade. Amina foi presa na Tunísia em maio por pichar o nome do grupo em uma parede na cidade de Kairouan e por causar escândalo em seu país ao postar fotos suas de topless na internet Eric Vidal/ReutersMais
22.jul.2013 - Integrantes do grupo feminista Femen protestam seminuas em frente à embaixada da Tunísia em Bruxelas, na Bélgica, nesta segunda-feira (22), após trancar o portão do local. Elas reivindicam a libertação da ativista tunisiana Amina Tyler, detida na cidade. Amina foi presa na Tunísia em maio por pichar o nome do grupo em uma parede na cidade de Kairouan e por causar escândalo em seu país ao postar fotos suas de topless na internet Eric Vidal/ReutersMais
22.jul.2013 - Integrantes do grupo feminista Femen protestam seminuas em frente à embaixada da Tunísia em Bruxelas, na Bélgica, nesta segunda-feira (22), após trancar o portão do local. Elas reivindicam a libertação da ativista tunisiana Amina Tyler, detida na cidade. Amina foi presa na Tunísia em maio por pichar o nome do grupo em uma parede na cidade de Kairouan e por causar escândalo em seu país ao postar fotos suas de topless na internet Eric Vidal/ReutersMais
22.jul.2013 - Integrantes do grupo feminista Femen protestam seminuas em frente à embaixada da Tunísia em Bruxelas, na Bélgica, nesta segunda-feira (22), após trancar o portão do local. Elas reivindicam a libertação da ativista tunisiana Amina Tyler, detida na cidade. Amina foi presa na Tunísia em maio por pichar o nome do grupo em uma parede na cidade de Kairouan e por causar escândalo em seu país ao postar fotos suas de topless na internet Eric Vidal/ReutersMais
22.jul.2013 - Integrantes do grupo Femen protestam seminuas em frente à embaixada da Tunísia em Bruxelas (Bélgica) nesta segunda-feira (22), após trancar o portão do local. Elas reivindicam a libertação da ativista tunisiana Amina Tyler, detida na cidade. Eric Vidal/ReutersMais
21.jul.2013 - A ucraniana Inna Shevchenko, líder da filial francesa do Femen, fala ao telefone após incêndio no apartamento dela, neste domingo (21), em Paris. No local funcionava também o escritório do Femen na cidade Ian Langsdon/EfeMais
21.jul.2013 - O apartamento da ucraniana Inna Shevchenko, líder da filial francesa do Femen, pegou fogo neste domingo (21), em Paris. No local funcionava também o escritório do Femen na cidade Thomas Coex/AFPMais
21.jul.2013 - A ucraniana Inna Shevchenko, líder da filial francesa do Femen, mostra camiseta do grupo de ativistas junto ao que restou após incêndio no apartamento dela, neste domingo (21), em Paris. No local funcionava também o escritório do Femen na cidade Thomas Coex/AFPMais
19.jul.2013 - Ativistas do Femen, protestam em frente à embaixada do Egito em Berlim, na Alemanha, contra os recentes casos de estupro em meio ao levante popular no país no norte da África Johaness Eisele/AFPMais
19.jul.2013 - Ativistas do Femen, protestam em frente à embaixada do Egito em Berlim, na Alemanha, contra os recentes casos de estupro em meio ao levante popular no país no norte da África Johaness Eisele/AFPMais
19.jul.2013 - Ativistas do Femen, protestam em frente à embaixada do Egito em Berlim, na Alemanha, contra os recentes casos de estupro em meio ao levante popular no país no norte da África Johaness Eisele/AFPMais
19.jul.2013 - Ativistas do Femen, protestam em frente à embaixada do Egito em Berlim, na Alemanha, contra os recentes casos de estupro em meio ao levante popular no país no norte da África Johaness Eisele/AFPMais
19.jul.2013 - Ativistas do Femen, protestam em frente à embaixada do Egito em Berlim, na Alemanha, contra os recentes casos de estupro em meio ao levante popular no país no norte da África Johaness Eisele/AFPMais
19.jul.2013 - Ativistas do Femen, protestam em frente à embaixada do Egito em Berlim, na Alemanha, contra os recentes casos de estupro em meio ao levante popular no país no norte da África Johaness Eisele/AFPMais
19.jul.2013 - Ativistas do Femen, protestam em frente à embaixada do Egito em Berlim, na Alemanha, contra os recentes casos de estupro em meio ao levante popular no país no norte da África Johaness Eisele/AFPMais
19.jul.2013 - Ativistas do Femen, protestam em frente à embaixada do Egito em Berlim, na Alemanha, contra os recentes casos de estupro em meio ao levante popular no país no norte da África Johaness Eisele/AFPMais
19.jul.2013 - Ativistas do Femen, protestam em frente à embaixada do Egito em Berlim, na Alemanha, contra os recentes casos de estupro em meio ao levante popular no país no norte da África Johaness Eisele/AFPMais
19.jul.2013 - Ativistas do Femen, entre elas a egípcia Alia El Mahdi (centro), protestam em frente à embaixada do Egito em Berlim, na Alemanha, contra os recentes casos de estupro em meio ao levante popular no país no norte da África Johaness Eisele/AFPMais
19.jul.2013 - Ativistas do Femen, entre elas a egípcia Alia El Mahdi (centro), protestam em frente da embaixada do Egito em Berlim contra os recentes casos de estupro em meio ao levante popular no país no norte da África Johaness Eisele/AFPMais
18.jul.2013 - Policiais ucranianos detêm ativista do grupo feminista Femen durante protesto em Kiev, na Ucrânia, a favor de Alexei Navalny, um dos maiores opositores do presidente russo Vladmir Putin, que foi considerado nesta quinta-feira (18) culpado de roubo e fraude e sentenciado a cinco anos de prisão pelo tribunal de Kirov, na Rússia. Navalny, que ajudou a organizar em 2011 uma das maiores manifestações contra o governo russo, diz que o julgamento teve motivações políticas Genya Savilov/AFPMais
18.jul.2013 - Policiais ucranianos detêm ativista do grupo feminista Femen durante protesto em Kiev, na Ucrânia, a favor de Alexei Navalny, um dos maiores opositores do presidente russo Vladmir Putin, que foi considerado nesta quinta-feira (18) culpado de roubo e fraude e sentenciado a cinco anos de prisão pelo tribunal de Kirov, na Rússia. Navalny, que ajudou a organizar em 2011 uma das maiores manifestações contra o governo russo, diz que o julgamento teve motivações políticas Sergey Dolzhenko/EFEMais
18.jul.2013 - Policiais ucranianos detêm ativista do grupo feminista Femen durante protesto em Kiev, na Ucrânia, a favor de Alexei Navalny, um dos maiores opositores do presidente russo Vladmir Putin, que foi considerado nesta quinta-feira (18) culpado de roubo e fraude e sentenciado a cinco anos de prisão pelo tribunal de Kirov, na Rússia. Navalny, que ajudou a organizar em 2011 uma das maiores manifestações contra o governo russo, diz que o julgamento teve motivações políticas Sergey Dolzhenko/EFEMais
18.jul.2013 - Policiais ucranianos detêm ativista do grupo feminista Femen durante protesto em Kiev, na Ucrânia, a favor de Alexei Navalny, um dos maiores opositores do presidente russo Vladmir Putin, que foi considerado nesta quinta-feira (18) culpado de roubo e fraude e sentenciado a cinco anos de prisão pelo tribunal de Kirov, na Rússia. Navalny, que ajudou a organizar em 2011 uma das maiores manifestações contra o governo russo, diz que o julgamento teve motivações políticas Sergey Dolzhenko/EFEMais
5.jul.2013 - Ativista do Femen (grupo feminista famoso pelos protestos com o uso de topless) realiza manifestação contra o primeiro-ministro turco, Recep Tayyip Erdogan, no aeroporto Sabiha Gokcen, em Istambul, nesta sexta-feira (5) Bulent Kilic/AFPMais
3.jul.2013 - Policial prende uma ativista do Femen que protestava do lado de fora do Palácio Elysee, em Paris, residência oficial do presidente da França, François Hollande, nesta quarta-feira (3). Com arame farpado ao redor dos seios, as mulheres exigigiam a libertação da ativista Amina Sboui, presa na Tunísia em maio por pichar o nome do grupo em uma parede na cidade de Kairouan. Hollande fará uma visita de dois dias, a partir de quinta-feira (4), para entregar uma mensagem de "incentivo" ao governo pioneiro da Primavera Árabe, movimento que derrubou vários ditadores na região Fred Dufour/AFPMais
29.jun.2013 - Uma ativista egípcia pelos direitos das mulheres e duas outras integrantes do grupo Femen foram detidas pela polícia, na Suécia, neste sábado (29), depois de invadirem uma mesquita em Estocolmo para protestar contra as leis religiosas islâmicas Jonathan Nackstrand/AFPMais
27.jun.2013 - Ativistas do grupo feminista Femen que foram libertadas na noite de quarta-feira na Tunísia denunciam postura "liberticida" do país Ian Langsdon/EFEMais
26.jun.2013 - Três militantes europeias do grupo feminista Femen, que estavam detidas na Tunísia são liberadas sob liberdade condicional EFEMais
26.jun.2013 - Mulheres tunisianas fazem protesto contra o movimento Femen, em frente à prisão, onde as três militantes europeias do grupo estavam detidas por uma ação de topless. Elas foram liberadas sob condicional nesta quarta-feira Fethi Belaid/AFPMais
26.jun.2013 - Homens mulçumanos protestam contra ativistas do Femen, na Tunísia, nesta quarta-feira. Hoje, três mulheres europeias e militantes do grupo são julgadas por terem mostrado os seios no país durante protesto.As acusadas, duas francesas e uma alemã, explicaram que o objetivo de sua manifestação era apoiar Amina Sboui, uma militante tunisiana da Femen, também presa Fethi Belaid/AFPMais
25.jun.2013 - Segurança contem ativista do grupo Femen após ela tentar parar o carro do primeiro-ministro da Tunísia, que deixava o prédio da União Europeia, em Bruxelas (Bélgica) Georges Gobet/AFPMais
21.jun.2013 - Ativistas do grupo Femen são detidas por seguranças após tentarem protestar contra o presidente francês, Francois Hollande (que não aparece na imagem acima), durante sua visita à 50ª edição do show aéreo de Paris no aeroporto Le Bourget, nesta sexta-feira (21). O evento ocorre entre os dias 17 e 23 de junho Ian Langsdon/ReutersMais
19.jun.2013 - Policiais detêm nesta quarta-feira (19) ativista do grupo Femen que protestava em Berlim (Alemanha) contra a visita do presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, ao país Pawel Kopczynski/ReutersMais
18.jun.2013 - Em imagem divulgada nesta terça-feira (18), ativistas do grupo Femen protestam diante da residência do presidente de Belarus, Alexander Lukashenko, em Kiev, na Ucrânia, durante visita oficial de dois dias de Lukashenko ao país vizinho Assesoria de imprensa Femen/AFPMais
13.jun.2013 - Ativistas do grupo feminista Femen protestam em Berlim, na Alemanha, contra a condenação à prisão de três integrantes europeias que protestaram de topless em Túnis, capital da Tunísia, para pedir a libertação da feminista tunisiana Amina Esbui, em prisão preventiva desde o dia 19 de maio por atentado ao pudor e profanação de espaço sagrado. As ativistas foram condenadas ontem a quatro meses e um dia de prisão Anis Mili/ReutersMais
13.jun.2013 - Ativistas do grupo feminista Femen protestam em Berlim, na Alemanha, contra a condenação à prisão de três integrantes europeias que protestaram de topless em Túnis, capital da Tunísia, para pedir a libertação da feminista tunisiana Amina Esbui, em prisão preventiva desde o dia 19 de maio por atentado ao pudor e profanação de espaço sagrado. As ativistas foram condenadas ontem a quatro meses e um dia de prisão Maurizio Gambarini/AFPMais
12.jun.2013 - Três ativistas do Femen (grupo feminista famoso pelos protestos com o uso de topless) realizam manifestação em frente à embaixada tunisiana em Madri, nesta segunda-feira (12). Elas pedem a libertação de três integrantes do Femen que seguem presas em Túnis após mostrarem os seios em protesto em solidariedade à tunisiana Amina Tyler, processada em seu país por atentado contra o pudor e profanação de espaço sagrado Javier Lizon/EFEMais
7.jun.2013 - Ativistas do grupo Femen são detidas durante protesto contra o primeiro-ministro tunisiano Ali Larayedh, diante da chancelaria, em Berlim, onde a chanceler alemã Angela Merkel irá encontrá-lo nesta sexta-feira (7). A ação apoia Amina Sboui, ativista do Femen presa na Tunísia Odd Andersen/AFPMais
5.jun.2013 - Ativistas do Femen - grupo feminista famoso pelo uso de topless em seus protestos - simulam oração durante manifestação em frente à embaixada da Tunísia em Paris, nesta quarta-feira (5). As ativistas protestam contra o julgamento de três mulheres em Túnis, capital tunisiana, que fizeram protesto anti-islâmico mostrando os seios Claire Lebertre/AFPMais
5.jun.2013 - Ativistas do Femen - grupo feminista famoso pelo uso de topless em seus protestos - simulam oração durante manifestação em frente à embaixada da Tunísia em Paris, nesta quarta-feira (5). As ativistas protestam contra o julgamento de três mulheres em Túnis, capital tunisiana, que fizeram protesto anti-islâmico mostrando os seios Claire Lebertre/AFPMais
5.jun.2013 - Ativistas do Femen - grupo feminista famoso pelo uso de topless em seus protestos - simulam oração durante manifestação em frente à embaixada da Tunísia em Paris, nesta quarta-feira (5). As ativistas protestam contra o julgamento de três mulheres em Túnis, capital tunisiana, que fizeram protesto anti-islâmico mostrando os seios Claire Lebertre/AFPMais
5.jun.2013 - Amina Sboui, tunisiana membro do grupo feminista ucraniano Femen, chega algemada e com a cabeça coberta em tribunal da cidade tunisiana de Kairouan, nesta quarta-feira (5). Ela será julgada por postar no Facebook fotos de si mesma mostrando os seios e por pichar a palavra "Femen" em uma parede perto de um cemitério em Túnis, em um ato de protesto contra os islâmicos. Ela e outras três tunisianas serão julgadas Salah Habibi/AFPMais
5.jun.2013 - Ativistas do Femen - grupo feminista famoso pelo uso de topless em seus protestos - simulam oração durante manifestação em frente à embaixada da Tunísia em Paris, nesta quarta-feira (5). As ativistas protestam contra o julgamento de três mulheres em Túnis, capital tunisiana, que fizeram protesto anti-islâmico mostrando os seios Claire Lebertre/AFPMais
30.mai.2013 - Ativista do grupo Femen protesta de topless durante as gravações da final do reality show "Germany's Next Top Model", apresentado por Heidi Klum (a direita, de costas) Uli Deck/AFP PhotoMais
30.mai.2013 - Ativistas do grupo feminista Femen protestam nesta quinta-feira em frente à Embaixada da Tunísia em Bruxelas, Bélgica, pela libertação de Amina Tyler, integrante tunisiana do grupo que está presa em Túnis. A ativista será julgada nesta quinta-feira em Qairauán, a 160 km ao sul da capital tunisiana Georges Gobet/AFPMais
30.mai.2013 - Ativistas do grupo feminista Femen protestam nesta quinta-feira em frente à Embaixada da Tunísia em Bruxelas, Bélgica, pela libertação de Amina Tyler, integrante tunisiana do grupo que está presa em Túnis. A ativista será julgada nesta quinta-feira em Qairauán, a 160 km ao sul da capital tunisiana George Gobet/AFPMais
30.mai.2013 - Ativistas do grupo feminista Femen protestam nesta quinta-feira em frente à Embaixada da Tunísia em Bruxelas, Bélgica, pela libertação de Amina Tyler, integrante tunisiana do grupo que está presa em Túnis. A ativista será julgada nesta quinta-feira em Qairauán, a 160 km ao sul da capital tunisiana Laurie Dieffembacq/AFPMais
30.mai.2013 - Manifestantes tunisianos seguram cartazes em frente ao Tribunal de Bruxelas elogiando os valores islâmicos e defendendo a condenação de Amina Tyler, integrante do grupo feminista Femen, presa na Tunísia. Ela começou a ser julgada nesta quinta-feira (30) por posse de um spray de autodefesa, em Bruxelas. Três europeias do grupo feminista que na véspera realizaram um protesto em Túnis com os seios à mostra para apoiá-la, na primeira ação deste tipo em um país árabe, serão conduzidas ao Ministério Público da capital. O grupo de tunisianos também protesta contra a ação das ativistas Salah Habibi/AFPMais
30.mai.2013 - Integrantes do grupo ativista feminista Femen fazem protesto em frente à embaixada da Tunísia, em Bruxelas (Bélgica). Elas reivindicam a libertação de membro do grupo Amina Tyler, presa na Tunísia Laurie Dieffembacq/Belga/AFPMais
29.mai.2013 - Manifestante do Grupo Femen, que protestou em frente ao Palácio da Justiça em Túnis, capital da Tunísia, é presa. Duas francesas e uma alemã exibiram faixas com os dizeres "Free Amina" (Amina livre) em referência a a uma jovem tunisiana que foi presa por protestar contra o fundamentalismo islâmico no país e por posse ilegal de spray de pimenta Fethi Belaid/AFPMais
29.mai.2013 - Manifestantes do Grupo Femen protestam em frente ao Palácio da Justiça em Túnis, capital da Tunísia. Duas francesas e uma alemã exibiram faixas com os dizeres "Free Amina" (Amina livre) em referência a a uma jovem tunisiana que foi presa por protestar contra o fundamentalismo islâmico no país e por posse ilegal de spray de pimenta. As três mulheres foram presas Fethi Belaid/AFPMais
29.mai.2013 - Advogado tenta conter manifestante do Grupo Femen, que protestou em frente ao Palácio da Justiça em Túnis, capital da Tunísia. Duas francesas e uma alemã exibiram faixas com os dizeres "Free Amina" (Amina livre) em referência a a uma jovem tunisiana que foi presa por protestar contra o fundamentalismo islâmico no país e por posse ilegal de spray de pimenta. As três mulheres foram presas Fethi Belaid/AFPMais
29.mai.2013 - Mulher tenta cobrir seios de manifestante do Grupo Femen, que protestou em frente ao Palácio da Justiça em Túnis, capital da Tunísia. Duas francesas e uma alemã exibiram faixas com os dizeres "Free Amina" (Amina livre) em referência a a uma jovem tunisiana que foi presa por protestar contra o fundamentalismo islâmico no país e por posse ilegal de spray de pimenta Fethi Belaid/AFPMais
29.mai.2013 - Manifestante do Grupo Femen, que protestou em frente ao Palácio da Justiça em Túnis, capital da Tunísia, é presa. Duas francesas e uma alemã exibiram faixas com os dizeres "Free Amina" (Amina livre) em referência a a uma jovem tunisiana que foi presa por protestar contra o fundamentalismo islâmico no país e por posse ilegal de spray de pimenta Fethi Belaid/AFPMais
29.mai.2013 - Manifestante do Grupo Femen, que protestou em frente ao Palácio da Justiça em Túnis, capital da Tunísia, é presa. Duas francesas e uma alemã exibiram faixas com os dizeres "Free Amina" (Amina livre) em referência a a uma jovem tunisiana que foi presa por protestar contra o fundamentalismo islâmico no país e por posse ilegal de spray de pimenta Fethi Belaid/AFPMais
29.mai.2013 - Manifestante do Grupo Femen protesta em frente ao Palácio da Justiça em Túnis, capital da Tunísia. Duas francesas e uma alemã exibiram faixas com os dizeres "Free Amina" (Amina livre) em referência a a uma jovem tunisiana que foi presa por protestar contra o fundamentalismo islâmico no país e por posse ilegal de spray de pimenta. As três mulheres foram presas Fethi Belaid/AFPMais
29.mai.2013 - Ativistas do movimento feminista Femen são detidas em Túnis,Tunísia, enquanto protestavam contra a prisão de uma de suas seguidoras no país. Três ativistas tiraram as roupas em frente ao Ministro da Justiça para protestar Hassene Dridi/AFPMais
22.mai.2013 - Integrante do grupo feminista Femen (famoso pelas manifestações com uso de topless) protesta no interior da catedral de Notre Dame, nesta quarta-feira (22), contra a ação de um ativista de extrema-direita que se suicidou na igreja no dia anterior. O homem deixou no altar uma carta atacando o casamento gay e a imigração antes de atirar contra si próprio. No peito, a manifestante do Femen traz os dizeres: "Fascistas deveriam descansar no inferno" Kenzo Tribouillard/AFPMais
22.mai.2013 - Integrante do grupo feminista Femen (famoso pelas manifestações com uso de topless) é detida após protestar no interior da catedral de Notre Dame, nesta quarta-feira (22), contra a ação de um ativista de extrema-direita que se suicidou na igreja no dia anterior. O homem deixou no altar uma carta atacando o casamento gay e a imigração antes de atirar contra si próprio. No peito, a manifestante do Femen traz os dizeres: "Fascistas deveriam descansar no inferno" Kenzo Tribouillard/AFPMais
22.mai.2013 - Integrante do grupo feminista Femen (famoso pelas manifestações com uso de topless) protesta no interior da catedral de Notre Dame, nesta quarta-feira (22), contra a ação de um ativista de extrema-direita que se suicidou na igreja no dia anterior. O homem deixou no altar uma carta atacando o casamento gay e a imigração antes de atirar contra si próprio. No peito, a manifestante do Femen traz os dizeres: "Que os fascistas descansem no inferno" Kenzo Tribouillard/AFPMais
16.mai.2013 - Ativista do grupo feminista Femen - famoso pelos protestos com uso de topless - queima um crucifixo com uma boneca Barbie amarrada nele diante da "Casa dos Sonhos da Barbie", espécie de "brinquedo" em tamanho real com 2.500 metros quadrados, inaugurada em Berlim nesta quinta-feira (16). A ativista trazia no peito os dizeres "Vida de plástico não é fantástico" Barbara Sax/AFPMais
Líder do Femen no Brasil, Sara Winter comanda manifestação em São Paulo Claudio Amaral/FolhapressMais
23.abr.2013 - Ativistas do grupo feminista Femen fazem um protesto contra a homofobia durante palestra do arcebispo Andre-Joseph Leonard (à esq.) em uma universidade de Bruxelas (Bélgica) George Gobet/AFPMais
12.abr.2013 - Uma manifestante do grupo feminista Femen (à esq.) corre de mulher que tenta impedir protesto do grupo, durante entrevista coletiva em Paris do presidente da Tunísia, Moncef Marzouki, nesta sexta-feira (12). Recentemente, um líder religioso da Tunísia defendeu que uma jovem tunisiana fosse açoitada e apedrejada por ter postado nas redes sociais uma foto dela com os seios à mostra, num ato de protesto contra a situação das mulheres no país Eric Feferberg/AFPMais
8.abr.2013 - Ativistas do grupo feminista Femen protestaram nesta segunda-feira (8) contra o presidente da Rússia, Vladimir Putin, e seu sistema político, com mensagens em seus corpos chamando-o de "ditador" na Feira Industrial de Hannover (Alemanha), da qual a Rússia é o país convidado nesta edição Jochen Luebke/EFEMais
4.abr.2013 - Homens participam de protesto do grupo feminista Femen, em Montréal (Canadá), nesta quinta-feira (4). O ato foi realizado, em diversas cidades do mundo, em defesa da tunisiana Amina Tyler. Ela causou polêmica na Tunísia após divulgar na internet fotos em que exibia os seios e o corpo pintados com frases pedindo liberdade para as mulheres islâmicas Christinne Muschi/ReutersMais
4.abr.2013 - Ativistas do grupo Femen Brasil protestam em frente à mesquita do Brás, templo islâmico xiita localizado no centro de São Paulo, nesta quinta-feira (4). O ato foi realizado em defesa da tunisiana Amina Tyler. Ela causou polêmica na Tunísia após divulgar na internet fotos em que exibia os seios e o corpo pintados com frases pedindo liberdade para as mulheres islâmicas William Volcov/Brazil Photo Press/Estadão ConteúdoMais
4.abr.2013 - Ativistas do Femen gritam slogans durante manifestação em frente a mesquita em Bruxelas, na Bélgica, nesta quinta-feira (4). O Femen convocou uma "jihad do topless" em apoio a ativista tunisiana Amina. Depois que fotos da jovem fazendo topless foram colocadas na internet, a página do Femen na Tunísia foi invadida por hackers salafistas (ala radical de religiosos) Francois Lenoir/ReutersMais
4.abr.2013 - Ativistas do Femen gritam slogans durante manifestação em frente a mesquita em Bruxelas, na Bélgica, nesta quinta-feira (4). O Femen convocou uma "jihad do topless" em apoio a ativista tunisiana Amina. Depois que fotos da jovem fazendo topless foram colocadas na internet, a página do Femen na Tunísia foi invadida por hackers salafistas (ala radical de religiosos) Francois Lenoir/ReutersMais
4.abr.2013 - Ativistas do grupo feminista Femen protestam próximo a embaixada da Tunísia em Paris nesta quinta-feira (4). O Femen convocou uma "jihad do topless" em apoio a ativista tunisiana Amina. A jovem publicou na internet fotos com os seios expostos e com frases pintadas sobre o corpo pedindo liberdade para as mulheres islâmicas Ian Langsdon/EFEMais
4.abr.2013 - Ativistas do grupo feminista Femen protestam próximo a embaixada da Tunísia em Paris nesta quinta-feira (4). O Femen convocou uma "jihad do topless" em apoio a ativista tunisiana Amina. A jovem publicou na internet fotos com os seios expostos e com frases pintadas sobre o corpo pedindo liberdade para as mulheres islâmicas Ian Langsdon/EFEMais
4.abr.2013 - Ativistas do Femen protestaram em frente a mesquita Ahmadiyya, a mais antiga mesquita de Berlim, nesta quinta-feira (4). O Femen convocou uma "jihad do topless" em apoio a ativista tunisiana Amina. Um líder muçulmano da Tunísia sugeriu que Amina fosse açoitada e apedrejada por ter publicado na internet fotos fazendo topless. A jovem foi presa dentro de casa por sua família, que é contra sua participação em ações de militância feministas Johannes Eisele/AFPMais
4.abr.2013 - Ativistas do Femen protestaram em frente a mesquita Ahmadiyya, a mais antiga mesquita de Berlim, nesta quinta-feira (4). O Femen convocou uma "jihad do topless" em apoio a ativista tunisiana Amina. Um líder muçulmano da Tunísia sugeriu que Amina fosse açoitada e apedrejada por ter publicado na internet fotos fazendo topless. A jovem foi presa dentro de casa por sua família, que é contra sua participação em ações de militância feministas Johannes Eisele/AFPMais
4.abr.2013 - Ativistas do Femen protestaram em frente a mesquita Ahmadiyya, a mais antiga mesquita de Berlim, nesta quinta-feira (4). O Femen fez um chamado para uma série de protestos simultâneos em diversas cidades europeias em apoio a ativista tunisiana conhecida como Amina, que causou escândalo em seu país ao postar fotos suas de topless na internet Johannes Eisele/AFPMais
4.abr.2013 - Ativistas do Femen, grupo feminista de origem ucraniana famoso pelo uso de topless em seus protestos, realizam manifestação próximo à embaixada da Tunísia em Paris nesta quinta-feira (4). O Femen fez um chamado para uma série de protestos simultâneos em diversas cidades europeias em apoio à ativista tunisiana conhecida como Amina, que causou escândalo em seu país ao postar fotos suas de topless na internet Miguel Medina/AFPMais
3.abr.2013 - Homem chuta uma ativista do Femen, grupo de origem ucraniana famoso por realizar protestos com o uso de topless, em protesto realizado em frente a mesquita em Paris nesta quarta-feira (3) Fred Dufour/AFPMais
3.abr.2013 - Homem joga caixa de papelão em ativista do Femen, grupo de origem ucraniana famoso por realizar protestos com o uso de topless, em protesto realizado em frente a mesquita em Paris nesta quarta-feira (3) Christophe Ena/APMais
3.abr.2013 - Homem chuta uma ativista do Femen, grupo de origem ucraniana famoso por realizar protestos com o uso de topless, em protesto realizado em frente a mesquita em Paris nesta quarta-feira (3) Fred Dufour/AFPMais
3.abr.2013 - Homem chuta uma ativista do Femen, grupo de origem ucraniana famoso por realizar protestos com o uso de topless, em protesto realizado em frente a mesquita em Paris nesta quarta-feira (3) Fred Dufour/AFPMais
3.abr.2013 - Ativistas do Femen, grupo de origem ucraniana famoso por realizar protestos com o uso de topless, fazem manifestação em frente a mesquita em Paris nesta quarta-feira (3) Fred Dufour/AFPMais
3.abr.2013 - Ativistas do Femen, grupo de origem ucraniana famoso por realizar protestos com o uso de topless, fazem manifestação em frente a mesquita em Paris nesta quarta-feira (3) Fred Dufour/AFPMais
3.abr.2013 - Ativistas do Femen queimam bandeira salafista (movimento ultraortodoxo que pretende viver o islã como nos tempos do profeta) em protesto realizado em frente a mesquita em Paris Fred Dufour/AFPMais
3.abr.2013 - Ativistas do Femen queimam bandeira salafista (movimento ultraortodoxo que pretende viver o islã como nos tempos do profeta) em protesto realizado em frente a mesquita em Paris Fred Dufour/AFPMais
3.abr.2013 - Homem chuta uma ativista do Femen, grupo de origem ucraniana famoso por realizar protestos com o uso de topless, em protesto realizado em frente a mesquita em Paris nesta quarta-feira (3) Fred Dufour/AFPMais
27.mar.2013 - Ativistas do grupo feminista Femen se uniram a índios e outros manifestantes no protesto realizado na noite desta quarta-feira (27) em frente ao Palácio da Guanabara, sede do governo do Estado do Rio de Janeiro, contra o governador Sérgio Cabral e a favor da volta dos indígenas para a Aldeia Maracanã. Na sexta-feira (22), cumprindo decisão da Justiça Federal, a polícia realizou a reintegração de posse do antigo Museu do Índio, ocupado pelos indígenas da Aldeia Maracanã desde 2006 Sandrovox/Brazil PhotopressMais
12.mar.2013 - Sara Winter (direita) e Anna Steel, Integrantes do braço brasileiro do grupo feminista Femen, exibem boletim de ocorrência na entrada do Cartório do 4º Juizado Especial Criminal, no Leblon, no Rio de Janeiro (RJ) Ale Silva/Futura PressMais
12.mar.2013 - Ativista do coletivo feminista Femen é detida por policiais próximo da praça São Pedro, no Vaticano, durante protesto contra o conclave. As jovens escreveram em seus corpos "Pope no more (Papa nunca mais) e "Paedophilia no more" (Pedofilia nunca mais). Mais de cem cardeais estão reunidos na capela Sistina para a escolha do novo papa Gabriel Bouys/AFP PhotoMais
12.mar.2013 - Ativista do coletivo feminista Femen é detida por policiais próximo da praça São Pedro, no Vaticano, durante protesto contra o conclave. Mais de cem cardeais estão reunidos na capela Sistina para a escolha do novo papa Gabriel Bouys/AFP PhotoMais
12.mar.2013 - Ativistas do coletivo feminista Femen são detidas por policiais italianos ao protestarem contra o conclave próximo da praça São Pedro, no Vaticano. Mais de cem cardeais estão reunidos na capela Sistina para a escolha do novo papa Gabriel Bouys/AFP PhotoMais
12.mar.2013 - Ativista do coletivo feminista Femen é detida por policiais próximo da praça São Pedro, no Vaticano, durante protesto contra o conclave. Mais de cem cardeais estão reunidos na capela Sistina para a escolha do novo papa Gabriel Bouys/AFP PhotoMais
9.mar.2013 - Integrantes do grupo Femen fazem protesto neste sábado (9), em frente à igreja da Candelária, no centro do Rio de Janeiro, contra a homofobia. Nascido na Ucrânia, o Femen é uma organização que luta contra o turismo, exploração sexual de adultos e crianças e o sexismo Pilar Olivares/ReutersMais
9.mar.2013 - Integrantes do grupo Femen fazem protesto neste sábado (9), em frente à igreja da Candelária, no centro do Rio de Janeiro, contra a homofobia. Nascido na Ucrânia, o Femen é uma organização que luta contra o turismo, exploração sexual de adultos e crianças e o sexismo Pilar Olivares/ReutersMais
9.mar.2013 - Integrantes do grupo Femen fazem protesto neste sábado (9), em frente à igreja da Candelária, no centro do Rio de Janeiro, contra a homofobia. Nascido na Ucrânia, o Femen é uma organização que luta contra o turismo, exploração sexual de adultos e crianças e o sexismo Silvia Izquierdo/APMais
9.mar.2013 - Integrantes do grupo Femen fazem protesto neste sábado (9), em frente à igreja da Candelária, no centro do Rio de Janeiro, contra a homofobia. Nascido na Ucrânia, o Femen é uma organização que luta contra o turismo, exploração sexual de adultos e crianças e o sexismo Silvia Izquierdo/APMais
9.mar.2013 - Integrantes do grupo Femen fazem protesto neste sábado (9), em frente à igreja da Candelária, no centro do Rio de Janeiro, contra a homofobia. Nascido na Ucrânia, o Femen é uma organização que luta contra o turismo, exploração sexual de adultos e crianças e o sexismo Silvia Izquierdo/APMais
9.mar.2013 - Integrantes do grupo Femen fazem protesto neste sábado (9), em frente à igreja da Candelária, no centro do Rio de Janeiro, contra a homofobia. Nascido na Ucrânia, o Femen é uma organização que luta contra o turismo, exploração sexual de adultos e crianças e o sexismo Vanderlei Almeida/AFPMais
9.mar.2013 - Integrantes do grupo Femen fazem protesto neste sábado (9), em frente à igreja da Candelária, no centro do Rio de Janeiro, contra a homofobia. Nascido na Ucrânia, o Femen é uma organização que luta contra o turismo, exploração sexual de adultos e crianças e o sexismo Vanderlei Almeida/AFPMais
9.mar.2013 - Integrantes do grupo Femen fazem protesto neste sábado (9), em frente à igreja da Candelária, no centro do Rio de Janeiro, contra a homofobia Vanderlei Almeida/AFPMais
9.mar.2013 - Integrantes do grupo Femen fazem protesto neste sábado (9), em frente à igreja da Candelária, no centro do Rio de Janeiro, contra a homofobia Vanderlei Almeida/AFPMais
9.mar.2013 - Integrantes do grupo Femen fazem protesto neste sábado (9), em frente à igreja da Candelária, no centro do Rio de Janeiro, contra a homofobia Reynaldo Vasconcelos/Futura PressMais
9.mar.2013 - Integrantes do grupo Femen fazem protesto neste sábado (9), em frente à igreja da Candelária, no centro do Rio de Janeiro, contra a homofobia Reynaldo Vasconcelos/Futura PressMais
9.mar.2013 - Integrantes do grupo Femen fazem protesto neste sábado (9), em frente à igreja da Candelária, no centro do Rio de Janeiro, contra a homofobia Reynaldo Vasconcelos/Futura PressMais
9.mar.2013 - Integrantes do grupo Femen fazem protesto neste sábado (9), em frente à igreja da Candelária, no centro do Rio de Janeiro, contra a homofobia Vanderlei Almeida/AFPMais
9.mar.2013 - Integrantes do grupo Femen fazem protesto neste sábado (9), em frente à igreja da Candelária, no centro do Rio de Janeiro, contra a homofobia Vanderlei Almeida/AFPMais
9.mar.2013 - Integrantes do grupo Femen fazem protesto neste sábado (9), em frente à igreja da Candelária, no centro do Rio de Janeiro, contra a homofobia Reynaldo Vasconcelos/Futura PressMais
Integrantes do grupo Femen fazem protesto neste sábado (9), em frente à igreja da Candelária, no centro do Rio de Janeiro, contra o turismo sexual Reynaldo Vasconcelos/Futura PressMais
24.fev.2013 - Feministas do grupo Femen protestam contra ex-primeiro ministro italiano Silvio Berlusconi, do lado fora de onde o político está votando, na Itália. A população vai às urnas neste domingo e segunda-feira (25) nas eleições gerais no país Giuseppe Cacace/AFPMais
24.fev.2013 - Feministas do grupo Femen protestam contra ex-primeiro ministro italiano Silvio Berlusconi, do lado fora de onde o político está votando, na Itália. A população vai às urnas neste domingo e segunda-feira (25) nas eleições gerais no país Salmoirago Paolo/EfeMais
24.fev.2013 - Feministas do grupo Femen protestam contra ex-primeiro ministro italiano Silvio Berlusconi, do lado fora de onde o político está votando, na Itália. A população vai às urnas neste domingo e segunda-feira (25) nas eleições gerais no país Giuseppe Cacace/AFPMais
24.fev.2013 - Feministas do grupo Femen protestam contra ex-primeiro ministro italiano Silvio Berlusconi, do lado fora de onde o político está votando, na Itália. A população vai às urnas neste domingo e segunda-feira (25) nas eleições gerais no país Giuseppe Cacace/AFPMais
24.fev.2013 - Feministas do grupo Femen protestam contra ex-primeiro ministro italiano Silvio Berlusconi, do lado fora de onde o político está votando, na Itália. A população vai às urnas neste domingo e segunda-feira (25) nas eleições gerais no país Giuseppe Cacace/AFPMais
24.fev.2013 - Feministas do grupo Femen protestam contra ex-primeiro ministro italiano Silvio Berlusconi, do lado fora de onde o político está votando, na Itália. A população vai às urnas neste domingo e segunda-feira (25) nas eleições gerais no país Giuseppe Cacace/AFPMais
24.fev.2013 - Feministas do grupo Femen protestam contra ex-primeiro ministro italiano Silvio Berlusconi, do lado fora de onde o político está votando, na Itália. A população vai às urnas neste domingo e segunda-feira (25) nas eleições gerais no país Salmoirago Paolo/EfeMais
Sarah Winter do grupo Femen participa do Bate-papo UOL Luiz Roberto Lima/Futura PressMais
16.fev.2013 - Ativistas do grupo feminista Femen protestam neste sábado (16) contra comício do Partido Democrático Nacional (NPD), de extrema direita, nas ruas de Berlim (Alemanha)16.fev.2013 - Ativistas do grupo feminista Femen protestam neste sábado (16) contra comício do Partido Democrático Nacional (NPD), de extrema direita, nas ruas de Berlim (Alemanha) Florian Schuh/Epa/EfeMais
16.fev.2013 - Ativistas do grupo feminista Femen protestam neste sábado (16) contra comício do Partido Democrático Nacional (NPD), de extrema direita, nas ruas de Berlim (Alemanha) Florian Schuh/Epa/EfeMais
16.fev.2013 - Ativistas do grupo feminista Femen protestam neste sábado (16) contra comício do Partido Democrático Nacional (NPD), de extrema direita, nas ruas de Berlim (Alemanha) Florian Schuh/Epa/EfeMais
16.fev.2013 - Ativistas do grupo feminista Femen protestam neste sábado (16) contra comício do Partido Democrático Nacional (NPD), de extrema direita, nas ruas de Berlim (Alemanha) Florian Schuh/Epa/EfeMais
16.fev.2013 - Ativistas do grupo feminista Femen protestam neste sábado (16) contra comício do Partido Democrático Nacional (NPD), de extrema direita, nas ruas de Berlim (Alemanha) Florian Schuh/Epa/EfeMais
16.fev.2013 - Ativistas do grupo feminista Femen protestam neste sábado (16) contra comício do Partido Democrático Nacional (NPD), de extrema direita, nas ruas de Berlim (Alemanha) Florian Schuh/Epa/EfeMais
16.fev.2013 - Ativistas do grupo feminista Femen protestam neste sábado (16) contra comício do Partido Democrático Nacional (NPD), de extrema direita, nas ruas de Berlim (Alemanha) Florian Schuh/Epa/EfeMais
16.fev.2013 - Ativistas do grupo feminista Femen protestam neste sábado (16) contra comício do Partido Democrático Nacional (NPD), de extrema direita, nas ruas de Berlim (Alemanha) Florian Schuh/Epa/EfeMais
16.fev.2013 - Ativistas do grupo feminista Femen protestam neste sábado (16) contra comício do Partido Democrático Nacional (NPD), de extrema direita, nas ruas de Berlim (Alemanha) Florian Schuh/AFPMais
16.fev.2013 - Ativistas do grupo feminista Femen protestam neste sábado (16) contra comício do Partido Democrático Nacional (NPD), de extrema direita, nas ruas de Berlim (Alemanha) Florian Schuh/AFPMais
16.fev.2013 - Ativistas do grupo feminista Femen protestam neste sábado (16) contra comício do Partido Democrático Nacional (NPD), de extrema direita, nas ruas de Berlim (Alemanha) Florian Schuh/AFPMais
12.fev.2013 - Ativistas do Femen protestam em frente à Catedral de Notre-Dame, em Paris (França), para celebrar a renúncia do papa Bento 16 e a decisão do Parlamento francês de aprovar proposta de lei que permite o casamento homossexual ReutersMais
12.fev.2013 - Ativistas do Femen protestam na nave da Catedral de Notre-Dame, em Paris (França), para celebrar a renúncia do papa Bento 16 e a decisão do Parlamento francês de aprovar proposta de lei que permite o casamento homossexual AFPMais
12.fev.2013 - Ativistas do Femen protestam na nave da Catedral de Notre-Dame, em Paris (França), para celebrar a renúncia do papa Bento 16 e a decisão do Parlamento francês de aprovar proposta de lei que permite o casamento homossexual AFPMais
12.fev.2013 - Ativistas do Femen protestam na nave da Catedral de Notre-Dame, em Paris (França), para celebrar a renúncia do papa Bento 16 e a decisão do Parlamento francês de aprovar proposta de lei que permite o casamento homossexual APMais
12.fev.2013 - Ativistas do Femen protestam na nave da Catedral de Notre-Dame, em Paris (França), para celebrar a renúncia do papa Bento 16 e a decisão do Parlamento francês de aprovar proposta de lei que permite o casamento homossexual AFPMais
12.fev.2013 - Ativistas do Femen protestam em frente à Catedral de Notre-Dame, em Paris (França), para celebrar a renúncia do papa Bento 16 e a decisão do Parlamento francês de aprovar proposta de lei que permite o casamento homossexual AFPMais
12.fev.2013 - Ativistas do Femen protestam em frente à Catedral de Notre-Dame, em Paris (França), para celebrar a renúncia do papa Bento 16 e a decisão do Parlamento francês de aprovar proposta de lei que permite o casamento homossexual AFPMais
12.fev.2013 - Ativistas do Femen protestam na nave da Catedral de Notre-Dame, em Paris (França), para celebrar a renúncia do papa Bento 16 e a decisão do Parlamento francês de aprovar proposta de lei que permite o casamento homossexual ReutersMais
12.fev.2013 - Ativistas do Femen protestam na nave da Catedral de Notre-Dame, em Paris (França), para celebrar a renúncia do papa Bento 16 e a decisão do Parlamento francês de aprovar proposta de lei que permite o casamento homossexual ReutersMais
12.fev.2013 - Ativistas do Femen protestam na nave da Catedral de Notre-Dame, em Paris (França), para celebrar a renúncia do papa Bento 16 e a decisão do Parlamento francês de aprovar proposta de lei que permite o casamento homossexual ReutersMais
12.fev.2013 - Ativistas do Femen protestam em frente à Catedral de Notre-Dame, em Paris (França), para celebrar a renúncia do papa Bento 16 e a decisão do Parlamento francês de aprovar proposta de lei que permite o casamento homossexual ReutersMais
12.fev.2013 - Ativistas do Femen protestam em frente à Catedral de Notre-Dame, em Paris (França), para celebrar a renúncia do papa Bento 16 e a decisão do Parlamento francês de aprovar proposta de lei que permite o casamento homossexual ReutersMais
12.fev.2013 - Ativistas do Femen protestam em frente à Catedral de Notre-Dame, em Paris (França), para celebrar a renúncia do papa Bento 16 e a decisão do Parlamento francês de aprovar proposta de lei que permite o casamento homossexual ReutersMais
12.fev.2013 - Ativistas do Femen protestam na nave da Catedral de Notre-Dame, em Paris (França), para celebrar a renúncia do papa Bento 16 e a decisão do Parlamento francês de aprovar proposta de lei que permite o casamento homossexual APMais
12.fev.2013 - Com a frase "crise de fé" estampada, ativistas do Femen protestam na nave da Catedral de Notre-Dame, em Paris (França), para celebrar a renúncia do papa Bento 16 e a decisão do Parlamento francês de aprovar proposta de lei que permite o casamento homossexual ReutersMais
12.fev.2013 - Com a frase "crise de fé" estampada, ativistas do Femen protestam na nave da Catedral de Notre-Dame, em Paris (França), para celebrar a renúncia do papa Bento 16 e a decisão do Parlamento francês de aprovar proposta de lei que permite o casamento homossexual ReutersMais
12.fev.2013 - Com a frase "crise de fé" estampada, ativistas do Femen protestam na nave da Catedral de Notre-Dame, em Paris (França), para celebrar a renúncia do papa Bento 16 e a decisão do Parlamento francês de aprovar proposta de lei que permite o casamento homossexual ReutersMais
12.fev.2013 - Ativistas do Femen protestam na nave da Catedral de Notre-Dame, em Paris (França), para celebrar a renúncia do papa Bento 16 e a decisão do Parlamento francês de aprovar proposta de lei que permite o casamento homossexual ReutersMais
8.fev.2012 - Integrantes do grupo feminista Femen Brasil protestam contra o turismo sexual, no aeroporto do Galeão, no Rio de Janeiro Luiz Roberto Lima/Futura Press Mais
8.fev.2012 - Integrantes do grupo feminista Femen Brasil protestam contra o turismo sexual, no aeroporto do Galeão, no Rio de Janeiro Luiz Roberto Lima/Futura Press Mais
8.fev.2012 - Integrantes do grupo feminista Femen Brasil protestam contra o turismo sexual, no aeroporto do Galeão, no Rio de Janeiro Luiz Roberto Lima/Futura Press Mais
8.fev.2012 - Integrantes do grupo feminista Femen Brasil protestam contra o turismo sexual, no aeroporto do Galeão, no Rio de Janeiro Luiz Roberto Lima/Futura Press Mais
8.fev.2012 - Integrantes do grupo feminista Femen Brasil protestam contra o turismo sexual, no aeroporto do Galeão, no Rio de Janeiro Luiz Roberto Lima/Futura Press Mais
7.fev.2013 - Policiais prendem ativista do grupo feminista Femen pouco antes da exibição do filme "The Grandmaster", de Yi Dai Zong Shi, no Festival de Cinema de Berlim. As manifestantes protestaram contra uma cena de mutilação sexual feminina no filme Thomas Peter/Reuters Mais
7.fev.2013 - Policiais prendem ativista do grupo feminista Femen pouco antes da exibição do filme "The Grandmaster", de Yi Dai Zong Shi, no Festival de Cinema de Berlim. As manifestantes protestaram contra uma cena de mutilação sexual feminina no filme Thomas Peter/Reuters Mais
7.fev.2013 - Ativistas do grupo feminista Femen protestam contra uma cena de mutilação sexual feminina no filme "The Grandmaster", de Yi Dai Zong Shi, durante o Festival de Cinema de Berlim Hannibal Hanschke/Efe Mais
31.jan.2013 - Ativistas do grupo feminista Femen Brasil protestam no bairro da Liberdade, no centro de São Paulo, contra os assassinatos em série ocorridos na zona leste da capital paulista. Eduardo Sebastião do Patrocínio, 42, foi preso dia 24 de janeiro sob suspeita de ter matado pelo menos cinco mulheres Ale Vianna/Brazil Photo Press/Estadão ConteúdoMais
31.jan.2013 - Ativistas do grupo feminista Femen Brasil protestam no bairro da Liberdade, no centro de São Paulo, contra os assassinatos em série ocorridos na zona leste da capital paulista. Eduardo Sebastião do Patrocínio, 42, foi preso dia 24 de janeiro sob suspeita de ter matado pelo menos cinco mulheres Ale Vianna/Brazil Photo Press/Estadão ConteúdoMais
31.jan.2013 - Ativistas do grupo feminista Femen Brasil protestam no bairro da Liberdade, no centro de São Paulo, contra os assassinatos em série ocorridos na zona leste da capital paulista. Eduardo Sebastião do Patrocínio, 42, foi preso dia 24 de janeiro sob suspeita de ter matado pelo menos cinco mulheres Maurício Rummens/Frame/Estadão ConteúdoMais
26.jan.2013 - Ativistas do Femen protestam em Davos, na Suíça Anja Niedringhaus/APMais
26.jan.2013 - Ativistas do Femen protestam em Davos, na Suíça Anja Niedringhaus/APMais
26.jan.2013 - Ativistas do Femen protestam em Davos, na Suíça Anja Niedringhaus/APMais
26.jan.2013 - Ativistas do Femen protestam em Davos, na Suíça Anja Niedringhaus/APMais
26.jan.2013 - Ativistas do Femen protestam em Davos, na Suíça Johannes Eisele/AFPMais
26.jan.2013 - Ativistas do Femen protestam em Davos, na Suíça Johannes Eisele/AFPMais
26.jan.2013 - Ativistas do Femen protestam em Davos, na Suíça Johannes Eisele/AFPMais
26.jan.2013 - Ativistas do Femen protestam em Davos, na Suíça Johannes Eisele/AFPMais
26.jan.2013 - Ativistas do Femen protestam em Davos, na Suíça Johannes Eisele/AFPMais
26.jan.2013 - Ativistas do Femen protestam em Davos, na Suíça Johannes Eisele/AFPMais
26.jan.2013 - Ativistas do Femen protestam em Davos, na Suíça Johannes Eisele/AFPMais
26.jan.2013 - Ativistas do Femen protestam em Davos, na Suíça Johannes Eisele/AFPMais
26.jan.2013 - Ativistas do Femen protestam em Davos, na Suíça Miro Kuzmanovic/ReutersMais
26.jan.2013 - Ativistas do Femen protestam em Davos, na Suíça Miro Kuzmanovic/ReutersMais
26.jan.2013 - Ativistas do Femen protestam em Davos, na Suíça Miro Kuzmanovic/ReutersMais
26.jan.2013 - Ativistas do Femen protestam em Davos, na Suíça Miro Kuzmanovic/ReutersMais
26.jan.2013 - Ativistas do Femen protestam em Davos, na Suíça Miro Kuzmanovic/ReutersMais
26.jan.2013 - Ativistas do Femen protestam em Davos, na Suíça Miro Kuzmanovic/ReutersMais
26.jan.2013 - Ativistas do Femen protestam em Davos, na Suíça Jean-Christophe Bott/EPA/EfeMais
26.jan.2013 - Ativistas do Femen protestam em Davos, na Suíça Laurent Gillieron/EPA/EfeMais
26.jan.2013 - Ativistas do Femen protestam em Davos, na Suíça Laurent Gillieron/EPA/EfeMais
26.jan.2013 - Ativistas do Femen protestam em Davos, na Suíça Jean-Christophe Bott/EPA/EfeMais
26.jan.2013 - Ativistas do Femen protestam em Davos, na Suíça Jean-Christophe Bott/EPA/EfeMais
26.jan.2013 - Ativistas do Femen protestam em Davos, na Suíça Jean-Christophe Bott/EPA/EfeMais
26.jan.2013 - Ativistas do Femen protestam em Davos, na Suíça Jean-Christophe Bott/EPA/EfeMais
26.jan.2013 - Ativistas do Femen protestam em Davos, na Suíça Jean-Christophe Bott/EPA/EfeMais
25.jan.2013 - Ativistas do Femen, grupo feminista de origem ucraniana, seguram tochas como protesto contra a prostituição no distrito de Herbertstrasse, em Hamburgo, no norte de Alemanha Patrick Lux/AFP PhotoMais
25.jan.2013 - Ativistas do Femen, grupo feminista de origem ucraniana, seguram tochas como protesto contra a prostituição no distrito de Herbertstrasse, em Hamburgo, no norte de Alemanha Fabian Bimmer/ReutersMais
25.jan.2013 - Ativistas do Femen, grupo feminista de origem ucraniana, seguram tochas como protesto contra a prostituição no distrito de Herbertstrasse, em Hamburgo, no norte de Alemanha Patrick Lux/AFP PhotoMais
25.jan.2013 - Ativistas do Femen, grupo feminista de origem ucraniana, seguram tochas como protesto contra a prostituição no distrito de Herbertstrasse, em Hamburgo, no norte de Alemanha Patrick Lux/AFP PhotoMais
19.jan.2013 - Ativistas do grupo neofeminista ucraniano Femen realizam sessão de treinamento na sede do movimento, em um antigo teatro de Paris, na França Kenzo Tribouillard/AFPMais
13.jan.2013 - Ativistas ucranianas do grupo Femen protestam seminuas na Praça São Pedro, no Vaticano; frases como 'Nos gays nós acreditamos' estavam pintadas no corpo das manifestantes Giampiero Sposito/ReutersMais
13.jan.2013 - Ativistas ucranianas do grupo Femen protestam seminuas na Praça São Pedro, no Vaticano; frases como 'Nos gays nós acreditamos' estavam pintadas no corpo das manifestantes Giampiero Sposito/ReutersMais
13.jan.2013 - Ativistas ucranianas do grupo Femen protestam seminuas na Praça São Pedro, no Vaticano; frases como 'Nos gays nós acreditamos' estavam pintadas no corpo das manifestantes Giampiero Sposito/ReutersMais
13.jan.2013 - Ativistas ucranianas do grupo Femen protestam seminuas na Praça São Pedro, no Vaticano; frases como 'Nos gays nós acreditamos' estavam pintadas no corpo das manifestantes Giampiero Sposito/ReutersMais
13.jan.2013 - Ativistas ucranianas do grupo Femen protestam seminuas na Praça São Pedro, no Vaticano; frases como 'Nos gays nós acreditamos' estavam pintadas no corpo das manifestantes Giampiero Sposito/ReutersMais
13.jan.2013 - Ativistas ucranianas do grupo Femen protestam seminuas na Praça São Pedro, no Vaticano; frases como 'Nos gays nós acreditamos' estavam pintadas no corpo das manifestantes Giampiero Sposito/ReutersMais
13.jan.2013 - Ativistas ucranianas do grupo Femen protestam seminuas na Praça São Pedro, no Vaticano; frases como 'Nos gays nós acreditamos' estavam pintadas no corpo das manifestantes Giampiero Sposito/ReutersMais
13.jan.2013 - Ativistas ucranianas do grupo Femen protestam seminuas na Praça São Pedro, no Vaticano; frases como 'Nos gays nós acreditamos' estavam pintadas no corpo das manifestantes Giampiero Sposito/ReutersMais
13.jan.2013 - Ativistas ucranianas do grupo Femen protestam seminuas na Praça São Pedro, no Vaticano; frases como 'Nos gays nós acreditamos' estavam pintadas no corpo das manifestantes Giampiero Sposito/ReutersMais
13.jan.2013 - Ativistas ucranianas do grupo Femen protestam seminuas na Praça São Pedro, no Vaticano; frases como 'Nos gays nós acreditamos' estavam pintadas no corpo das manifestantes Giampiero Sposito/ReutersMais
13.jan.2013 - Ativistas ucranianas do grupo Femen protestam seminuas na Praça São Pedro, no Vaticano; frases como 'Nos gays nós acreditamos' estavam pintadas no corpo das manifestantes Giampiero Sposito/ReutersMais
13.jan.2013 - Ativistas ucranianas do grupo Femen protestam seminuas na Praça São Pedro, no Vaticano; frases como 'Nos gays nós acreditamos' estavam pintadas no corpo das manifestantes Giampiero Sposito/ReutersMais
Integrante do Femen no Santana Parque Shopping REUTERS/Paulo WhitakerMais
21.dez.2012 - Ativista do grupo feminista ucraniano Femen é presa durante protesto em frente ao Conselho Europeu. O grupo protesta contra o presidente russo, Vladimir Putin, que participa da cúpula União Europeia-Rússia, em Bruxelas, na Bélgica Yves Logghe/APMais
20.dez.2012 - A ativista egípcia Aliaa Elmahdy (Centro) e outras integrantes do grupo Femen protestam contra a nova constituição do Egito em frente à embaixada do país árabe em Estocolmo, capital da Suécia AFPMais
12.dez.2012 - Ativistas do grupo feminista Femen questionam a legitimidade do recém-eleito Parlamento ucraniano e fazem protesto em Kiev, capital do país Genya Savilov/AFPMais
12.dez.2012 - Ativistas do grupo feminista Femen questionam a legitimidade do recém-eleito Parlamento ucraniano e fazem protesto em Kiev, capital do país Genya Savilov/AFPMais
12.dez.2012 - Ativistas do grupo feminista Femen questionam a legitimidade do recém-eleito Parlamento ucraniano e fazem protesto em Kiev, capital do país Genya Savilov/AFPMais
12.dez.2012 - Ativistas do grupo feminista Femen questionam a legitimidade do recém-eleito Parlamento ucraniano e fazem protesto em Kiev, capital do país Genya Savilov/AFPMais
12.dez.2012 - Ativistas do grupo feminista Femen questionam a legitimidade do recém-eleito Parlamento ucraniano e fazem protesto em Kiev, capital do país Genya Savilov/AFPMais
12.dez.2012 - Ativistas do grupo feminista Femen questionam a legitimidade do recém-eleito Parlamento ucraniano e fazem protesto em Kiev, capital do país Genya Savilov/AFPMais
12.dez.2012 - Ativistas do grupo feminista Femen questionam a legitimidade do recém-eleito Parlamento ucraniano e fazem protesto em Kiev, capital do país ReutersMais
12.dez.2012 - Policiais prendem ativista do grupo feminista Femen durante protesto contra os novos parlamentares ucranianos eleitos, em Kiev, na Ucrânia Genya Savilov/AFPMais
12.dez.2012 - Policiais prendem ativista do grupo feminista Femen durante protesto contra os novos parlamentares ucranianos eleitos, em Kiev, na Ucrânia Genya Savilov/AFPMais
6.dez.2012 - A ex-atriz ucraniana de filmes adultos e ativista do grupo feminista Femen Anastasia Grishay, também conhecida como Wiska, protesta em frente ao prédio do Parlamento tcheco, em Praga. Wiska corre o risco de ser presa e de perder a guarda de seu filho por produzir e distribuir filmes pornográficos em seu país. Ela pediu asilo político na República Tcheca, mas o pedido foi negado pelas autoridades David W Cerny/ReutersMais
6.dez.2012 - A ex-atriz ucraniana de filmes adultos e ativista do grupo feminista Femen Anastasia Grishay, também conhecida como Wiska, protesta em frente ao prédio do Parlamento tcheco, em Praga. Wiska corre o risco de ser presa e de perder a guarda de seu filho por produzir e distribuir filmes pornográficos em seu país. Ela pediu asilo político na República Tcheca, mas o pedido foi negado pelas autoridades David W Cerny/ReutersMais
25.nov.2012 - Ativista feminista do grupo Femen protesta em frente ao bordel Pascha, o maior da Europa, na cidade alemã de Colônia. Nos cartazes, se lê, em inglês, "sexo sem consentimento é estupro" Ina Fassbender/ReutersMais
25.nov.2012 - Ativistas feministas do grupo Femen protestam em frente ao bordel Pascha, o maior da Europa, na cidade alemã de Colônia. No cartaz, se lê, em inglês, "parem com a escravidão sexual" Ina Fassbender/ReutersMais
25.nov.2012 - Ativista feminista do grupo Femen protesta em frente ao bordel Pascha, o maior da Europa. No cartaz, se lê, em inglês, "parem com a escravidão moderna" Ina Fassbender/ReutersMais
25.nov.2012 - Ativista feminista do grupo Femen protesta em frente ao bordel Pascha, o maior da Europa, na cidade alemã de Colônia. Nos cartazes, se lê, em inglês, "sexo sem consentimento é estupro" Ina Fassbender/ReutersMais
25.nov.2012 - Ativistas feministas do grupo Femen protestam em frente ao bordel Pascha, o maior da Europa, na cidade alemã de Colônia. No cartaz em inglês, se lê "sexo sem consentimento em estupro" Ina Fassbender/ReutersMais
25.nov.2012 - Ativista feminista do grupo Femen protesta em frente ao bordel Pascha, o maior da Europa, na cidade alemã de Colônia. Nos cartazes, se lê, em inglês, "sexo sem consentimento é estupro" Ina Fassbender/ReutersMais
25.nov.2012 - Ativistas feministas do grupo Femen protestam em frente ao bordel Pascha, o maior da Europa, na cidade alemã de Colônia. Nos cartazes, se lê, em inglês, "sexo sem consentimento é estupro" Ina Fassbender/ReutersMais
22.nov.2012 - Ativista do grupo Femen Brazil protesta em frente ao hotel Copacabana Palace, na zona sul do Rio de Janeiro, contra o turismo sexual Vanessa Carvalho/Brazil Photo Press/Agência O GloboMais
22.nov.2012 - As ativistas do grupo Femen Brazil Sara Winter (loira) e Anna (morena) protestam em frente ao hotel Copacabana Palace, na zona sul do Rio de Janeiro,contra o turismo sexual Vanessa Carvalho/Brazil Photo Press/Agência O GloboMais
22.nov.2012 - As ativistas do grupo Femen Brazil Sara Winter (loira) e Anna (morena) protestam em frente ao hotel Copacabana Palace, na zona sul do Rio de Janeiro,contra o turismo sexual Vanessa Carvalho/Brazil Photo Press/Agência O GloboMais
22.nov.2012 - As ativistas do grupo Femen Brazil Sara Winter (loira) e Anna (morena) protestam em frente ao hotel Copacabana Palace, na zona sul do Rio de Janeiro,contra o turismo sexual Vanessa Carvalho/Brazil Photo Press/Agência O GloboMais
18.nov.2012 - Militantes francesas e ucranianas do movimento feminista Femen exibiram os seios nas ruas de um bairro popular de Paris (França) Kenzo Tribouillard/AFP PhotoMais
18.nov.2012 - Ativistas do grupo feminista Femen usam spray durante protesto, em Paris (França), contra a oposição da Igreja Católica ao casamento gay Kenzo Tribouillard/AFP PhotoMais
18.nov.2012 - Ativistas do grupo feminista Femen protestam neste domingo, em Paris (França), contra a oposição da Igreja Católica ao casamento gay Kenzo Tribouillard/AFP PhotoMais
18.nov.2012 - Militantes francesas e ucranianas do movimento feminista Femen exibiram os seios nas ruas de um bairro popular de Paris (França) Kenzo Tribouillard/AFP PhotoMais
18.nov.2012 - Militantes francesas e ucranianas do movimento feminista Femen exibiram os seios nas ruas de um bairro popular de Paris Kenzo Tribouillard/AFP PhotoMais
18.nov.2012 - Ativistas do grupo feminista Femen são contidas durante protesto neste domingo, em Paris (França), contra a oposição da Igreja Católica ao casamento gay Kenzo Tribouillard/AFP PhotoMais
18.nov.2012 - Ativistas do grupo feminista Femen protestam neste domingo, em Paris (França), contra a oposição da Igreja Católica ao casamento gay Kenzo Tribouillard/AFP PhotoMais
18.nov.2012 - Militantes francesas e ucranianas do movimento feminista Femen exibiram os seios nas ruas de um bairro popular de Paris em protesto à oposição da Igreja Católica ao casamento gay Kenzo Tribouillard/AFP PhotoMais
18.nov.2012 - Ativista do grupo feminista Femen é contida durante protesto neste domingo, em Paris (França), contra a oposição da Igreja Católica ao casamento gay Kenzo Tribouillard/AFP PhotoMais
18.nov.2012 - Ativistas do grupo feminista Femen protestam neste domingo, em Paris (França), contra a oposição da Igreja Católica ao casamento gay Kenzo Tribouillard/AFP PhotoMais
18.nov.2012 - Ativistas do grupo feminista Femen protestam neste domingo, em Paris (França), contra a oposição da Igreja Católica sobre o casamento gay Kenzo Tribouillard/AFP PhotoMais
11.nov.2012 - Ativistas do grupo feminista Femen Brasil realizam protesto em frente a uma loja da rede Marisa, em Belo Horizonte (Minas Gerais). Segundo o grupo, as propagandas da marca exploram a imagem da mulher Leo Fontes/O Tempo/Estadão ConteúdoMais
2.nov.2012 - Ativistas do Femen realizam manifestação na Praça da Estação, em Belo Horizonte, em apoio aos índios guaranis-kaiowás e em protesto contra ruralistas Samuel Aguiar/O Tempo/O Estadão ConteúdoMais