Informações sobre o álbums
  • editoria:Geral
  • galeria: Enquete
  • link: http://noticias.uol.com.br/album/2012/12/27/chuvas-de-verao.htm
  • totalImagens: 1000
  • fotoInicial: 1
  • imagePath:
  • baixaResolucao: 0
  • ordem: ASC
  • legendaPos:
  • timestamp: 20110610213816
    • Brasil [5109];
Fotos
19.nov.2014 - Bombeiros tentam retirar água nesta quarta-feira (19) de uma escola primária em Tirana, na Albânia. Inundações devido a chuvas torrenciais na região já mataram três pessoas e causaram cortes de energia e de abastecimento de água APMais
14.nov.2014 - Mulheres se protegem de chuva que atinge a avenida Paulista região central da capital paullista Ricardo Matsukawa/UOLMais
7.nov.2014 -Um raio matou três pessoas na tarde desta sexta-feira (7), na região do estádio da Portuguesa, na zona norte de São Paulo, durante a forte chuva que caiu sobre a capital Reprodução/BandMais
7.nov.2014 - Céu fica encoberto nesta sexta-feira (7), na zona oeste de São Paulo. A previsão é de que a capital paulista tenha chuva neste sábado durante o Grande Prêmio de Fórmula 1 que acontece neste fim de semana Flávio Florido/UOLMais
7.nov.2014 - Pedestres se protegem de temporal nos arredores da estação São Bento do Metrô, na região central da cidade de São Paulo, nesta sexta-feira (7) Dario Oliveira/Código 19/Estadão ConteúdoMais
7.nov.2014 - Teto de ginásio ficou danificado depois da cidade de Ampére, no Paraná, ser atingida por uma forte chuva de granizo na noite de quinta-feira (6). O município decretou estado de emergência. De acordo com o boletim da Defesa Civil Estadual, divulgado às 10h20 desta sexta-feira (7), cerca de 1.500 casas foram danificadas pelas pedras de gelo, que chegaram a ter o tamanho de limões. O temporal afetou cerca de 6.000 pessoas, sendo que cinco ficaram levemente feridas e 750 estão desabrigadas. As aulas nas redes estadual e municipal foram suspensas e as indústrias da cidade estão sem expediente hoje Prefeitura Municipal de AmpéreMais
7.nov.2014 - Um temporal que atingiu o Paraná na noite desta quinta-feira (6) e na madrugada desta sexta-feira (7), com pedras de granizo do tamanho de limões, deixou cinco pessoas feridas e 750 desabrigados no oeste do Estado. Além de granizo, as chuvas foram acompanhadas de ventos fortes, que chegaram a 100 km/h em alguns municípios da região, segundo a Somar Meteorologia. Casas foram destelhadas e telhados ficaram esburacados pelas pedras Reprodução/ Twitter/ SimeparMais
4.nov.2014 - Pedestre se protege de garoa na região das avenidas Rebouças, em São Paulo, na manhã desta terça-feira (4). A capital paulista voltou a registrar chuvas após um longo período de estiagem. A forte chuva que atingiu a capital na tarde e noite de segunda-feira (3) fez com que o índice do sistema Cantareira ficasse estável após uma série de quedas consecutivas. Nos outros reservatórios, como Alto Tietê e Guarapiranga, foram registradas quedas nos índices J. Duran Machfee/ Estadão ConteúdoMais
3.nov.2014 - A rodovia Anhanguera ficou parcialmente bloqueada, no sentido interior, por causa de um alagamento próximo ao km 36, região de Cajamar. De acordo com a concessionária CCR Autoban, o tráfego de veículos está desviado pelo km 24. Segundo a Defesa Civil, há diversos pontos de alagamento nas cidades que compõe a Grande São Paulo. Há problemas principalmente em Cajamar, Caieiras e Franco da Rocha, onde há pessoas ilhadas por conta das inundações Marlene Bergamo/ FolhapressMais
3.nov.2014 - Trens circulam com velocidade reduzida no trecho entre as estações Franco da Rocha e Francisco Morato da linha 7-rubi da CPTM, na noite desta segunda-feira (3). Durante a tarde, um deslizamento de terra interrompeu totalmente a circulação de trens entre as duas estações. De acordo com a companhia, o Paese (plano de emergência com uso de ônibus) foi acionado Marcio ribeiro/ Futura Press/ Estadão ConteúdoMais
3.nov.2014 - A rodovia Anhanguera está parcialmente bloqueada, no sentido interior, por causa de um alagamento próximo ao km 36, região de Cajamar. De acordo com a concessionária CCR Autoban, o tráfego de veículos está desviado pelo km 24. Segundo a Defesa Civil, há diversos pontos de alagamento nas cidades que compõe a Grande São Paulo. Há problemas principalmente em Cajamar, Caieiras e Franco da Rocha, onde há pessoas ilhadas por conta das inundações Reprodução/ SBTMais
3.nov.2014 - Pedestre tentar passar por trecho alagado da Avenida Cruzeiro do Sul, no bairro do Rochdalle, em Osasco, na grande São Paulo, nesta segunda-feira (3). As pancadas de chuva ocorrem em parte da capital e na região metropolitana e são mais fortes entre os municípios de Pirapora do Bom Jesus, Cajamar, Caieiras, Franco da Rocha e Francisco Morato. Na capital, a chuva é moderada nos bairros do extremo norte, principalmente Perus, Jaraguá, Brasilândia e Tremembé Marcos Bezerra/ Futura Press/ Estadão ConteúdoMais
3.nov.2014 - Nuvens carregadas e raios são vistos da Lapa, na zona oeste de São Paulo, SP nesta segunda-feira (03). Pancadas de chuva que atingem a zona norte de São Paulo colocaram a região em estado de atenção para alagamentos. De acordo com o CGE (Centro de Gerenciamento de Emergências), da prefeitura, há chuva forte entre os municípios de Pirapora do Bom Jesus, Cajamar, Caieiras, Franco da Rocha e Francisco Morato. Segundo os meteorologistas, nas próximas horas deve chover forte também nas zonas oeste e leste Nivaldo Lima/ Futura Press/ Estadão ConteúdoMais
3.nov.2014 - A chuva que atingiu a cidade de Santa Bárbara d'Oeste, no interior de São Paulo, na noite de domingo (2) causou estragos. Foram registrados vários pontos de alagamentos, paredes de casas foram derrubadas, além de quedas de energia, de árvores e o transbordamento do Ribeirão dos Toledos. De acordo com a Defesa Civil, ainda não há um número exato de famílias desalojadas Denny Cesare/Código 19/Estadão Conteúdo Mais
31.out.2014 - Uma chuva intensa atingiu a região da Lapa, zona oeste de São Paulo, na noite nesta sexta-feira (31) André Lucas Almeida/Futura Press/Estadão Conteúdo Mais
31.out.2014 - O bairro a Guaraciaba, no município da Serra (ES) permaneceu alagado após a chuva que atingiu a cidade na quinta-feira (30) Bruno Herculano/Futura Press/Estadão ConteúdoMais
30.out.2014 - Chuva causa alagamento em vários bairros da cidade de Vitória, no Espírito Santo, nesta quinta-feira (30) Bruno Herculano/Futura Press/Estadão ConteúdoMais
21.out.2014 - Chuva na noite de segunda-feira (20) causa prejuízos na região metropolitana de Belo Horizonte. Em Contagem, a força da água derrubou o muro de uma faculdade Alex de Jesus/O Tempo / Agência O GloboMais
20.out.2014 - Um vendaval acompanhado de forte chuva, que durou cerca de 40 minutos, causou destelhamento de pelo menos 200 casas, em Tupanciretã, no Rio Grande do Sul, nesta segunda-feira (20). Além disso, dezenas de postes de energia e de árvores caíram inclusive algumas plantas centenárias foram arrancadas pela raiz e causaram dano segundo a Defesa Civil local Luis Afonso Costa/DivulgaçãoMais
20.out.2014 - Homens do Corpo de Bombeiros trabalham no corte de árvore que caiu sobre um automóvel no bairro do Higienópolis, região central de São Paulo, na madrugada desta segunda-feira (20). A queda ocorrida pela chuva com ventos fortes não causou vítimas Edison Temoteo/Futura Press/Estadão ConteúdoMais
19.out.2014 - Em Caxias do Sul, pelo menos 30 casas ficaram destelhadas após forte temporal, especialmente nos bairros Vila Verde, Industrial, Milenium e Santa Fé. No bairro Petrópolis, árvores caíram sobre a Praça José Gazola, atingindo a academia da melhor idade. Bombeiros distribuem lonas aos moradores Roni Rigon/Agência RBSMais
17.out.2014 - O dia amanheceu chuvoso em Porto Alegre, no Rio Grande do Sul, nesta sexta-feira (17), e ruas da cidade ficaram inundadas, causando transtorno no trânsito local. As chuvas intensas desde o início do mês no Rio Grande do Sul colocaram seis municípios gaúchos em situação de emergência. O último a entrar na lista da Defesa Civil Estadual foi Uruguaiana, onde 2.000 pessoas estão desabrigadas ou desalojadas, por causa da cheia do rio Uruguai Carlos Macedo/ Agência RBS/ Estadão Conteúdo Mais
13.out.2014 - Uma rua ficou inundada em Novi Ligure, na Itália, nesta segunda-feira (13). A Itália está em "situação de emergência" pelas fortes chuvas que afetam principalmente Gênova, onde várias regiões foram evacuadas e o comércio permanece fechado Alessandro Di Marco/ EFEMais
10.out.2014 - Um homem tenta remover a lama com um pá das ruas de Gênova, na Itália, nesta sexta-feira (10). A onda de mau tempo que atinge a cidade provocou a morte de uma pessoa e causou diversos transtornos e acidentes na noite de quinta-feira (9). Os rios Bisagno e Feregiano transbordaram, arrastando carros que estavam estacionados. Em alguns pontos, a água chegou a uma altura de 1,8 metro e as ruas ficaram bloqueadas e com entulhos Luca Zennaro/ EFEMais
2.out.2014 - Um tornado que atingiu Brasília na quarta-feira (1º) causou estragos no aeroporto da cidade. O aeroporto ficou fechado por cerca de uma hora, e 11 voos foram desviados para Goiânia e Belo Horizonte. A situação já foi normalizada Elza Fiuza/Agência BrasilMais
1°.out.2014 - Estrutura metálica cai e danifica carros após uma forte chuva atingir a região do Aeroporto Internacional Juscelino Kubitschek, em Brasília. O aeroporto chegou a ficar fechado na tarde desta quarta por mau tempo Ueslei Marcelino/ReutersMais
30.set.2014 - O hangar do aeroclube de Atibaia, interior de São Paulo, aparece destruído em imagem divulgada nesta terça-feira (30). A estrutura desabou na segunda-feira (29) devido à chuva forte que atingiu a região. Ninguém ficou ferido. Diversos aviões foram danificados Fagner Alves/Código 19/Estadão ConteúdoMais
26.set.2014 - Chuva provoca alagamento no elevado Costa e Silva, conhecido como Minhocão na região da Santa Cecília, centro de São Paulo. Linhas de instabilidade, organizadas pela presença de uma frente fria na costa de São Paulo, voltam a provocar chuva forte na capital paulista. Mesmo assim, as precipitações não chegaram com força à região do sistema Cantareira, que sofre a pior seca da sua história Marcelo Justo/FolhapressMais
26.set.2014 - Choveu forte por volta das 14 horas na região do aeroporto de Congonhas, em São Paulo, nesta sexta-feira (26). O secretário de Recursos Hídricos de São Paulo, Mauro Arce, avaliou na quinta-feira (25) que se o volume de chuvas em São Paulo se mantiver no atual patamar nos próximos meses a expectativa é de que a segunda cota do volume morte do Sistema Cantareira comece a ser usada a partir de 21 de novembro Reinaldo Canato/UOLMais
21.set.2014 - Homem remove colchões sujos de lama da enfermaria de um hospital que foi atingido por enchentes em Srinagar, na Caxemira (Índia), neste domingo (21) Danish Ismail/ReutersMais
16.set.2014 - Homem tenta se proteger dos ventos fortes e da chuva atrás de sua moto durante forte tempestade em Zhanjiang, na China, nesta quarta-feira (17). A chegada de um tufão provocou fortes chuvas na região AFPMais
3.set.2014 - Uma forte chuva atingiu Brasília no início da tarde desta quarta-feira (3), após meses de seca na capital federal. Um raio atingiu a subestação de luz localizada próximo ao Congresso Nacional, que ficou às escuras por mais de uma hora Valter Campanato/Agência BrasilMais
3.set.2014 - Garis cortam árvore caída no entorno da Lagoa Rodrigo de Freitas, nesta quarta-feira (3). A chuva e o vento forte que atingiram a cidade no início da manhã provocaram a queda de diversas árvores nas zonas sul e oeste. Segundo o Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia), em Copacabana, na zona sul, os ventos chegaram a 97 km/h às 7h Daniel Marenco/FolhapressMais
3.set.2014 - Ventania juntou sujeira na rua Almirante Saddock de Sa, em Ipanema, no Rio de Janeiro, nesta quarta-feira (3). A chuva e o vento forte que atingiram a cidade do Rio de Janeiro no início da manhã provocaram a queda de diversas árvores nas zonas sul e oeste. Alguns bairros da cidade também ficaram sem luz, devido à queda de galhos sobre a rede elétrica. O Aeroporto Santos Dumont operava com auxílio de instrumentos e o Galeão no visual para manobras de pousos e decolagens Daniel Marenco/FolhapressMais
3.set.2014 - Árvore cai no entorno da lagoa Rodrigo de Freitas, no Rio de Janeiro, nesta quarta-feira (3). A chuva e o vento forte que atingiram a cidade no início da manhã provocaram a queda de diversas árvores nas zonas sul e oeste. Segundo o Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia), em Copacabana, na zona sul, os ventos chegaram a 97 km/h às 7h Daniel Marenco/FolhapressMais
3.set.2014 - Árvore cai no entorno da lagoa Rodrigo de Freitas, no Rio de Janeiro, nesta quarta-feira (3). A chuva e o vento forte que atingiram a cidade no início da manhã provocaram a queda de diversas árvores nas zonas sul e oeste. Segundo o Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia), em Copacabana, na zona sul, os ventos chegaram a 97 km/h às 7h Daniel Marenco/FolhapressMais
3.set.2014 - A chuva acompanhada de vendaval tombou um ultraleve e derrubou árvores na região de Presidente Prudente (558 km de São Paulo), por volta das 18h30 de terça-feira (2). Não houve feridos Izzo Pellegrini/Sinomar CalmonaMais
2.set.2014 - Relâmpago risca o céu de Campinas, no interior de São Paulo, na noite desta terça-feira (2), durante forte temporal que atinge a cidade Alessandro Torres/Futura Press/Estadão ConteúdoMais
26.ago.2014 - Mulher e menino se protegem da chuva em Guaianazes, na zona leste de São Paulo, na tarde desta terça-feira (26). De acordo com o CGE (Centro de Gerenciamento de Emergências), apesar da chuva, o clima continuará abafado na cidade e a temperatura máxima prevista é de 27ºC Apu Gomes/FolhapressMais
25.ago.2014 - A frente fria que chegou ao Paraná nesta segunda-feira (25) provoca chuvas fortes e queda de granizo em algumas cidades, como Paranavaí, no noroeste do Estado. As rajadas de vento tem intensidade entre moderada e forte e há muita muita incidência de raios. A previsão é de que a frente fria continue avançando na terça-feira (25), com deslocamento de sudoeste para nordeste. As temperaturas ficam mais baixas ao longo do dia e à noite um ar mais frio e seco começa a ingressar pelo oeste e sudoeste do Paraná Reprodução/ Twitter Michel Martini Mais
5.ago.2014 - Homem caminha por rua inundada com um gato dentro de uma panela em Hermosa, nas Filipinas, nesta terça-feira (5). O tufão Halong, chamado localmente de "José", intensificou as chuvas de monções, resultando em inundações em várias partes do norte do país Erik de Castro/ReutersMais
Amanhecer na Lagoa Rodrigo de Freitas, na zona sul do Rio de Janeiro, nesta terça-feira (5). A chegada de uma frente fria na madrugada na cidade dprovocou fortes rajadas de vento. Na estação do Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia) do Forte de Copacabana, também na zona sul, foram observadas rajadas que chegaram a 76 km/h por volta das 2h Hudson Pontes/Agência O GloboMais
31.jul.2014 - Filipinos recuperam partes de sua casa, danificada por ondas durante fortes chuvas, em favela de Manila. A tempestade tropical Nakri continua a se mover para o noroeste, se afastando das Filipinas, mas ainda favorece chuvas ocasionais em algumas partes do país, incluindo a capital, de acordo com um relatório da autoridade filipina de meteorologia Aaron Favila/APMais
24.jul.2014 - Caminhão tombou à beira da Rota 13 em Cheriton, no Estado de Virgínia (EUA), durante a passagem de uma forte tempestade na região, nesta quinta-feira (24) AP Photo/Eastern Shore News, Jay DiemMais
Chuva deve seguir nesta quinta em Porto Alegre JCMais
24.jul.2014 - Meninos passam por uma rua inundada após chuvas fortes em Ahmedabad, na Índia, nesta quinta-feira (24). O departamento meteorológico indiano previu fortes chuvas para as próximas 24 horas em todo Estado de Gujarat Sam Panthaky/AFPMais
20.jul.2014 - Uma chuva, acompanhada de ventos fortes e granizo, causou na noite deste domingo (20) destruição e prejuízos na cidade mineira de Inimutaba (168 km de Belo Horizonte). De acordo com a Defesa Civil Estadual, casas foram destelhadas, houve quedas de postes de iluminação e árvores, além de a cobertura de uma quadra ter sido arrancanda. Segundo o Corpo de Bombeiros, formou-se uma camada de 50cm de gelo na MGT-259, que liga o município à cidade de Diamantina. A via precisou ser interditada para a remoção do gelo Prefeitura de Inimutaba/DivulgaçãoMais
19.jul.2014 - A presidente Dilma Rousseff sobrevoou as áreas atingidas pelas chuvas em Uruguaiana, no Rio Grande do Sul, nesta sábado (19) Roberto Stuckert Filho/PRMais
19.jul.2014 - Foto tirada no dia 18 de julho e divulgada neste sábado mostra que embora o nível dos rios do Estado do Rio Grande do Sul tenha diminuído, centenas de famílias ainda não têm para onde na cidade gaúcha de Uruguaiana, afetada pelas enchentes que atingiram o Estado. Neste sábado (19), a presidente Dilma Rousseff deverá sobrevoar a região afetada pelas chuvas Tadeu Vilani/Agência RBS/Estadão ConteúdoMais
18.jul.2014 - Puxador de riquixá se protege da chuva com plástico enquanto transporta passageiro, em Allahabad, na Índia, nesta sexta-feira (18). Desde quinta-feira (17), a chuva atinge várias áreas do Estado de Uttar Pradesh, para o alívio dos agricultores locais Rajesh Kumar Singh/APMais
17.jul.2014 - Carro fica preso em alagamento após uma forte pancada de chuva atingir a cidade de Santana do Livramento (RS), nesta quinta-feira (17) Fabian Ribeiro/Raw ImageMais
16.jul.2014 - Chuvas aumentam nível de rio perto do pavilhão Jiaxiu, em Guiyang, na capital da província de Guizhou, no sudoeste da China, nesta quarta-feira (16). A autoridade meteorológica chinesa emitiu um alerta vermelho devido às chuvas torrenciais no local Ou Dongqu/XinhuaMais
15.jul.2014 - Raio atinge o Empire State Building durante uma tempestade de verão, em Nova York nos Estados Unidos, nesta terça-feira (15) Lucas Jackson/ReutersMais
15.jul.2014 - População usa guarda-chuva para se proteger de tempestade na Times Square, em Nova York, nesta terça-feira (15) Shannon Stapleton/ReutersMais
15.jul.2014 - Família retira pertences de casa pelas ruas alagadas de Santa Fé, na Argentina, nesta terça-feira (15). Segundo a imprensa local, o leito do rio Paraná inundou e 25 famílias foram evacuadas de suas casas Luis Cetraro/Thelma/XinhuaMais
15.jul.2014 - Uma grande instabilidade, vinda do Uruguai, chega a fronteira de Santana do Livramento (RS) e Rivera (Uruguai) no final da manha desta terça-feira (15) Fabian Ribeiro/Raw Image Mais
12.jul.2014 - A avenida Governador Silvio Pedrosa, na praia de Areia Preta, zona leste de Natal, voltou a ser interditada neste sábado (12) devido a intensa chuva que vem ocorrendo desde a madrugada. Apesar dos trabalhos de drenagem, a lama do morro do bairro Mãe Luiza, que deslizou e abriu uma cratera na área há um mês, e água da chuva deixaram a avenida intransitável Tácio Cavalcante / Via Certa NatalMais
11.jul.2014 - Carros ficam soterrados após um desabamento atingir um muro em construção na Estrada das Canoas, em São Conrado, na zona sul do Rio de Janeiro, na manhã desta sexta-feira (11). A Defesa Civil foi acionada. Não há informações sobre possíveis vítimas Ariel Subirá/ Futura Press/ Estadão ConteúdoMais
Chuvas causaram estragos em várias partes do país. Em São Paulo, uma árvore caiu sobre um automóvel Fernando Tavares/Arquivo PessoalMais
10.jul.2014 - Paulistano enfrenta manhã fria e chuvosa, nesta quinta-feira (10), na região da avenida Cupecê, na zona sul de São Paulo. A previsão do tempo é de mínima 15ºC e máxima 19ºC Reinaldo Canato/UOLMais
9.jul.2014 - Crianças sentam em sacos na porta de casa inundada pela água da chuva no bairro de Adjouffou, em Abidjan, na Costa do Marfim, nesta quarta-feira (9). As chuvas torrenciais causaram várias mortes e danos substanciais à cidade Issouf Sanogo/AFPMais
8.jul.2014 - A enchente do rio Uruguai no Rio Grande do Sul começou a baixar e revelou uma cena chocante: uma vaca foi encontrada morta em um poste de energia na cidade de São Borja. A imagem foi publicada na página oficial do município no Facebook Michel Mariano da Rocha/São Borja/ReproduçãoMais
7.jul.2014 - Homem caminha por rua alagada na cidade de Uruguaiana, no Rio Grande do Sul, nesta segunda-feira (7). O número de cidades que decretaram situação de emergência devido a cheias no Estado subiu de 78 para 89. A informação é da Defesa Civil estadual, cujo boletim aponta 1.768 desabrigados e 18.668 desalojados. Apenas Barra do Guarita e Iraí estão em estado de calamidade pública. A Fronteira Oeste é a região com situação mais preocupante. As cidades que apresentam o maior número de pessoas fora de casa são Itaqui (9.810), Uruguaiana (6 mil) e São Borja (2.900). No total, são 133 municípios afetados Tadeu Vilani/ Agência RBSMais
4.jul.2014 - Bombeiros ajudam moradores a desocuparem casas por causa das chuvas, na zona Sul de Porto Alegre, nesta sexta-feira (4) Carlos Eduardo de Quadros/ Estadão ConteúdoMais
4.jul.2014 - Ônibus e carro ficam presos em rua alagada em Porto Alegre, no Rio Grande do Sul, nesta sexta-feira (4). Em 12 horas, quase 80% do volume de água esperado para o mês foi registrado na capital. De acordo com a Somar Meteorologia, entre as 21h de quinta-feira e as 9h desta sexta-feira, 95,8 milímetros de água foram registrados na cidade, para uma média mensal de 121,7 milímetros Diego Vara/Agência RBSMais
4.jul.2014 - Entre a noite de quinta-feira (3) e a manhã desta sexta-feira (4) a região metropolitana de Porto Alegre recebeu cerca de 805 da chuva esperada para todo o mês de julho, provocando alagamentos em diversos pontos da cidade Diego Vara/Agência RBSMais
2.jul.2014 - Vista aérea de cratera na rua Guanabara, no bairro de Mãe Luzia, em Natal. O buraco se abriu após fortes chuvas em junho na região e provocou a interdição de mais de cem casas. A prefeitura conseguiu a aprovação de R$ 4,255 milhões para dar continuidade às ações emergenciais no bairro Prefeitura de Natal/DivulgaçãoMais
2.jul.2014 - Obras na cratera na rua Guanabara, no bairro de Mãe Luzia, em Natal. O buraco se abriu após fortes chuvas em junho na região e provocou a interdição de mais de cem casas. A prefeitura conseguiu a aprovação de R$ 4,255 milhões para dar continuidade às ações emergenciais no bairro Prefeitura de Natal/DivulgaçãoMais
30.jun.2014 - Moradores de região rural de Agudo, no centro do Rio Grande do Sul, observam estrada invadida por um rio, nesta segunda-feira (30). Subiu para 70 o número de municípios atingidos pelas chuvas no Rio Grande do Sul, conforme o último levantamento divulgado pela Defesa Civil. Na manhã desta segunda-feira, eram 62 as cidades que registraram estragos devido às precipitações dos últimos dias. A quantidade de pessoas que estão fora de suas residências também voltou a aumentar, passando de 7,7 mil para 8,2 mil. Ao todo, 3.070 seguem desabrigados no Estado (quando precisam ser acomodadas em um abrigo municipal) e 5.099, desalojados (que ficam na casa de parentes ou vizinhos) ERNI BöCK/ Agência RBS/ Estadão ConteúdoMais
30.jun.2014 - Mulher carrega cachorro em área alagada do município de Itaqui, no Rio Grande do Sul, nesta segunda-feira (30). O número de afetados pelas chuvas no Estado ultrapassou 11,5 mil pessoas. Cerca de 7,6 mil pessoas continuam desabrigadas. A previsão é de que a chuva diminua a partir desta segunda, mas volte na quinta-feira Adriana Franciosi/Agência RBSMais
30.jun.2014 - Vista das Cataratas do Iguaçu, no Paraná, com vazão mais alta devido às chuvas que atingem o Estado. Nesta segunda-feira (30), elas registram um volume de 15 milhões de litros d'água por segundo, dez vezes acima do normal, segundo monitoramento feito pela Copel (Companhia Paranaense de Energia Elétrica) Cataratas do Iguaçu SA/DivulgaçãoMais
30.jun.2014 - Vista das Cataratas do Iguaçu, no Paraná, com vazão mais alta devido às chuvas que atingem o Estado. Nesta segunda-feira (30), elas registram um volume de 15 milhões de litros d'água por segundo, dez vezes acima do normal, segundo monitoramento feito pela Copel (Companhia Paranaense de Energia Elétrica) Cataratas do Iguaçu SA/DivulgaçãoMais
30.jun.2014 - Vista das Cataratas do Iguaçu, no Paraná, com vazão mais alta devido às chuvas que atingem o Estado. Nesta segunda-feira (30), elas registram um volume de 15 milhões de litros d'água por segundo, dez vezes acima do normal, segundo monitoramento feito pela Copel (Companhia Paranaense de Energia Elétrica) Cataratas do Iguaçu SA/DivulgaçãoMais
30.jun.2014 - Vista das Cataratas do Iguaçu, no Paraná, com vazão mais alta devido às chuvas que atingem o Estado. Nesta segunda-feira (30), elas registram um volume de 15 milhões de litros d'água por segundo, dez vezes acima do normal, segundo monitoramento feito pela Copel (Companhia Paranaense de Energia Elétrica) Cataratas do Iguaçu SA/DivulgaçãoMais
23.jun.2014 - Uma cratera se abriu na rua Guanabara, no bairro de Mãe Luzia, em Natal, em junho. Casas no entorno do buraco correm o risco de desabarem. Este registro foi feito de dentro do buraco Tiago Aguiar/Via Certa NatalMais
23.jun.2014 - Uma cratera se abriu na rua Guanabara, no bairro de Mãe Luzia, em Natal, em junho. Casas no entorno do buraco correm o risco de desabarem. Este registro foi feito de dentro do buraco Tiago Aguiar/Via Certa NatalMais
28.jun.2014 - A prefeitura da cidade de Francisco Beltrão, localizada no sudoeste do Paraná, decretou estado de emergência após enchente deixar cerca de 200 famílias desabrigadas. Desde quinta-feira (26), choveu mais de 200 mm, segundo o Iapar (Instituto Agronômico do Paraná). O rio Marrecas chegou a 5,9 metros acima do nível normal Leandro Czerniaski/Imprensa PMFBMais
28.jun.2014 - A prefeitura da cidade de Francisco Beltrão, localizada no sudoeste do Paraná, decretou estado de emergência após enchente deixar cerca de 200 famílias desabrigadas. Desde quinta-feira (26), choveu mais de 200 mm, segundo o Iapar (Instituto Agronômico do Paraná). O rio Marrecas chegou a 5,9 metros acima do nível normal Leandro Czerniaski/Imprensa PMFBMais
28.jun.2014 - A prefeitura da cidade de Francisco Beltrão, localizada no sudoeste do Paraná, decretou estado de emergência após enchente deixar cerca de 200 famílias desabrigadas. Desde quinta-feira (26), choveu mais de 200 mm, segundo o Iapar (Instituto Agronômico do Paraná). O rio Marrecas chegou a 5,9 metros acima do nível normal Leandro Czerniaski/Imprensa PMFBMais
29.jun.2014 - Devido ao volume de água, Defesa Civil de Campos Novos, em Santa Catarina, interditou a ponte do Ibicuí. Rio Grande do Sul e Santa Catarina já contabilizam 50.749 pessoas fora de suas casas devido às enchentes, enxurradas e inundações. Chove forte nos dois Estados há uma semana, a previsão é de melhorias temporárias e vento forte GESC/DivulgaçãoMais
29.jun.2014 - As ruas da cidade de Itapiranga (SC) também estão embaixo da água por causa das fortes chuvas que atingiram a região. A foto foi tirada neste domingo (29) pela Defesa Civil do Município. Rio Grande do Sul e Santa Catarina já contabilizam 50.749 pessoas fora de suas casas devido às enchentes, enxurradas e inundações. Chove forte nos dois Estados há uma semana, a previsão é de melhorias temporárias e vento forte Rodrigo Moratelli/ Defesa Civil de SCMais
29.jun.2014 - O município de Rio do Sul (SC) está em alerta devido aumento do nível do rio Itajaí-Açú, neste domingo. Rio Grande do Sul e Santa Catarina já contabilizam 50.749 pessoas fora de suas casas devido às enchentes, enxurradas e inundações. Chove forte nos dois Estados há uma semana, a previsão é de melhorias temporárias e vento forte Homero Buzzi/SDR Rio do SulMais
29.jun.2014 - O governador de Santa Catarina, Raimundo Colombo, e o secretário de Estado da Defesa Civil, Rodrigo Moratelli, sobrevoaram o município de Rio do Sul, um dos atingidos pelas enchentes. Rio Grande do Sul e Santa Catarina já contabilizam 50.749 pessoas fora de suas casas devido às enchentes, enxurradas e inundações. Chove forte nos dois Estados há uma semana, a previsão é de melhorias temporárias e vento forte Claudio Thomas/SecomMais
29.jun.2014 - Desde a última quarta-feira (25), as chuvas causaram enchente, enxurradas ou inundação em 37 municípios de Santa Catarina. Segundo a Defesa Civil, o número de desalojados e desabrigados é de cerca de 40 mil pessoas. Os números tendem a subir conforme os municípios encaminham os dados para o órgão estadual. Dos municípios atingidos, 14 decretaram estado oficial de emergência: Joaçaba, Palmitos, Itapiranda, Videira, Herval do Oeste, Capinzal, Presidente Castelo Branco, Lageado Grande, Piratuba, Planalto Alegre, Irá, Irani, Rio do Sul e Cordilheira Alta Alvarélio Kurossu/Agência RBSMais
28.jun.2014 - Já são 4.675 pessoas que tiveram que deixar suas casas devidos às chuvas que atingem o Rio Grande do Sul desde o início da semana. Nas regiões norte e noroeste do Estado, em apenas dois dias choveu mais do que a média para mês inteiro. A Defesa Civil contabiliza 52 municípios prejudicados. Os números do fim da tarde de sexta-feira (27) se mantiveram no relatório divulgado às 7h deste sábado (28). Três prefeituras enviaram solicitação de homologação do decreto de situação de emergência: Vicente Dutra, Barão do Cotegipe e Erval Grande Ronaldo Bernardi/Agência RBSMais
28.jun.2014 - Já são 4.675 pessoas que tiveram que deixar suas casas devidos às chuvas que atingem o Rio Grande do Sul desde o início da semana. Nas regiões norte e noroeste do Estado, em apenas dois dias choveu mais do que a média para mês inteiro. A Defesa Civil contabiliza 52 municípios prejudicados. Os números do fim da tarde de sexta-feira (27) se mantiveram no relatório divulgado às 7h deste sábado (28). Três prefeituras enviaram solicitação de homologação do decreto de situação de emergência: Vicente Dutra, Barão do Cotegipe e Erval Grande Ronaldo Bernardi/Agência RBSMais
28.jun.2014 - Já são 4.675 pessoas que tiveram que deixar suas casas devidos às chuvas que atingem o Rio Grande do Sul desde o início da semana. Nas regiões norte e noroeste do Estado, em apenas dois dias choveu mais do que a média para mês inteiro. A Defesa Civil contabiliza 52 municípios prejudicados. Os números do fim da tarde de sexta-feira (27) se mantiveram no relatório divulgado às 7h deste sábado (28). Três prefeituras enviaram solicitação de homologação do decreto de situação de emergência: Vicente Dutra, Barão do Cotegipe e Erval Grande Ronaldo Bernardi/Agência RBSMais
28.jun.2014 - Já são 4.675 pessoas que tiveram que deixar suas casas devidos às chuvas que atingem o Rio Grande do Sul desde o início da semana. Nas regiões norte e noroeste do Estado, em apenas dois dias choveu mais do que a média para mês inteiro. A Defesa Civil contabiliza 52 municípios prejudicados. Os números do fim da tarde de sexta-feira (27) se mantiveram no relatório divulgado às 7h deste sábado (28). Três prefeituras enviaram solicitação de homologação do decreto de situação de emergência: Vicente Dutra, Barão do Cotegipe e Erval Grande Ronaldo Bernardi/Agência RBSMais
28.jun.2014 - Já são 4.675 pessoas que tiveram que deixar suas casas devidos às chuvas que atingem o Rio Grande do Sul desde o início da semana. Nas regiões norte e noroeste do Estado, em apenas dois dias choveu mais do que a média para mês inteiro. A Defesa Civil contabiliza 52 municípios prejudicados. Os números do fim da tarde de sexta-feira (27) se mantiveram no relatório divulgado às 7h deste sábado (28). Três prefeituras enviaram solicitação de homologação do decreto de situação de emergência: Vicente Dutra, Barão do Cotegipe e Erval Grande Ronaldo Bernardi/Agência RBSMais
27.jun.2014 - Chuva causa alagamento na cidade de Iraí (RS), nesta sexta-feira Jardel Da Costa/Futura Press/EstadãoMais
27.jun.2014 - Uma barragem estourou na cidade de Arvoredo, no oeste de Santa Catarina, por volta das 14h30 desta sexta-feira (27), por causa das fortes chuvas que atingiram a região esta semana. O Corpo de Bombeiros foi acionado para evacuar a cidade que corre o risco de ser inundada Divulgação/ Defesa Civil SCMais
27.jun.2014 - Rodovia em Joaçaba, no oeste catarinense, tem trânsito interrompido pela queda de árvores. As chuvas que atingiram Santa Catarina nesta semana provocaram vários pontos de quedas de barreiras e interferiram no nível dos rios Daisy Trombetta / Agência RBSMais
27.jun.2014 - Homem puxa bote inflável carregando pessoas afetadas por inundações em Gauhati, na Índia. Algumas pessoas morreram devido a deslizamentos de terra e outros acidentes provocados por fortes chuvas que atingem o Estado de Assam Anupam Nath/APMais
27.jun.2014 - Estrada na região de Joaçaba, em Santa Catarina, fica alagada devido a fortes chuvas que atingem as regiões oeste e meio-oeste do Estado. Alagamentos, queda de árvores e barreiras interrompem o trânsito em rodovias da região Daisy Trombetta/Agência RBSMais
27.jun.2014 - Plantação é destruída pela chuva que atinge Caiçara, no noroeste do Rio Grande do Sul, desde o início da semana. De acordo com a Defesa Civil estadual, 1.593 pessoas estão fora de casa nesta sexta-feira (27). As regiões mais afetadas são a norte e a noroeste, na divisa com Santa Catarina. Conforme os últimos dados, 1.348 pessoas estão desalojadas (fora de sua casas, mas com ajuda de amigos e parentes) e 245 desabrigadas (necessitando de abrigos públicos) Cristiane Luza/ Folha do NoroesteMais
27.jun.2014 - Rio em região rural de Caiçara, no noroeste do Rio Grande do Sul, transborda e ameça invadir casas. De acordo com a Defesa Civil estadual, 1.593 pessoas estão fora de suas residências nesta sexta-feira (27). As regiões mais afetadas são a norte e a noroeste, na divisa com Santa Catarina. Conforme os últimos dados, 1.348 pessoas estão desalojadas (fora de sua casas, mas com ajuda de amigos e parentes) e 245 desabrigadas (necessitando de abrigos públicos) Cristiane Luza/ Folha do NoroesteMais
27.jun.2014 - Rua é coberta pela água da chuva que atinge Caiçara, no noroeste do Rio Grande do Sul, desde o início da semana. De acordo com a Defesa Civil estadual, 1.593 pessoas estão fora de casa nesta sexta-feira (27). As regiões mais afetadas são a norte e a noroeste, na divisa com Santa Catarina. Conforme os últimos dados, 1.348 pessoas estão desalojadas (fora de sua casas, mas com ajuda de amigos e parentes) e 245 desabrigadas (necessitando de abrigos públicos) Cristiane Luza/ Folha do NoroesteMais
27.jun.2014 - Casas de Iraí, no noroeste do Rio Grande do Sul, foram invadidas pela água da chuva que atinge o norte do Estado desde o início da semana. De acordo com a Defesa Civil estadual, 1.593 pessoas estão fora de casa nesta sexta-feira (27). As regiões mais afetadas são a norte e a noroeste, na divisa com Santa Catarina. Conforme os últimos dados, 1.348 pessoas estão desalojadas (fora de sua casas, mas com ajuda de amigos e parentes) e 245 desabrigadas (necessitando de abrigos públicos) André B. Piovesan/ Folha do NoroesteMais
27.jun.2014 - O campo e a sede do estádio Vilson Locatelli, em Iraí, no noroeste do Rio Grande do Sul, também sofreram danos com a enchente causada pela chuva que atinge o norte do Estado desde o início da semana. De acordo com a Defesa Civil estadual, 1.593 pessoas estão fora de casa nesta sexta-feira (27). As regiões mais afetadas são a norte e a noroeste, na divisa com Santa Catarina. Conforme os últimos dados, 1.348 pessoas estão desalojadas (fora de sua casas, mas com ajuda de amigos e parentes) e 245 desabrigadas (necessitando de abrigos públicos) André B. Piovesan/ Folha do NoroesteMais
27.jun.2014 - Carros enfrentam dificuldade em transitar pelas ruas de Iraí, no noroeste do Rio Grande do Sul, nesta sexta-feira (27). De acordo com a Defesa Civil estadual, 1.593 pessoas estão fora de casa por causa da chuva que atinge o norte do Estado desde o início da semana. As regiões mais afetadas são a norte e a noroeste, na divisa com Santa Catarina. Conforme os últimos dados, 1.348 pessoas estão desalojadas (fora de sua casas, mas com ajuda de amigos e parentes) e 245 desabrigadas (necessitando de abrigos públicos) André B. Piovesan/ Folha do NoroesteMais
27.jun.2014 - Casas de Iraí, no noroeste do Rio Grande do Sul, foram invadidas pela água da chuva que atinge o norte do Estado desde o início da semana. De acordo com a Defesa Civil estadual, 1.593 pessoas estão fora de casa nesta sexta-feira (27). As regiões mais afetadas são a norte e a noroeste, na divisa com Santa Catarina. Conforme os últimos dados, 1.348 pessoas estão desalojadas (fora de sua casas, mas com ajuda de amigos e parentes) e 245 desabrigadas (necessitando de abrigos públicos) André B. Piovesan/ Folha do NoroesteMais
27.jun.2014 - Caminhão passa por rua alagada em Iraí, no noroeste do Rio Grande do Sul, nesta sexta-feira (27), enquanto morador retira eletrodomésticos da residência. De acordo com a Defesa Civil estadual, 1.593 pessoas estão fora de casa por causa da chuva que atinge o norte do Estado desde o início da semana. As regiões mais afetadas são a norte e a noroeste, na divisa com Santa Catarina. Conforme os últimos dados, 1.348 pessoas estão desalojadas (fora de sua casas, mas com ajuda de amigos e parentes) e 245 desabrigadas (necessitando de abrigos públicos) André B. Piovesan/ Folha do NoroesteMais
27.jun.2014 - Casas de Iraí, no noroeste do Rio Grande do Sul, foram invadidas pela água da chuva que atinge o norte do Estado desde o início da semana. De acordo com a Defesa Civil estadual, 1.593 pessoas estão fora de casa nesta sexta-feira (27). As regiões mais afetadas são a norte e a noroeste, na divisa com Santa Catarina. Conforme os últimos dados, 1.348 pessoas estão desalojadas (fora de sua casas, mas com ajuda de amigos e parentes) e 245 desabrigadas (necessitando de abrigos públicos) André B. Piovesan/ Folha do NoroesteMais
27.jun.2014 - Carros enfrentam dificuldade em transitar pelas ruas de Iraí, no noroeste do Rio Grande do Sul, nesta sexta-feira (27). De acordo com a Defesa Civil estadual, 1.593 pessoas estão fora de casa por causa da chuva que atinge o norte do Estado desde o início da semana. As regiões mais afetadas são a norte e a noroeste, na divisa com Santa Catarina. Conforme os últimos dados, 1.348 pessoas estão desalojadas (fora de sua casas, mas com ajuda de amigos e parentes) e 245 desabrigadas (necessitando de abrigos públicos) André B. Piovesan/ Folha do NoroesteMais
26.jun.2014 - Jovem brinca na água da enchente na comunidade Novo Caxangá, no bairro de Dois Irmãos, em Recife, nesta quinta-feira (26). A capital pernambucana sofre com fortes chuvas desde a noite de quarta-feira (25). Em seis horas da manhã desta quinta-feira -- das 4h as 10h -- a Defesa Civil do Recife registrou o índice pluviométrico de 110 mm. O número equivale a 28% do previsto para todo o mês de junho Bobby Fabisak/JC Imagem/ Agência O GloboMais
26.jun.2014 - As chuvas que se intensificaram em Recife desde a noite de quarta-feira (25) estão causando trantornos aos moradores da capital pernambucana e aos turistas que tentam chegar à Arena Pernambuco nesta quarta-feira (26). Nesta foto, carros transitam pela avenida Abdias de Carvalho, que liga o centro do Recife à região oeste e à Arena Pernambuco. Em seis horas da manhã desta quinta-feira -- das 4h as 10h -- a Defesa Civil do Recife registrou o índice pluviométrico de 110 mm. O número equivale a 28% do previsto para todo o mês de junho Carlos Madeiro/ UOLMais
26.jun.2014 - Chuva provoca alagamento no bairro da Boa Vista, no Recife. De acordo com a Agência Pernambucana de Águas e Clima (Apac), choveu em 24h, no Recife, 47,6 milímetros, o correspondente a 25% do previsto para o mês de junho Anderson Stevens/Foto Arena/Estadão ConteúdoMais
25.jun.2014 - Chuva causa alagamento no distrito de Ipuaçi, na cidade de Caiçara, no Rio Grande do Sul, nesta quarta-feira (25). A inundação acontece após o transbordamento do rio Pardo e de córregos adjacentes, provocada pelas fortes precipitações que atingem a região. Uma operação de resgate das famílias ilhadas foi montada pela Prefeitura Municipal de Caiçara, com apoio do Corpo de Bombeiros e populares Jardel da Costa/Futura Press/Estadão ConteúdoMais
23.jun.2014 - Uma árvore caiu em cima de um carro, Citröen C3, na avenida Hermes da Fonseca, no bairro Tirol, em Natal, na tarde desta segunda-feira (23). As fortes chuvas vêm causando transtornos na capital potiguar há 10 dias. Ninguém se feriu Via Certa NatalMais
23.jun.2014 - Carro fica parcialmente soterrado após deslizamento de terra na avenida Governador Sílvio Pedroza, na praia de Areia Preta, em Natal, no Rio Grande do Norte, nesta segunda-feira (23). O deslizamento foi provocado pela forte chuva da madrugada Tácio Cavalcanti/Via Certa NatalMais
23.jun.2014 - Carro fica parcialmente soterrado após deslizamento de terra na avenida Governador Sílvio Pedroza, na praia de Areia Preta, em Natal, no Rio Grande do Norte, nesta segunda-feira (23). O deslizamento foi provocado pela forte chuva da madrugada Léo Carioca/Futurapress/Estadão ConteúdoMais
22.jun.2014 - Imagem deste domingo (22) mostra as consequências de um deslizamento de terra na zona oeste de Natal (RN), ocorrido na última segunda-feira (dia 16). Fortes chuvas provocaram a destruição de 25 casas, bloqueio de vias e a evacuação de cerca de 50 a 60 famílias Ettore Ferrari/EFEMais
19.jun.2014 - Um carro ficou soterrado na madrugada desta quinta-feira (19), após um novo deslizamento de terra na avenida Governador Silvio Pedroza, na região entre Areia Preta e Mãe Luiza, na zona Leste de Natal Léo Carioca/Futura Press/Estadão ConteúdoMais
Chuva de granizo deixa o parque Ibirapuera, na zona sul de São Paulo, coberto de pedras de gelo ReproduçãoMais
18.jun.2014 - Moradores do bairro Mãe Luiza, na zona leste de Natal, retiram carro de garagem de imóvel de área interditada depois que parte do morro cedeu com as chuvas ocorridas na região Aldair Dantas/DivulgaçãoMais
17.jun.2014 - A presidente Dilma Rousseff sobrevoou no início da tarde desta terça-feira áreas atingidas por enchentes no Paraná. De acordo com informações publicadas no Twitter do Blog do Planalto, após o voo, Dilma seguiu para a Câmara Municipal de União da Vitória (PR), onde participou de reunião de trabalho Roberto Stuckert Filho/PRMais
16.jun.2014 - Chuvas fizeram a lagoa de São Conrado, no bairro Dix Sept Rosado, transbordar. Moradores atearam fogo em pneus e fecharam a avenida Mário Câmara Via Certa NatalMais
16.jun.2014 - Chuvas fizeram a lagoa de São Conrado, no bairro Dix Sept Rosado, transbordar. Moradores atearam fogo em pneus e fecharam a avenida Mário Câmara Via Certa NatalMais
16.jun.2014 - Natal registrou pelo menos 221mm de chuva nas últimas 36 horas, segundo a Emparn (Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte). Os estragos causados pelas chuvas deixou 100 famílias desabrigadas no bairro Mãe Luíza, na Zona Leste. Segundo a prefeitura, 30 famílias estão desabrigadas Via Certa NatalMais
16.jun.2014 - Natal registrou pelo menos 221mm de chuva nas últimas 36 horas, segundo a Emparn (Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte).Os estragos causados pelas chuvas deixou 100 famílias desabrigadas no bairro Mãe Luíza, na Zona Leste. Segundo a prefeitura, 30 famílias estão desabrigadas Via Certa NatalMais
16.jun.2014 - As fortes chuvas provocaram o deslizamento de uma encosta que comprometeu até 40 residências, das quais 20 ficaram destruídas, no bairro de Mãe Luíza, zona lesta de Natal, neste domingo (15). A prefeitura decretou estado de calamidade pública na capital potiguar devido à forte chuva que atingiu a cidade desde quinta-feira (12) até o final de semana Frankie Marcone/ Nominuto.comMais
16.jun.2014 - Moradores observam área de deslizamento no bairro de Mãe Luíza, zona lesta de Natal, neste domingo (15). No local, 40 casas ficaram comprometidas e 20 foram totalmente destruídas após fortes chuvas atingirem a cidade desde quinta-feira (12) até o final de semana Frankie Marcone/ Nominuto.comMais
16.jun.2014 - No bairro de Mãe Luíza, zona lesta de Natal, 40 casas ficaram comprometidas e 20 foram totalmente destruídas, neste domingo (15), após fortes chuvas atingirem a cidade desde quinta-feira (12) até o final de semana Frankie Marcone/ Nominuto.comMais
16.jun.2014 - Moradores carregam pertences após 20 casas ficarem destruídas em deslizamento no bairro Mãe Luíza, zona leste de Natal, neste domingo (15) Frankie Marcone/ Nominuto.comMais
16.jun.2014 - Casas têm paredes arrancadas em deslizamento que atingiu o bairro Mãe Luíza, zona leste de Natal, neste domingo (15) Frankie Marcone/ Nominuto.comMais
16.jun.2014 - Caminhão de resgate fica preso em alagamento que atingiu o bairro de São Conrado, em Natal, neste domingo (15). A prefeitura decretou estado de calamidade pública na capital potiguar devido à forte chuva que atingiu a cidade desde quinta-feira (12) até o final de semana Frankie Marcone/ Nominuto.comMais
16.jun.2014 - Moradores tentam recuperar pertences após alamento no bairro de São Conrado, em Natal, nesta domingo (15) Frankie Marcone/ Nominuto.comMais
16.jun.2014 - Homem resgata cachorro de alagamento no bairro de São Conrado, em Natal, nesta domingo (15) Frankie Marcone/ Nominuto.comMais
16.jun.2014 - Casas e caminhão são parcialmente encobertos por alagamento no bairro de São Conrado, em Natal, neste domingo (15). A prefeitura decretou estado de calamidade pública na capital potiguar devido à forte chuva que atingiu a cidade desde quinta-feira (12) até o final de semana Frankie Marcone/ Nominuto.comMais
13.jun.2014 - Água encobre carro em avenida alagada em Natal, nesta sexta-feira (13). Turistas e moradores da capital potiguar enfrentam problemas no trânsito no primeiro dia de jogo da Copa do Mundo na cidade. Além dos alagamentos, a greve de rodoviários também provoca transtornos no deslocamento pela cidade Via Certa Natal/ DivulgaçãoMais
13.jun.2014 - Cruzamento das avenidas Jaguarari e Jerônimo Câmara, próximo ao Arena das Dunas, em Natal, registra alagamentos nesta manhã. No primeiro dia de jogo da Copa do Mundo na cidade, turistas e moradores da capital potiguar enfrentam problemas no trânsito também devido à greve de rodoviários Divulgação/Via Certa NatalMais
11.jun.2014 - Dois dias depois de ter desaparecido com as fortes chuvas que atingiram o Paraná, um homem de 52 anos foi resgatado pela Defesa Civil nesta terça-feira (10). O homem estava no alto de uma árvore, onde se refugiou da cheia de um rio no noroeste do Estado Defesa Civil de Palotina (PR)/ DivulgaçãoMais
11.jun.2014 - As Cataratas do Iguaçu continuam com vazão d'água acima do normal devido às fortes chuvas que atingiram o Estado do Paraná, nesta quarta-feira (11). Um alerta foi emitido para as cidades argentinas de Misiones, Corrientes, Entre Rios e Santa Fé, devido ao transbordamento do rio Paraná. No Paraguai, inundações forçaram a retirada de cerca de 150.000 pessoas na capital Assunção, segundo autoridades News Argentina/ AFPMais
Idoso que havia ficado preso em árvore no interior do Paraná após enchentes é resgatado dois dias depois por agentes da Defesa Civil Divulgação/Defesa Civil do ParanáMais
10.jun.2014 - Venízia Werguetz Borges, uma das fundadoras do bairro de Curitiba que leva seu nome --Vila Venízia, na Cidade Industrial, vê sua casa partida em dois após a passagem da enchente que afetou o Sul do Brasil nesta semana Osny Tavares/UOLMais
10.jun.2014 - Leandro Borodiak, 28, morreu ao tomar uma descarga elétrica em frente de sua casa, em Vila São Vicente, em Guarapuava (PR), após chuvas que inundaram a cidade Reprodução/FacebookMais
10.jun.2014 - Vaca fica presa entre os galhos no alto de uma árvore após o nível do rio baixar em Quedas do Iguaçu, no interior do Paraná. Mais de 37 mil pessoas foram afetadas pelas chuvas na região sul do país Reprodução/ Portal QuedasMais
10.jun.2014 - Decorada para a Copa do Mundo, rua de Curitiba, no Paraná, é tomada por lixo após fortes chuvas atingirem a cidade. Mais de 37 mil pessoas foram afetadas pelas chuvas na região sul do país Daniel Caron/ FAS/ Fotos PúblicasMais
10.jun.2014 - Casa fica encoberta por água após alagamento causado pelas fortes chuvas que atingiram o município de Capanema, localizado a 604 km de distância de Curitiba, no Paraná. Mais de 37 mil pessoas foram afetadas pelas chuvas na região sul do país Patrícia Soransso/ Fotos PúblicasMais
10.jun.2014 - Fortes chuvas causam alagamentos na região de Capanema, mais de 37 mil pessoas foram afetadas Patrícia Soransso/ Fotos PúblicasMais
9.jun.2014 - Soldados do 27º Batalhão Logístico de Curitiba participam da triagem de doações feitas pela população da capital paranaense, nesta segunda-feira (9). Fortes chuvas causaram danos e deixaram centenas de famílias desabrigadas no Paraná Everson Bressan/SMCSMais
9.jun.2014 - Menina carrega bacia com água em região alagada da na cidade paranaense de Guarapuava, a 256 km de Curitiba, nesta segunda-feira (9), após forte temporal que atingiu o município neste fim de semana. Lizi Dalenogari/ Futura Press/ Estdão ConteúdoMais
9.jun.2014 - Cinco unidades escolares da rede municipal de ensino de Curitiba que sofreram alagamentos neste fim de semana permanecerão fechadas nesta até terça-feira (10). Uma força tarefa emergencial da Prefeitura de Curitiba trabalha na limpeza e reposição de materiais danificados para que as atividades possam ser retomadas o mais rapidamente possível Jaelson Lucas/SMCSMais
9.jun.2014 - Equipes da Fundação de Ação Social (FAS) e do Instituto Pró-Cidadania de Curitiba (IPCC) continuam mobilizadas, nesta segunda-feira (9), para o atendimento das famílias atingidas pelas enchentes decorrentes das fortes chuvas que caíram sobre a capital no fim de semana Daniel Caron/ FASMais
9.jun.2014 - Equipes da Fundação de Ação Social (FAS) e do Instituto Pró-Cidadania de Curitiba (IPCC) continuam mobilizadas, nesta segunda-feira (9), para o atendimento das famílias atingidas pelas enchentes decorrentes das fortes chuvas que caíram sobre a capital no fim de semana Daniel Caron/ FASMais
9.jun.2014 - A prefeitura da cidade catarinense Presidente Getúlio, a 229 km de Florianópolis, decretou situação de calamidade pública nesta segunda-feira (9). Nos locais onde a água começa a baixar, é possível ver marcas de barro e móveis destruídos Bianca Heess das Chagas Lima/ PMPGMais
9.jun.2014 - A prefeitura da cidade catarinense Presidente Getúlio, a 229 km de Florianópolis, decretou situação de calamidade pública nesta segunda-feira (9). A enchente impede que muitos moradores consigam deixar suas casas Bianca Heess das Chagas Lima/ PMPGMais
9.jun.2014 - As chuvas no Paraná elevaram a vazão nas Cataratas do iguaçu, no Paraná, para 46 milhões de litros por segundo, a maior já registrada. Os temporais também tiveram reflexos no nível do Lago de Itaipu, o que fez a usina hidrelétrica abrir o vertedouro no sábado (7) para escoar o excedente de água. O grande volume de água levou a direção do Parque Nacional do Iguaçu a a passarela e o elevador. O parque continua aberto à visitação Christian Rizzi/Fotoarena/Estadão ConteúdoMais
9.jun.2014 - Em 12 horas, o volume d'água nas Cataratas do Iguaçu subiu de 4,1 para 14,4 milhões de litros por segundo, um nível dez vez maior do que o habitual. O Parque Nacional do Iguaçu está aberto para visitação, apenas a passarela e o elevador estão bloqueados Divulgação/Cataratas do Iguaçu S.AMais
9.jun.2014 - O Parque Nacional do Iguaçu registrou nesta segunda-feira (9) a maior vazão d?água das Cataratas do Iguaçu, com volume d? água de 46 milhões de litros por segundo. A marca superou a vazão registrada no ano de 1983, quando o atrativo atingiu 35 milhões de litros Divulgação/Cataratas do Iguaçu S.AMais
9.jun.2014 - As enchentes que ocorreram no Paraná no fim de semana também comprometeram o sistema de água em dezenas de cidades. Na estação de captação de Cascavel, que ficou submersa, funcionários trabalham para que o sistema volte a funcionar normalmente Divulgação/Sanepar CascavelMais
9.jun.2014 - As chuvas que atingiram o Paraná fizeram a vazão nas Cataratas do Iguaçu, na região oeste, bater um novo recorde na manhã desta segunda-feira (9). O volume d'água é de 46 milhões de litros por segundo. A marca superou a vazão registrada no ano de 1983, quando o atrativo atingiu 35 milhões de litros. A vazão normal é de 1,5 milhão de litros por segundo Christian Rizzi/ Fotoarena/ Estadão ConteúdoMais
8.jun.2014 - Bombeiros usam um barco para resgatar pessoas ilhadas na cidade de Rio Negrinho, em Santa Catarina, que permanece alagada nesta segunda-feira (9). A região do bairro Vila Nova, no centro, está tomada pela água, que passa até dos telhados de algumas casas. Centro, Vila Nova e Ipiranga são as regiões mais afetadas. Os transtornos com alagamentos também atingiram os comerciantes e estabelecimentos do centro. O posto de saúde e a Prefeitura estão isolados Salmo Duarte/ Agência RBS/ Estadão ConteúdoMais
9.jun.2014 - Parte de uma propriedade rural em Ubiratã, na região oeste do Paraná, está submersa pelas águas das chuvas que causaram o transbordamento do rio Piquiri nesta fim de semana. A ponte da BR 369 que liga Ubiratã a Corbélia permanece interditada nesta segunda-feira (9) Dirceu Portugal/Futura PressMais
9.jun.2014 - A ponte da BR 369 que liga Ubiratã a Corbélia, na região oeste do Paraná, permanece interditada nesta segunda-feira (9), por estar submersa com as águas do Rio Piquiri, que transbordou durante o final de semana, após o temporal no interior do Estado. A ponte é um dos principais acessos a Foz do Iguaçu Dirceu Portugal/Futura PressMais
9.jun.2014 - A cidade de Guarapuava, a 256 km de Curitiba, também permanece alagada nesta segunda-feira (9), após o forte temporal que atingiu o município neste fim de semana Lizi Dalenogari/FuturaMais
9.jun.2014 - Uma família ficou isolada após uma ponte sobre o rio Campo Novo, no município de Quedas do Iguaçu (PR), a 429 km de Curitiba, ser destruída pela chuva nesta segunda-feira (9). Moradores da região usaram um barco para resgatá-la Reprodução/ Facebook Quedas Do IguaçuMais
9.jun.2014 - O trabalho de limpeza pública em Curitiba está concentrado, nesta segunda-feira (9), no recolhimento de objetos que foram estragados pelas chuvas e descartados pelas famílias, para evitar que novas tempestades os arrastem para rios. As 174 pessoas que saíram de casa devido às chuvas do final de semana já deixaram os abrigos oferecidos pela Prefeitura de Curitiba e retornaram às suas residências. No total, 16.204 pessoas e 4.851 casas foram atingidas pelas chuvas na capital do Paraná Maurilio Cheli/ SMCSMais
9.jun.2014 - A Escola Municipal Professor Dario Persiano de Castro Vellozo, localizada na Cidade Industrial de Curitiba (PR), teve as suas atividades interrompidas nesta manhã de segunda-feira (9) por causa das fortes chuvas que castigaram a cidade nos últimos dias. Os professores e funcionários tentam salvar o que é possível. A Secretaria Municipal de Educação(SEMA), enviou funcionários e equipes para ajudar. Não existe previsão para o restabelecimento das atividades na escola Gel Lima/ Estadão ConteúdoMais
9.jun.2014 - A cidade de Rio Negrinho, em Santa Catarina, ainda sofre com as fortes chuvas que atingiram o local neste fim de semana. A região do bairro Vila Nova, no centro, está tomada pela água, que passa até dos telhados de algumas casas. Centro, Vila Nova e Ipiranga são as regiões mais afetadas. Os transtornos com alagamentos também atingiram os comerciantes e estabelecimentos do centro. O posto de saúde e a Prefeitura estão isolados Salmo Duarte/Agência RBSMais
9.jun.2014 - O Parque Nacional do Iguaçu registrou nesta segunda-feira (9) a maior vazão d?água das Cataratas do Iguaçu, já vista pelo homem. O volume d?água é de 46 milhões de litros por segundo. A marca superou a vazão registrada no ano de 1983, quando o atrativo atingiu 35 milhões de litros. A vazão normal é de 1,5 milhão de litros por segundo Divulgação/ Cataratas do Iguaçu S.AMais
9.jun.2014 - Motorista se arrisca ao tentar atravessa rua alagada na cidade de Itajaí, em Santa Catarina, nesta segunda-feira (9). As chuvas que castigaram o norte do Estado neste fim de semana ainda preocupam algumas cidades. São 24 cidades prejudicadas, 670 desabrigados e pelo menos 16 mil pessoas desalojadas. As regiões mais afetadas são a do Vale do Itapocu e Planalto Norte. Oito municípios decretaram situação de emergência: Canoinhas, Corupá, Mafra, Rio dos Cedros, Timbó, Três Barras, Vitor Meireles e Jaraguá do Sul. Rio Negrinho e Guaramirim decretaram calamidade pública Marcos Porto/Agência RBSMais
8.jun.2014 - Fortes chuvas e ventanias que atingem Santa Catarina provocaram alagamentos em nove cidades, deixaram cerca de 300 famílias desabrigadas e 50 mil residências sem energia, segundo a Defesa Civil do Estado. O Rio Itajaí-Açu deve chegar a 8 metros às 14h deste domingo (8), de acordo com o Ceops (Centro de Operação do Sistema de Alerta) Jandyr Nascimento/RBSMais
8.jun.2014 - A cheia do rio Negro, que atinge 14 bairros e afeta mais de 2.200 famílias, virou ponto turístico de Manaus (AM) às vésperas da Copa do Mundo. Para que os fãs de futebol possam percorrer esse cenário, funcionários da prefeitura misturam cal às águas poluídas para diminuir o mau cheiro e a contaminação e planejam instalar banheiros químicos em alguns pontos. A prefeitura da cidade também planeja distribuir um guia com orientações aos turistas que pretendem visitar as áreas alagadas Gedeon Santos/FolhapessMais
7.jun.2014 - O parque Barigui, em Curitiba, ficou alagado após forte chuva que desde essa sexta-feira (6) atinge a capital paranaense Gisele Pimenta/Frame/ Estadão ConteúdoMais
5.jun.2014 - O telhado de um depósito no município de Marques de Souza (137 km de Porto Alegre) amanheceu, nesta quinta-feira (5), com furos causados por uma chuva de granizo que atingiu o Vale do Taquari na noite de quarta-feira (4). A chuva danificou telhados de 75 casas, conforme levantamento da Defesa Civil municipal. A grande instabilidade que predomina sobre o Rio Grande do Sul e está provocando chuva em todas as regiões deve durar até o próximo domingo, dia que os modelos meteorológicos avaliam como sendo o mais delicado, devido ao excessivo volume de chuva previsto, especialmenteno norte do Estado Reprodução/ Defesa Civil Marquês de SouzaMais
Desolado, o agricultor Raimundo de Queiroz Filho observa o que se transformou a plantação de cacau, macaxeira e banana que ele mantinha na comunidade Santo Amaro, zona rural de Novo Aripuanã Bruno Kelly/A CríticaMais
29.mai.2014 - Município que abriga o centro de treinamento da CBF, onde a seleção brasileira se prepara para a Copa do Mundo, Teresópolis ainda tenta se reconstruir depois dos deslizamentos provocados pela chuva em janeiro de 2011. Na ocasião, cerca de 900 pessoas morreram na região serrana do Rio de Janeiro, na maior tragédia climática da história do país. Em Teresópolis, ainda há construções condenadas pela Defesa Civil Marcelo D. Sants/Frame/Estadão ConteúdoMais
22.mai.2014 - Manifestantes que se concentram no largo da Batata, em Pinheiros, zona oeste de São Paulo, se abrigam da chuva na tarde desta quinta-feira (22). Sem-teto, estudantes, e integrantes de outros movimentos sociais contrários à Copa do Mundo se reúnem no local em um protesto que tem como objetivo "chamar a atenção para todos os problemas do país" Danillo Sperandio/UOLMais
22.mai.2014 - Chuva atinge a cidade de São Paulo, nesta quinta-feira (22), após dias de tempo seco. Na foto, carros transitam sob a chuva na avenida Brigadeiro Faria Lima, em Pinheiros, zona oeste da capital paulista Denis Armeilini/UOLMais
22.mai.2014 - Internauta postou no Instagram foto de nuvens carregadas sobre a cidade de São Paulo, nesta quinta-feira (22) Reprodução/Instagram/robgordon_spMais
18.mai.2014 - O parque da Aclimação, região central de São Paulo, ficou coberto por gelo, após as fortes pancadas de chuva que atingiram a região neste domingo. Vários pontos da região metropolitana tiveram registro de granizo, como no Butantã, Morumbi e Consolação Diego Padgurschi/FolhapressMais
18.mai.2014 - Casal tenta atravessar rua coberta por gelo no bairro da Aclimação, região central de São Paulo. Após 32 dias sem registrar chuva significativa, a capital paulista teve pancadas fortes na tarde de domingo Diego Padgurschi/FolhapressMais
18.mai.2014 - O parque da Aclimação, região central de São Paulo, ficou coberto por gelo, após as fortes pancadas de chuva que atingiram a região neste domingo. Vários pontos da região metropolitana tiveram registro de granizo, como no Butantã, Morumbi e Consolação Diego Padgurschi/FolhapressMais
19.mai.2014 - O parque da Aclimação, região central de São Paulo, ficou coberto por gelo, após as fortes pancadas de chuva que atingiram a região neste domingo. Vários pontos da região metropolitana tiveram registro de granizo, como no Butantã, Morumbi e Consolação Diego Padgurschi/FolhapressMais
19.mai.2014 - O parque da Aclimação, região central de São Paulo, ficou coberto por gelo, após as fortes pancadas de chuva que atingiram a região neste domingo. Vários pontos da região metropolitana tiveram registro de granizo, como no Butantã, Morumbi e Consolação Diego Padgurschi/FolhapressMais
18.mai.2014 - Granizo acumulado no parque da Aclimação, região central de São Paulo, após forte chuva que atingiu a cidade, se assemelha a neve. Pessoas aproveitaram para fotografar e aproveitar o fenômeno neste domingo (18) Marina Pita/Leitora Folha.comMais
18.mai.2014 - Forte chuva de granizo deixa branca a rua João Simões de Souza, na região sul da cidade de São Paulo, na tarde deste domingo (18) Thiago Bernardes/Frame/Estadão ConteúdoMais
10.mai.2014 - Fortes chuvas derrubam ponte de concreto no bairro Augusto Monte Negro, zona oeste de Manaus (AM), neste sábado (10). A ponte caiu na tarde desta sexta-feira (9). A secretaria de infraestrutura de Manaus construiu um desvio que passa por dentro do cemitério da cidade. Diego Janatã/Futura Press/Estadão ConteúdoMais
Chuvas fortes causaram estragos em diversas áreas de Manaus, no Amazonas. A zona oeste da cidade foi uma das mais atingidas Bruno Kelly/A CríticaMais
Enchente dos rios faz com que Prefeitura de Manaus improvise pontes de madeira Evandro Seixas/A CríticaMais
Ribeirinhos nas imediações de Manaus sofrem por conta dos efeitos das cheias nos rios da região. Nem mesmo as pontes de madeira construídas pelos governos municipal e estadual não conseguem diminuir o transtorno causado pela elevação no nível dos rios Evandro Seixas/ A CríticaMais
4.mai.2014 - Chuva causou alagamentos na região central de Manaus na tarde deste domingo (4) Diego Janatã/Futura Press/Estadão ConteúdoMais
22.abr.2014 - A forte chuva que atinge o Recife (PE) desde o início desta terça-feira (22) provoca alagamentos em diversos pontos da cidade, deixando o trânsito congestionado em várias regiões. Nesta foto, um jovem tenta desviar de trecho cheio d'água Carlos Ezequiel Vannoni/Fotoarena/Estadão ConteúdoMais
Chuva causa alagamentos e complica o trânsito em Recife na manhã desta terça-feira (22). Diversos pontos da cidade apresentaram alagamentos, o que causou congestionamentos para quem tentava chegar ao trabalho de carro ou de ônibus Divulgação//TwitterMais
16.abr.2014 - As fortes chuvas que atingiram a costa sul do município de São Sebastião, no litoral norte de São Paulo, nos últimos dias provocaram estragos e deixaram desabrigados. Nesta quarta-feira (16), algumas famílias puderam retornar para as suas casas, exceto quem mora nas vilas Pantanal e Pernambuco, em Juquehy, cujos imóveis continuam interditados pela Defesa Civil do município. Além disso, o mau tempo provocou a queda de oito barreiras na aldeia Indígena, situada em Boracéia, interditando a passagem de veículos até a moradia do cacique e as demais ocas. Os deslizamentos também deixaram os índios sem energia Reprodução/Facebook/Ambuss Barra do UnaMais
16.abr.2014 - As fortes chuvas que atingiram a costa sul do município de São Sebastião, no litoral norte de São Paulo, nos últimos dias provocaram estragos e deixaram desabrigados. Nesta quarta-feira (16), algumas famílias puderam retornar para as suas casas, exceto quem mora nas vilas Pantanal e Pernambuco, em Juquehy, cujos imóveis continuam interditados pela Defesa Civil do município. Além disso, o mau tempo provocou a queda de oito barreiras na aldeia Indígena, situada em Boracéia, interditando a passagem de veículos até a moradia do cacique e as demais ocas. Os deslizamentos também deixaram os índios sem energia Reprodução/Facebook/Ambuss Barra do UnaMais
16.abr.2014 - Equipe da defesa civil se desloca por rua alagada em São Sebastião, no litoral norte de São Paulo. As fortes chuvas que atingiram a costa sul do município nos últimos dias provocaram estragos e deixaram desabrigados. Nesta quarta-feira (16), algumas famílias puderam retornar para as suas casas, exceto quem mora nas vilas Pantanal e Pernambuco, em Juquehy, cujos imóveis continuam interditados pela Defesa Civil do município. Além disso, o mau tempo provocou a queda de oito barreiras na aldeia Indígena, situada em Boracéia, interditando a passagem de veículos até a moradia do cacique e as demais ocas. Os deslizamentos também deixaram os índios sem energia Reprodução/Facebook/Ambuss Barra do UnaMais
16.abr.2014 - Via ficou completamente alagada após fortes chuvas atingirem a costa sul do município de São Sebastião, no litoral norte de São Paulo, nos últimos dias. As preciptações provocaram estragos e deixaram desabrigados. Nesta quarta-feira (16), algumas famílias puderam retornar para as suas casas, exceto quem mora nas vilas Pantanal e Pernambuco, em Juquehy, cujos imóveis continuam interditados pela Defesa Civil do município. Além disso, o mau tempo provocou a queda de oito barreiras na aldeia Indígena, situada em Boracéia, interditando a passagem de veículos até a moradia do cacique e as demais ocas. Os deslizamentos também deixaram os índios sem energia Reprodução/Facebook/Ambuss Barra do UnaMais
16.abr.2014 - As fortes chuvas que atingiram a costa sul do município de São Sebastião, no litoral norte de São Paulo, nos últimos dias provocaram estragos e deixaram desabrigados. Nesta quarta-feira (16), algumas famílias puderam retornar para as suas casas, exceto quem mora nas vilas Pantanal e Pernambuco, em Juquehy, cujos imóveis continuam interditados pela Defesa Civil do município. Além disso, o mau tempo provocou a queda de oito barreiras na aldeia Indígena, situada em Boracéia, interditando a passagem de veículos até a moradia do cacique e as demais ocas. Os deslizamentos também deixaram os índios sem energia Reprodução/Facebook/Ambuss Barra do UnaMais
16.abr.2014 - As fortes chuvas que atingiram a costa sul do município de São Sebastião, no litoral norte de São Paulo, nos últimos dias provocaram estragos e deixaram desabrigados. Nesta quarta-feira (16), algumas famílias puderam retornar para as suas casas, exceto quem mora nas vilas Pantanal e Pernambuco, em Juquehy, cujos imóveis continuam interditados pela Defesa Civil do município. Além disso, o mau tempo provocou a queda de oito barreiras na aldeia Indígena, situada em Boracéia, interditando a passagem de veículos até a moradia do cacique e as demais ocas. Os deslizamentos também deixaram os índios sem energia Reprodução/Facebook/Ambuss Barra do UnaMais
16.abr.2014 - Defesa Civil retira mulher e crianças de casa em São Sebastião, no litoral norte de São Paulo. As fortes chuvas que atingiram o município nos últimos dias provocaram estragos e deixaram desabrigados. Nesta quarta-feira (16), algumas famílias puderam retornar para as suas casas, exceto quem mora nas vilas Pantanal e Pernambuco, em Juquehy, cujos imóveis continuam interditados pela Defesa Civil do município. Além disso, o mau tempo provocou a queda de oito barreiras na aldeia Indígena, situada em Boracéia, interditando a passagem de veículos até a moradia do cacique e as demais ocas. Os deslizamentos também deixaram os índios sem energia Reprodução/Facebook/Ambuss Barra do UnaMais
16.abr.2014 - As fortes chuvas que atingiram a costa sul do município de São Sebastião, no litoral norte de São Paulo, nos últimos dias provocaram estragos e deixaram desabrigados. Nesta quarta-feira (16), algumas famílias puderam retornar para as suas casas, exceto quem mora nas vilas Pantanal e Pernambuco, em Juquehy, cujos imóveis continuam interditados pela Defesa Civil do município. Além disso, o mau tempo provocou a queda de oito barreiras na aldeia Indígena, situada em Boracéia, interditando a passagem de veículos até a moradia do cacique e as demais ocas. Os deslizamentos também deixaram os índios sem energia Reprodução/Facebook/Ambuss Barra do UnaMais
16.abr.2014 - As fortes chuvas que atingiram a costa sul do município de São Sebastião, no litoral norte de São Paulo, nos últimos dias provocaram estragos e deixaram desabrigados. Nesta quarta-feira (16), algumas famílias puderam retornar para as suas casas, exceto quem mora nas vilas Pantanal e Pernambuco, em Juquehy, cujos imóveis continuam interditados pela Defesa Civil do município. Além disso, o mau tempo provocou a queda de oito barreiras na aldeia Indígena, situada em Boracéia, interditando a passagem de veículos até a moradia do cacique e as demais ocas. Os deslizamentos também deixaram os índios sem energia Reprodução/Facebook/Ambuss Barra do UnaMais
16.abr.2014 - Materiais são estocados em abrigos que atentem famílias desalojadas pelas fortes chuvas que atingiram a costa sul do município de São Sebastião, no litoral norte de São Paulo, nos últimos dias. As precipitações provocaram estragos e deixaram desabrigados. Nesta quarta-feira (16), algumas famílias puderam retornar para as suas casas, exceto quem mora nas vilas Pantanal e Pernambuco, em Juquehy, cujos imóveis continuam interditados pela Defesa Civil do município. Além disso, o mau tempo provocou a queda de oito barreiras na aldeia Indígena, situada em Boracéia, interditando a passagem de veículos até a moradia do cacique e as demais ocas. Os deslizamentos também deixaram os índios sem energia Reprodução/Facebook/Ambuss Barra do UnaMais
16.abr.2014 - Via ficou completamente alagada após fortes chuvas atingirem a costa sul do município de São Sebastião, no litoral norte de São Paulo, nos últimos dias. As preciptações provocaram estragos e deixaram desabrigados. Nesta quarta-feira (16), algumas famílias puderam retornar para as suas casas, exceto quem mora nas vilas Pantanal e Pernambuco, em Juquehy, cujos imóveis continuam interditados pela Defesa Civil do município. Além disso, o mau tempo provocou a queda de oito barreiras na aldeia Indígena, situada em Boracéia, interditando a passagem de veículos até a moradia do cacique e as demais ocas. Os deslizamentos também deixaram os índios sem energia Reprodução/Facebook/Ambuss Barra do UnaMais
16.abr.2014 - Lagoa Rodrigo de Freitas amanhece suja, nesta quarta-feira (16), após forte chuva no Rio Gabriel de Paiva/Agência O GloboMais
16.abr.2014 - Lagoa Rodrigo de Freitas amanhece suja, nesta quarta-feira (16), após forte chuva no Rio Gabriel de Paiva/Agência O GloboMais
15.abr.2014 - A forte chuva que atingiu o Rio, nesta terça-feira (15), deixou árvores caídas na cidade. Parte de uma árvore impediu o trânsito na rua Almirante Guilhem, no Leblon, zona sul da capital fluminense Guito Moreto/Agência O GloboMais
15.abr.2014 - Após forte chuva na manhã desta terça-feira (15), em São Paulo, o trânsito ficou congestionado na avenida Washington Luís, em frente ao Aeroporto de Congonhas, zona sul da capital Renato S. Cerqueira/Futura Press/Estadão ConteúdoMais
15.abr.2014 - O Aeroporto Santos Dumont, no Rio, ficou lotado na manhã desta terça-feira (15), após ser fechado por causa do mau tempo Onofre Veras/Agência O Dia/Estadão ConteúdoMais
14.abr.2014 - Ônibus fica suspenso após queda de ponte entre as avenidas Paris e Guido Golfeto, em Ribeirão Preto (SP), devido a forte chuva que caiu Alfredo Risk/ Futura Press/ Estadão ConteúdoMais
14.abr.2014 - Chuva causa alagamento nos dois sentidos da avenida Francisco Junqueira em Ribeirão Preto (SP) Alfredo Risk/ Futura Press/ Estadão ConteúdoMais
14.abr.2014 - A manhã chuvosa deixou áreas alagadas no centro do Rio de Janeiro. A previsão para está segunda-feira (14) é de pancadas de chuva e possíveis trovoadas. A temperatura pode chegar aos 29ºC Pablo Jacob / Agência O GloboMais
12.abr.2014 - Chuva alaga avenida Nove de Julho, próximo à praça da Bandeira, no centro de São Paulo, na noite deste sábado (12) Nelson Antoine/Fotoarena/Estadão ConteúdoMais
11.abr.2014 - Os 5,5 milhões de litros de combustíveis que chegaram ao município de Porto Acre (AC), na quarta, 9, e na quinta-feira, 10, por meio de balsas, começaram a ser liberados para distribuição. De acordo com informações da assessoria do Governo, o Acre consome, em média, 4 milhões de litros por mês Arison Jardim/Agência de Notícias do AcreMais
8.abr.2014 - Caminhões carregados com combustível, vindos do Peru, chegam ao Acre nesta terça-feira (8) para amenizar a crise que o Estado tem vivido devido à cheia do rio Madeira, em Rondônia, que afetou a BR-364 e cortou a ligação do Acre com o restante do país. O governador do Acre, Tião Viana, decretou ontem (7) estado de calamidade pública em virtude da crise de desabastecimento no Estado Arison Jardim/SecomMais
8.abr.2014 - Caminhões carregados com combustível, vindos do Peru, chegam ao Acre nesta terça-feira (8) para amenizar a crise que o Estado tem vivido devido à cheia do rio Madeira, em Rondônia, que afetou a BR-364 e cortou a ligação do Acre com o restante do país. O governador do Acre, Tião Viana, decretou ontem (7) estado de calamidade pública em virtude da crise de desabastecimento no Estado Arison Jardim/SecomMais
8.abr.2014 - Caminhões carregados com combustível, vindos do Peru, chegam ao Acre nesta terça-feira (8) para amenizar a crise que o Estado tem vivido devido à cheia do rio Madeira, em Rondônia, que afetou a BR-364 e cortou a ligação do Acre com o restante do país. O governador do Acre, Tião Viana, decretou ontem (7) estado de calamidade pública em virtude da crise de desabastecimento no Estado Arison Jardim/SecomMais
3.abr.2014 - Carros que foram arrastados correnteza após forte chuva que atingiu Belo Horizonte, em Minas Gerais, nesta quinta-feira (3), foram parar na rua Ituiutaba Carlos Rhienck/Hoje em Dia/Agência O GloboMais
3.abr.2014 - Um temporal atingiu Belo Horizonte na tarde desta quinta-feira (3) e causou inundação em ruas da cidade. Equipes do Corpo de Bombeiros foram enviadas a locais onde a corporação informou que há motoristas cujos carros foram arrastados pela enxurrada. É o segundo dia que a capital mineira tem transtornos causados por tempestades. Uma pessoa morreu na quarta-feira Reprodução/Twitter/@wernerkischkaMais
2.abr.2014 - O saguão de embarque do Aeroporto Carlos Drummond de Andrade, na Pampulha, ficou alagado nesta quarta-feira (2), em Belo Horizonte, Minas Gerais. Os passageiros foram orientados a permanecer no segundo piso do aeroporto, que está com os seus vôos suspensos, e os funcionários subiram nas mesas para não se molhar com a enchente Fred CostaMais
2.abr.2014 - O saguão de embarque do Aeroporto Carlos Drummond de Andrade, na Pampulha, ficou alagado nesta quarta-feira (2), em Belo Horizonte, Minas Gerais. Os passageiros foram orientados a permanecer no segundo piso do aeroporto, que está com os seus vôos suspensos, e os funcionários subiram nas mesas para não se molhar com a enchente Fred CostaMais
2.abr.2014 - O saguão de embarque do Aeroporto Carlos Drummond de Andrade, na Pampulha, ficou alagado nesta quarta-feira (2), em Belo Horizonte, Minas Gerais. Os passageiros foram orientados a permanecer no segundo piso do aeroporto, que está com os seus vôos suspensos, e os funcionários subiram nas mesas para não se molhar com a enchente Fred CostaMais
2.abr.2014 - O saguão de embarque do Aeroporto Carlos Drummond de Andrade, na Pampulha, ficou alagado nesta quarta-feira (2), em Belo Horizonte, Minas Gerais. Os passageiros foram orientados a permanecer no segundo piso do aeroporto, que está com os seus vôos suspensos, e os funcionários subiram nas mesas para não se molhar com a enchente Fred CostaMais
1º.abr.2014 - Caminhões realizam travessia terrestre para Rio Branco, no Acre. Em duas semanas de trabalho foi construído um novo trecho alternativo para o trânsito de caminhões no último ponto de alagação da BR-364. A travessia entre as regiões de Mutum e Abunã é feita com o apoio de duas pás carregadeiras cedidas pelo Estado Sérgio Vale/SecomMais
1º.abr.2014 - Caminhões realizam travessia terrestre para Rio Branco, no Acre. Em duas semanas de trabalho foi construído um novo trecho alternativo para o trânsito de caminhões no último ponto de alagação da BR-364. A travessia entre as regiões de Mutum e Abunã é feita com o apoio de duas pás carregadeiras cedidas pelo Estado Sérgio Vale/SecomMais
1º.abr.2014 - Caminhões realizam travessia terrestre para Rio Branco, no Acre. Em duas semanas de trabalho foi construído um novo trecho alternativo para o trânsito de caminhões no último ponto de alagação da BR-364. A travessia entre as regiões de Mutum e Abunã é feita com o apoio de duas pás carregadeiras cedidas pelo Estado Sérgio Vale/SecomMais
1º.abr.2014 - Caminhões realizam travessia terrestre para Rio Branco, no Acre. Em duas semanas de trabalho foi construído um novo trecho alternativo para o trânsito de caminhões no último ponto de alagação da BR-364. A travessia entre as regiões de Mutum e Abunã é feita com o apoio de duas pás carregadeiras cedidas pelo Estado Sérgio Vale/SecomMais
1º.abr.2014 - Caminhões realizam travessia terrestre para Rio Branco, no Acre. Em duas semanas de trabalho foi construído um novo trecho alternativo para o trânsito de caminhões no último ponto de alagação da BR-364. A travessia entre as regiões de Mutum e Abunã é feita com o apoio de duas pás carregadeiras cedidas pelo Estado Sérgio Vale/SecomMais
1º.abr.2014 - Caminhões realizam travessia terrestre para Rio Branco, no Acre. Em duas semanas de trabalho foi construído um novo trecho alternativo para o trânsito de caminhões no último ponto de alagação da BR-364. A travessia entre as regiões de Mutum e Abunã é feita com o apoio de duas pás carregadeiras cedidas pelo Estado Sérgio Vale/SecomMais
1º.abr.2014 - Caminhões realizam travessia terrestre para Rio Branco, no Acre. Em duas semanas de trabalho foi construído um novo trecho alternativo para o trânsito de caminhões no último ponto de alagação da BR-364. A travessia entre as regiões de Mutum e Abunã é feita com o apoio de duas pás carregadeiras cedidas pelo Estado Sérgio Vale/SecomMais
1º.abr.2014 - Caminhões realizam travessia terrestre para Rio Branco, no Acre. Em duas semanas de trabalho foi construído um novo trecho alternativo para o trânsito de caminhões no último ponto de alagação da BR-364. A travessia entre as regiões de Mutum e Abunã é feita com o apoio de duas pás carregadeiras cedidas pelo Estado Sérgio Vale/SecomMais
1º.abr.2014 - Caminhões realizam travessia terrestre para Rio Branco, no Acre. Em duas semanas de trabalho foi construído um novo trecho alternativo para o trânsito de caminhões no último ponto de alagação da BR-364. A travessia entre as regiões de Mutum e Abunã é feita com o apoio de duas pás carregadeiras cedidas pelo Estado Sérgio Vale/SecomMais
1º.abr.2014 - Caminhões realizam travessia terrestre para Rio Branco, no Acre. Em duas semanas de trabalho foi construído um novo trecho alternativo para o trânsito de caminhões no último ponto de alagação da BR-364. A travessia entre as regiões de Mutum e Abunã é feita com o apoio de duas pás carregadeiras cedidas pelo Estado Sérgio Vale/SecomMais
28.mar.2014 - Trabalhadores abastecem os postos de combustível de Rio Branco, que receberam mais gasolina nesta sexta-feira (28). Às seis e meia da manhã de hoje mais uma balsa vinda de Manaus atracou em Porto Acre, com 2,4 milhões de litros do combustível para atender às demandas no estado. A quantidade deve normalizar o atendimento nos estabelecimentos para os próximos 15 dias. O Acre está isolado devido os alagamentos do rio Madeira Luciano Pontes/ SecomMais
28.mar.2014 - Os postos de combustível de Rio Branco recebem mais gasolina nesta sexta-feira (28). Às seis e meia da manhã de hoje mais uma balsa vinda de Manaus atracou em Porto Acre, com 2,4 milhões de litros do combustível para atender às demandas no estado. Segundo o gerente da Petrobras no Acre, Paulo Oliveira, há um dia também chegaram 200 mil litros de Cruzeiro do Sul para reforçar o abastecimento e outra balsa já está a caminho com quantia suficiente para os próximos dias. O Acre está isolado devido os alagamentos do rio Madeira Luciano Pontes/ SecomMais
28.mar.2014 - Trabalhadores abastecem os postos de combustível de Rio Branco, que receberam mais gasolina nesta sexta-feira (28). Às seis e meia da manhã de hoje mais uma balsa vinda de Manaus atracou em Porto Acre, com 2,4 milhões de litros do combustível para atender às demandas no estado. A quantidade deve normalizar o atendimento nos estabelecimentos para os próximos 15 dias. O Acre está isolado devido os alagamentos do rio Madeira Luciano Pontes/ SecomMais
28.mar.2014 - Trabalhadores abastecem os postos de combustível de Rio Branco, que receberam mais gasolina nesta sexta-feira (28). Às seis e meia da manhã de hoje mais uma balsa vinda de Manaus atracou em Porto Acre, com 2,4 milhões de litros do combustível para atender às demandas no estado. A quantidade deve normalizar o atendimento nos estabelecimentos para os próximos 15 dias. O Acre está isolado devido os alagamentos do rio Madeira Luciano Pontes/ SecomMais
28.mar.2014 - Os postos de combustível de Rio Branco recebem mais gasolina nesta sexta-feira (28). Às seis e meia da manhã de hoje mais uma balsa vinda de Manaus atracou em Porto Acre, com 2,4 milhões de litros do combustível para atender às demandas no estado. Segundo o gerente da Petrobras no Acre, Paulo Oliveira, há um dia também chegaram 200 mil litros de Cruzeiro do Sul para reforçar o abastecimento e outra balsa já está a caminho com quantia suficiente para os próximos dias. O Acre está isolado devido os alagamentos do rio Madeira Luciano Pontes/ SecomMais
28.mar.2014 - Trabalhadores abastecem os postos de combustível de Rio Branco, que receberam mais gasolina nesta sexta-feira (28). Às seis e meia da manhã de hoje mais uma balsa vinda de Manaus atracou em Porto Acre, com 2,4 milhões de litros do combustível para atender às demandas no estado. A quantidade deve normalizar o atendimento nos estabelecimentos para os próximos 15 dias. O Acre está isolado devido os alagamentos do rio Madeira Luciano Pontes/ SecomMais
25.mar.2014 - O bairro da Balsa, em Porto Velho (Rondônia), continua alagado por causa da cheia do rio Madeira. Defesa Civil alerta moradores para o risco de contaminação por contato com a água Marcos Freire/SecomMais
25.mar.2014 - O bairro da Balsa, em Porto Velho (Rondônia), continua alagado por causa da cheia do rio Madeira. Defesa Civil alerta moradores para o risco de contaminação por contato com a água Marcos Freire/SecomMais
25.mar.2014 - O bairro da Balsa, em Porto Velho (Rondônia), continua alagado por causa da cheia do rio Madeira. Defesa Civil alerta moradores para o risco de contaminação por contato com a água Marcos Freire/SecomMais
25.mar.2014 - O bairro da Balsa, em Porto Velho (Rondônia), continua alagado por causa da cheia do rio Madeira. Defesa Civil alerta moradores para o risco de contaminação por contato com a água Marcos Freire/SecomMais
25.mar.2014 - Balsa leva combustível para o Acre, que sofre de desabastecimento por causa da cheia nos rios do norte do país. Na manhã desta terça-feira (25), 700 mil litros de combustível chegaram a Rio Branco, no Acre. O volume de gasolina e diesel era para ter chegado na segunda-feira, 24, à capital. O atraso ocasionou longas filas nos postos de combustível nesta segunda à noite. Em alguns foram registradas até brigas e discussões entre motoristas Val Fernandes/SecomMais
25.mar.2014 - Balsa leva combustível para o Acre, que sofre de desabastecimento por causa da cheia nos rios do norte do país. Na manhã desta terça-feira (25), 700 mil litros de combustível chegaram a Rio Branco, no Acre. O volume de gasolina e diesel era para ter chegado na segunda-feira, 24, à capital. O atraso ocasionou longas filas nos postos de combustível nesta segunda à noite. Em alguns foram registradas até brigas e discussões entre motoristas Diego Gurgel/SecomMais
25.mar.2014 - Bens de consumo básicos têm chegado à população do Acre através de um esquema especial de logística montado pela gestão estadual para não deixar o Estado desabastecido, devido às cheias dos rios do norte do país. Segundo dados da equipe de logística da Sala de Situação do Corpo de Bombeiros, desde o dia 24 de fevereiro chegaram ao Acre mais de 600 caminhões transportando 3.708 toneladas de alimentos. Por via aérea, até está terça-feira (25) já foram registrados 60 voos somente em aviões da Força Aérea Brasileira (FAB), que transportaram um total de 410 toneladas de alimentos. Outros 12 voos foram fretados para o traslado de 240 toneladas de alimentos Gleilson Miranda/SecomMais
25.mar.2014 - Bens de consumo básicos têm chegado à população do Acre através de um esquema especial de logística montado pela gestão estadual para não deixar o Estado desabastecido, devido às cheias dos rios do norte do país. Segundo dados da equipe de logística da Sala de Situação do Corpo de Bombeiros, desde o dia 24 de fevereiro chegaram ao Acre mais de 600 caminhões transportando 3.708 toneladas de alimentos. Por via aérea, até está terça-feira (25) já foram registrados 60 voos somente em aviões da Força Aérea Brasileira (FAB), que transportaram um total de 410 toneladas de alimentos. Outros 12 voos foram fretados para o traslado de 240 toneladas de alimentos Gleilson Miranda/SecomMais
25.mar.2014 - Bens de consumo básicos têm chegado à população do Acre através de um esquema especial de logística montado pela gestão estadual para não deixar o Estado desabastecido, devido às cheias dos rios do norte do país. Segundo dados da equipe de logística da Sala de Situação do Corpo de Bombeiros, desde o dia 24 de fevereiro chegaram ao Acre mais de 600 caminhões transportando 3.708 toneladas de alimentos. Por via aérea, até está terça-feira (25) já foram registrados 60 voos somente em aviões da Força Aérea Brasileira (FAB), que transportaram um total de 410 toneladas de alimentos. Outros 12 voos foram fretados para o traslado de 240 toneladas de alimentos Gleilson Miranda/SecomMais
25.mar.2014 - Bens de consumo básicos têm chegado à população do Acre através de um esquema especial de logística montado pela gestão estadual para não deixar o Estado desabastecido, devido às cheias dos rios do norte do país. Segundo dados da equipe de logística da Sala de Situação do Corpo de Bombeiros, desde o dia 24 de fevereiro chegaram ao Acre mais de 600 caminhões transportando 3.708 toneladas de alimentos. Por via aérea, até está terça-feira (25) já foram registrados 60 voos somente em aviões da Força Aérea Brasileira (FAB), que transportaram um total de 410 toneladas de alimentos. Outros 12 voos foram fretados para o traslado de 240 toneladas de alimentos Gleilson Miranda/SecomMais
25.mar.2014 - Bens de consumo básicos têm chegado à população do Acre através de um esquema especial de logística montado pela gestão estadual para não deixar o Estado desabastecido, devido às cheias dos rios do norte do país. Segundo dados da equipe de logística da Sala de Situação do Corpo de Bombeiros, desde o dia 24 de fevereiro chegaram ao Acre mais de 600 caminhões transportando 3.708 toneladas de alimentos. Por via aérea, até está terça-feira (25) já foram registrados 60 voos somente em aviões da Força Aérea Brasileira (FAB), que transportaram um total de 410 toneladas de alimentos. Outros 12 voos foram fretados para o traslado de 240 toneladas de alimentos Gleilson Miranda/SecomMais
25.mar.2014 - Bens de consumo básicos têm chegado à população do Acre através de um esquema especial de logística montado pela gestão estadual para não deixar o Estado desabastecido, devido às cheias dos rios do norte do país. Segundo dados da equipe de logística da Sala de Situação do Corpo de Bombeiros, desde o dia 24 de fevereiro chegaram ao Acre mais de 600 caminhões transportando 3.708 toneladas de alimentos. Por via aérea, até está terça-feira (25) já foram registrados 60 voos somente em aviões da Força Aérea Brasileira (FAB), que transportaram um total de 410 toneladas de alimentos. Outros 12 voos foram fretados para o traslado de 240 toneladas de alimentos Gleilson Miranda/SecomMais
25.mar.2014 - Bens de consumo básicos têm chegado à população do Acre através de um esquema especial de logística montado pela gestão estadual para não deixar o Estado desabastecido, devido às cheias dos rios do norte do país. Segundo dados da equipe de logística da Sala de Situação do Corpo de Bombeiros, desde o dia 24 de fevereiro chegaram ao Acre mais de 600 caminhões transportando 3.708 toneladas de alimentos. Por via aérea, até está terça-feira (25) já foram registrados 60 voos somente em aviões da Força Aérea Brasileira (FAB), que transportaram um total de 410 toneladas de alimentos. Outros 12 voos foram fretados para o traslado de 240 toneladas de alimentos Gleilson Miranda/SecomMais
25.mar.2014 - Bens de consumo básicos têm chegado à população do Acre através de um esquema especial de logística montado pela gestão estadual para não deixar o Estado desabastecido, devido às cheias dos rios do norte do país. Segundo dados da equipe de logística da Sala de Situação do Corpo de Bombeiros, desde o dia 24 de fevereiro chegaram ao Acre mais de 600 caminhões transportando 3.708 toneladas de alimentos. Por via aérea, até está terça-feira (25) já foram registrados 60 voos somente em aviões da Força Aérea Brasileira (FAB), que transportaram um total de 410 toneladas de alimentos. Outros 12 voos foram fretados para o traslado de 240 toneladas de alimentos Gleilson Miranda/SecomMais
25.mar.2014 - Bens de consumo básicos têm chegado à população do Acre através de um esquema especial de logística montado pela gestão estadual para não deixar o Estado desabastecido, devido às cheias dos rios do norte do país. Segundo dados da equipe de logística da Sala de Situação do Corpo de Bombeiros, desde o dia 24 de fevereiro chegaram ao Acre mais de 600 caminhões transportando 3.708 toneladas de alimentos. Por via aérea, até está terça-feira (25) já foram registrados 60 voos somente em aviões da Força Aérea Brasileira (FAB), que transportaram um total de 410 toneladas de alimentos. Outros 12 voos foram fretados para o traslado de 240 toneladas de alimentos Gleilson Miranda/SecomMais
25.mar.2014 - Bens de consumo básicos têm chegado à população do Acre através de um esquema especial de logística montado pela gestão estadual para não deixar o Estado desabastecido, devido às cheias dos rios do norte do país. Segundo dados da equipe de logística da Sala de Situação do Corpo de Bombeiros, desde o dia 24 de fevereiro chegaram ao Acre mais de 600 caminhões transportando 3.708 toneladas de alimentos. Por via aérea, até está terça-feira (25) já foram registrados 60 voos somente em aviões da Força Aérea Brasileira (FAB), que transportaram um total de 410 toneladas de alimentos. Outros 12 voos foram fretados para o traslado de 240 toneladas de alimentos Gleilson Miranda/SecomMais
25.mar.2014 - Bens de consumo básicos têm chegado à população do Acre através de um esquema especial de logística montado pela gestão estadual para não deixar o Estado desabastecido, devido às cheias dos rios do norte do país. Segundo dados da equipe de logística da Sala de Situação do Corpo de Bombeiros, desde o dia 24 de fevereiro chegaram ao Acre mais de 600 caminhões transportando 3.708 toneladas de alimentos. Por via aérea, até está terça-feira (25) já foram registrados 60 voos somente em aviões da Força Aérea Brasileira (FAB), que transportaram um total de 410 toneladas de alimentos. Outros 12 voos foram fretados para o traslado de 240 toneladas de alimentos Gleilson Miranda/SecomMais
25.mar.2014 - Bens de consumo básicos têm chegado à população do Acre através de um esquema especial de logística montado pela gestão estadual para não deixar o Estado desabastecido, devido às cheias dos rios do norte do país. Segundo dados da equipe de logística da Sala de Situação do Corpo de Bombeiros, desde o dia 24 de fevereiro chegaram ao Acre mais de 600 caminhões transportando 3.708 toneladas de alimentos. Por via aérea, até está terça-feira (25) já foram registrados 60 voos somente em aviões da Força Aérea Brasileira (FAB), que transportaram um total de 410 toneladas de alimentos. Outros 12 voos foram fretados para o traslado de 240 toneladas de alimentos Gleilson Miranda/SecomMais
25.mar.2014 - Bens de consumo básicos têm chegado à população do Acre através de um esquema especial de logística montado pela gestão estadual para não deixar o Estado desabastecido, devido às cheias dos rios do norte do país. Segundo dados da equipe de logística da Sala de Situação do Corpo de Bombeiros, desde o dia 24 de fevereiro chegaram ao Acre mais de 600 caminhões transportando 3.708 toneladas de alimentos. Por via aérea, até está terça-feira (25) já foram registrados 60 voos somente em aviões da Força Aérea Brasileira (FAB), que transportaram um total de 410 toneladas de alimentos. Outros 12 voos foram fretados para o traslado de 240 toneladas de alimentos Gleilson Miranda/SecomMais
25.mar.2014 - Bens de consumo básicos têm chegado à população do Acre através de um esquema especial de logística montado pela gestão estadual para não deixar o Estado desabastecido, devido às cheias dos rios do norte do país. Segundo dados da equipe de logística da Sala de Situação do Corpo de Bombeiros, desde o dia 24 de fevereiro chegaram ao Acre mais de 600 caminhões transportando 3.708 toneladas de alimentos. Por via aérea, até está terça-feira (25) já foram registrados 60 voos somente em aviões da Força Aérea Brasileira (FAB), que transportaram um total de 410 toneladas de alimentos. Outros 12 voos foram fretados para o traslado de 240 toneladas de alimentos Gleilson Miranda/SecomMais
25.mar.2014 - Bens de consumo básicos têm chegado à população do Acre através de um esquema especial de logística montado pela gestão estadual para não deixar o Estado desabastecido, devido às cheias dos rios do norte do país. Segundo dados da equipe de logística da Sala de Situação do Corpo de Bombeiros, desde o dia 24 de fevereiro chegaram ao Acre mais de 600 caminhões transportando 3.708 toneladas de alimentos. Por via aérea, até está terça-feira (25) já foram registrados 60 voos somente em aviões da Força Aérea Brasileira (FAB), que transportaram um total de 410 toneladas de alimentos. Outros 12 voos foram fretados para o traslado de 240 toneladas de alimentos Gleilson Miranda/SecomMais
25.mar.2014 - Bens de consumo básicos têm chegado à população do Acre através de um esquema especial de logística montado pela gestão estadual para não deixar o Estado desabastecido, devido às cheias dos rios do norte do país. Segundo dados da equipe de logística da Sala de Situação do Corpo de Bombeiros, desde o dia 24 de fevereiro chegaram ao Acre mais de 600 caminhões transportando 3.708 toneladas de alimentos. Por via aérea, até está terça-feira (25) já foram registrados 60 voos somente em aviões da Força Aérea Brasileira (FAB), que transportaram um total de 410 toneladas de alimentos. Outros 12 voos foram fretados para o traslado de 240 toneladas de alimentos Gleilson Miranda/SecomMais
24.mar.2014 - As famílias atingidas pelas cheias dos rios Tocantins e Itacaiúnas, no Pará, receberão cerca de mil cestas básicas que estão sendo distribuídas pelo Corpo de Bombeiros e a Defesa Civil do Estado. Os itens já estão à disposição dos moradores na sede da Seasp (Secretaria Municipal de Assistência Social) Antônio Silva/ Ag. ParáMais
24.mar.2014 - As famílias atingidas pelas cheias dos rios Tocantins e Itacaiúnas, no Pará, receberão cerca de mil cestas básicas que estão sendo distribuídas pelo Corpo de Bombeiros e a Defesa Civil do Estado. Os itens já estão à disposição dos moradores na sede da Seasp (Secretaria Municipal de Assistência Social) Antônio Silva/ Ag. ParáMais
24.mar.2014 - As famílias atingidas pelas cheias dos rios Tocantins e Itacaiúnas, no Pará, receberão cerca de mil cestas básicas que estão sendo distribuídas pelo Corpo de Bombeiros e a Defesa Civil do Estado. Os itens já estão à disposição dos moradores na sede da Seasp (Secretaria Municipal de Assistência Social) Antônio Silva/ Ag. ParáMais
24.mar.2014 - As famílias atingidas pelas cheias dos rios Tocantins e Itacaiúnas, no Pará, receberão cerca de mil cestas básicas que estão sendo distribuídas pelo Corpo de Bombeiros e a Defesa Civil do Estado. Os itens já estão à disposição dos moradores na sede da Seasp (Secretaria Municipal de Assistência Social) Antônio Silva/ Ag. ParáMais
24.mar.2014 - As famílias atingidas pelas cheias dos rios Tocantins e Itacaiúnas, no Pará, receberão cerca de mil cestas básicas que estão sendo distribuídas pelo Corpo de Bombeiros e a Defesa Civil do Estado. Os itens já estão à disposição dos moradores na sede da Seasp (Secretaria Municipal de Assistência Social) Antônio Silva/ Ag. ParáMais
24.mar.2014 - As famílias atingidas pelas cheias dos rios Tocantins e Itacaiúnas, no Pará, receberão cerca de mil cestas básicas que estão sendo distribuídas pelo Corpo de Bombeiros e a Defesa Civil do Estado. Os itens já estão à disposição dos moradores na sede da Seasp (Secretaria Municipal de Assistência Social) Antônio Silva/ Ag. ParáMais
24.mar.2014 - As famílias atingidas pelas cheias dos rios Tocantins e Itacaiúnas, no Pará, receberão cerca de mil cestas básicas que estão sendo distribuídas pelo Corpo de Bombeiros e a Defesa Civil do Estado. Os itens já estão à disposição dos moradores na sede da Seasp (Secretaria Municipal de Assistência Social) Antônio Silva/ Ag. ParáMais
24.mar.2014 - As famílias atingidas pelas cheias dos rios Tocantins e Itacaiúnas, no Pará, receberão cerca de mil cestas básicas que estão sendo distribuídas pelo Corpo de Bombeiros e a Defesa Civil do Estado. Os itens já estão à disposição dos moradores na sede da Seasp (Secretaria Municipal de Assistência Social) Antônio Silva/ Ag. ParáMais
24.mar.2014 - As famílias atingidas pelas cheias dos rios Tocantins e Itacaiúnas, no Pará, receberão cerca de mil cestas básicas que estão sendo distribuídas pelo Corpo de Bombeiros e a Defesa Civil do Estado. Os itens já estão à disposição dos moradores na sede da Seasp (Secretaria Municipal de Assistência Social) Antônio Silva/ Ag. ParáMais
24.mar.2014 - As famílias atingidas pelas cheias dos rios Tocantins e Itacaiúnas, no Pará, receberão cerca de mil cestas básicas que estão sendo distribuídas pelo Corpo de Bombeiros e a Defesa Civil do Estado. Os itens já estão à disposição dos moradores na sede da Seasp (Secretaria Municipal de Assistência Social) Antônio Silva/ Ag. ParáMais
24.mar.2014 - As famílias atingidas pelas cheias dos rios Tocantins e Itacaiúnas, no Pará, receberão cerca de mil cestas básicas que estão sendo distribuídas pelo Corpo de Bombeiros e a Defesa Civil do Estado. Os itens já estão à disposição dos moradores na sede da Seasp (Secretaria Municipal de Assistência Social) Antônio Silva/ Ag. ParáMais
24.mar.2014 - As famílias atingidas pelas cheias dos rios Tocantins e Itacaiúnas, no Pará, receberão cerca de mil cestas básicas que estão sendo distribuídas pelo Corpo de Bombeiros e a Defesa Civil do Estado. Os itens já estão à disposição dos moradores na sede da Seasp (Secretaria Municipal de Assistência Social) Antônio Silva/ Ag. ParáMais
24.mar.2014 - As famílias atingidas pelas cheias dos rios Tocantins e Itacaiúnas, no Pará, receberão cerca de mil cestas básicas que estão sendo distribuídas pelo Corpo de Bombeiros e a Defesa Civil do Estado. Os itens já estão à disposição dos moradores na sede da Seasp (Secretaria Municipal de Assistência Social) Antônio Silva/ Ag. ParáMais
24.mar.2014 - As famílias atingidas pelas cheias dos rios Tocantins e Itacaiúnas, no Pará, receberão cerca de mil cestas básicas que estão sendo distribuídas pelo Corpo de Bombeiros e a Defesa Civil do Estado. Os itens já estão à disposição dos moradores na sede da Seasp (Secretaria Municipal de Assistência Social) Antônio Silva/ Ag. ParáMais
18.mar.2014 - Carro passa pela rua Raul Pompeia, no bairro Pompeia, zona oeste de São Paulo, que ficou às escuras após uma forte tempestade atingir a cidade na terça-feira (18). Moradores reclamam que estão sem energia elétrica há mais de 12 horas Eduardo Anizelli/FolhapressMais
18.mar.2014 - Parte do bairro de Santa Cecília ficou sem energia elétrica às 14 horas, e até às 21 horas não havia luz ainda Jorge Araujo/ Folhapress Mais
18.mar.2014 - A energia parou de ser fornecida no bairro de perdizes durante o período da tarde e parte da noite. Na foto carros passam pela rua Apiacas, por volta das 20:30 horas da noite. Flavio Florido/UOLMais
18.mar.2014 - A energia parou de ser fornecida no bairro de perdizes durante o período da tarde e parte da noite. Na foto carros passam pela rua Apiacas, por volta das 20:30 horas da noite Flavio Florido/UOLMais
18.mar.2014 - A energia parou de ser fornecida no bairro de perdizes durante o periodo da tarde e parte da noite. Na foto carros passam pela rua Joao Ramalho, por volta das 20:30 horas da noite. Flavio Florido/UOLMais
18.mar.2014 - A energia parou de ser fornecida no bairro de perdizes durante o periodo da tarde e parte da noite. Na foto carros passam pela rua Joao Ramalho, por volta das 20:30 horas da noite. Flavio Florido/UOLMais
18.mar.2014 - A energia parou de ser fornecida no bairro de perdizes durante o periodo da tarde e parte da noite. Na foto carros passam pela rua Joao Ramalho, por volta das 20:30 horas da noite. Flavio Florido/UOLMais
18.mar.2014 - Túnel que liga a rua William Speers ao terminal de ônibus da Lapa, na zona oeste de São Paulo, ficou alagado, obrigando passageiros a colocaram os pés na água para terem acesso ao transporte coletivo, nesta terça-feira (18). Segundo a Defesa Civil da cidade, ao menos 100 atendimentos foram feitos pelas equipes da prefeitura por causa das chuvas, que incluem 17 casos de quedas de árvore. Até as 19h47, havia 54 semáforos apagados e 11 em amarelo intermitente na cidade, totalizando 65 ocorrências ativas. De acordo com a CET (Companhia de Engenharia de Tráfego de São Paulo), os números estão dentro da média de um dia sem chuvas, quando são registradas, em média, de 65 a 70 ocorrências semafóricas. Partes do bairro da Pombeia, na zona oeste da capital paulista, ficaram sem energia elétrica por pelo menos quatro horas. Além disso, as fortes chuvas causaram colisões entre veículos em ruas alagadas e paralisação de trens da linha 8-Diamante CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos) Julia Chequer/FolhapressMais
18.mar.2014 - Vista aérea da zona portuária de Porto Velho, Rondônia, nesta terça-feira (18). Na capital de Rondônia, o nível do rio Madeira bateu recorde histórico em cem anos de medições e está afetando diretamente milhares de famílias. Desde o fim de fevereiro, Porto Velho está em estado de calamidade pública Avener Prado/FolhapressMais
18.mar.2014 - Vista aérea da zona portuária de Porto Velho, Rondônia, nesta terça-feira (18). Na capital de Rondônia, o nível do rio Madeira bateu recorde histórico em cem anos de medições e está afetando diretamente milhares de famílias. Desde o fim de fevereiro, Porto Velho está em estado de calamidade pública Avener Prado/FolhapressMais
18.mar.2014 - Vista aérea da zona portuária de Porto Velho, Rondônia, nesta terça-feira (18). Na capital de Rondônia, o nível do rio Madeira bateu recorde histórico em cem anos de medições e está afetando diretamente milhares de famílias. Desde o fim de fevereiro, Porto Velho está em estado de calamidade pública Avener Prado/FolhapressMais
18.mar.2014 - Vista aérea da cidade de Porto Velho, Rondônia, nesta terça-feira (18). Na capital de Rondônia, o nível do rio Madeira bateu recorde histórico em cem anos de medições e está afetando diretamente milhares de famílias. Desde o fim de fevereiro, Porto Velho está em estado de calamidade pública Avener Prado/FolhapressMais
18.mar.2014 - Vista aérea da Usina Hidrelétrica de Santo Antonio, construída no rio Madeira, na cidade de Porto Velho, capital de Rondônia, nesta terça-feira (18). Na capital, o nível do rio Madeira bateu recorde histórico em cem anos de medições e está afetando diretamente milhares de famílias. Desde o fim de fevereiro, Porto Velho está em estado de calamidade pública Avener Prado/FolhapressMais
18.mar.2014 - Vista aérea do rio Madeira, em Porto Velho, Rondônia, nesta terça-feira (18). Na capital de Rondônia, o nível do rio Madeira bateu recorde histórico em cem anos de medições e está afetando diretamente milhares de famílias. Desde o fim de fevereiro, Porto Velho está em estado de calamidade pública Avener Prado/FolhapressMais
18.mar.2014 - Vista aérea do rio Madeira, em Porto Velho, Rondônia, nesta terça-feira (18). Na capital de Rondônia, o nível do rio Madeira bateu recorde histórico em cem anos de medições e está afetando diretamente milhares de famílias. Desde o fim de fevereiro, Porto Velho está em estado de calamidade pública Avener Prado/FolhapressMais
18.mar.2014 - Vista aérea do rio Madeira, em Porto Velho, Rondônia, nesta terça-feira (18). Na capital de Rondônia, o nível do rio Madeira bateu recorde histórico em cem anos de medições e está afetando diretamente milhares de famílias. Desde o fim de fevereiro, Porto Velho está em estado de calamidade pública Avener Prado/FolhapressMais
18.mar.2014 - Vista aérea de São Carlos, que se localiza na área rural do município de Porto Velho, na região do baixo madeirado, em Rondônia, nesta terça-feira (18). Na capital de Rondônia, o nível do rio Madeira bateu recorde histórico em cem anos de medições e está afetando diretamente milhares de famílias. Desde o fim de fevereiro, Porto Velho está em estado de calamidade pública Avener Prado/FolhapressMais
18.mar.2014 - Vista aérea de São Carlos, que se localiza na área rural do município de Porto Velho, na região do baixo madeirado, em Rondônia, nesta terça-feira (18). Na capital de Rondônia, o nível do rio Madeira bateu recorde histórico em cem anos de medições e está afetando diretamente milhares de famílias. Desde o fim de fevereiro, Porto Velho está em estado de calamidade pública Avener Prado/FolhapressMais
18.mar.2014 - Vista aérea da região do baixo madeira, em Porto Velho, em Rondônia, nesta terça-feira (18). Na capital de Rondônia, o nível do rio Madeira bateu recorde histórico em cem anos de medições e está afetando diretamente milhares de famílias. Desde o fim de fevereiro, Porto Velho está em estado de calamidade pública Avener Prado/FolhapressMais
18.mar.2014 - Alagamento no porto do Cai n'Água, em Porto Velho, Rondônia, nesta terça-feira (18). Na capital de Rondônia, o nível do rio Madeira bateu recorde histórico em cem anos de medições e está afetando diretamente milhares de famílias. Desde o fim de fevereiro, Porto Velho está em estado de calamidade pública Avener Prado/FolhapressMais
18.mar.2014 - Moradores usam barcos para conseguir se locomover em algumas ruas de Porto Velho, Rondônia, nesta terça-feira (18). Na capital de Rondônia, o nível do rio Madeira bateu recorde histórico em cem anos de medições e está afetando diretamente milhares de famílias. Desde o fim de fevereiro, Porto Velho está em estado de calamidade pública Avener Prado/FolhapressMais
18.mar.2014 - Moradores usam barcos para conseguir se locomover em algumas ruas de Porto Velho, Rondônia, nesta terça-feira (18). Na capital de Rondônia, o nível do rio Madeira bateu recorde histórico em cem anos de medições e está afetando diretamente milhares de famílias. Desde o fim de fevereiro, Porto Velho está em estado de calamidade pública Avener Prado/FolhapressMais
18.mar.2014 - Um carro que estava estacionado na rua Aspicuelta e foi parar na rua Harmonia após fortes chuvas que atingiram a capital paulista no início da tarde desta terça-feira (18). Segundo a Defesa Civil da cidade, ao menos 100 atendimentos foram feitos pelas equipes da prefeitura por causa das chuvas, que incluem 17 casos de quedas de árvore. Até as 19h47, havia 54 semáforos apagados e 11 em amarelo intermitente na cidade, totalizando 65 ocorrências ativas. Partes do bairro da Pombeia, na zona oeste da capital paulista, ficaram sem energia elétrica por pelo menos quatro horas. Além disso, as fortes chuvas causaram colisões entre veículos em ruas alagadas e paralisação de trens da linha 8-Diamante CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos) Danilo Verpa/FolhapressMais
18.mar.2014 - Um carro que estava estacionado na rua Aspicuelta e foi parar na rua Harmonia após fortes chuvas que atingiram a capital paulista no início da tarde desta terça-feira (18). Segundo a Defesa Civil da cidade, ao menos 100 atendimentos foram feitos pelas equipes da prefeitura por causa das chuvas, que incluem 17 casos de quedas de árvore. Até as 19h47, havia 54 semáforos apagados e 11 em amarelo intermitente na cidade, totalizando 65 ocorrências ativas. Partes do bairro da Pombeia, na zona oeste da capital paulista, ficaram sem energia elétrica por pelo menos quatro horas. Além disso, as fortes chuvas causaram colisões entre veículos em ruas alagadas e paralisação de trens da linha 8-Diamante CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos) Danilo Verpa/FolhapressMais
18.mar.2014 - Árvore caiu sobre quatro carros no acesso para o aeroporto de Congonhas, na zona sul de São Paulo, próximo à área de desembarque, após forte chuva que atingiu a capital paulista no inicio na tarde desta terça-feira (18). Segundo a Defesa Civil da cidade, ao menos 100 atendimentos foram feitos pelas equipes da prefeitura por causa das chuvas, que incluem 17 casos de quedas de árvore. Até as 19h47, havia 54 semáforos apagados e 11 em amarelo intermitente na cidade, totalizando 65 ocorrências ativas. De acordo com a CET (Companhia de Engenharia de Tráfego de São Paulo), os números estão dentro da média de um dia sem chuvas, quando são registradas, em média, de 65 a 70 ocorrências semafóricas. Partes do bairro da Pombeia, na zona oeste da capital paulista, ficaram sem energia elétrica por pelo menos quatro horas. Além disso, as fortes chuvas causaram colisões entre veículos em ruas alagadas e paralisação de trens da linha 8-Diamante CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos) Danilo Verpa/FolhapressMais
18.mar.2014 - Senhor de 70 anos deixa o carro após uma árvore cair sobre três veículos na rua Rui Barbosa, no bairro da Bela Vista, no centro de São Paulo, após forte chuva que atingiu a cidade nesta terça-feira (18). Segundo a Defesa Civil da cidade, ao menos 100 atendimentos foram feitos pelas equipes da prefeitura por causa das chuvas, que incluem 17 casos de quedas de árvore. Até as 19h47, havia 54 semáforos apagados e 11 em amarelo intermitente na cidade, totalizando 65 ocorrências ativas. De acordo com a CET (Companhia de Engenharia de Tráfego de São Paulo), os números estão dentro da média de um dia sem chuvas, quando são registradas, em média, de 65 a 70 ocorrências semafóricas. Partes do bairro da Pombeia, na zona oeste da capital paulista, ficaram sem energia elétrica por pelo menos quatro horas. Além disso, as fortes chuvas causaram colisões entre veículos em ruas alagadas e paralisação de trens da linha 8-Diamante CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos) Danilo Verpa/FolhapressMais
18.mar.2014 - Um tronco de uma árvore caiu sobre três carros na Rui Barbosa, no bairro da Bela Vista, no centro de São Paulo, após forte chuva que atingiu a cidade nesta terça-feira (18). Segundo a Defesa Civil da cidade, ao menos 100 atendimentos foram feitos pelas equipes da prefeitura por causa das chuvas, que incluem 17 casos de quedas de árvore. Até as 19h47, havia 54 semáforos apagados e 11 em amarelo intermitente na cidade, totalizando 65 ocorrências ativas. De acordo com a CET (Companhia de Engenharia de Tráfego de São Paulo), os números estão dentro da média de um dia sem chuvas, quando são registradas, em média, de 65 a 70 ocorrências semafóricas. Partes do bairro da Pombeia, na zona oeste da capital paulista, ficaram sem energia elétrica por pelo menos quatro horas. Além disso, as fortes chuvas causaram colisões entre veículos em ruas alagadas e paralisação de trens da linha 8-Diamante CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos) Danilo Verpa/FolhapressMais
18.mar.2014 - A linha 8-Diamante da CPTM chegou a interromper a circulação entre as estações Lapa e Palmeiras - Barra Funda por conta de um alagamento, causado pelas fortes chuvas que atingiram a capital paulista na tarde desta terça-feira (18). A suspensão da circulação pelo trecho ocorreu das 14h40 até as 15h15, após a água escoar. Segundo a Defesa Civil da cidade, ao menos 100 atendimentos foram feitos pelas equipes da prefeitura por causa das chuvas, que incluem 17 casos de quedas de árvore. Até as 19h47, havia 54 semáforos apagados e 11 em amarelo intermitente na cidade, totalizando 65 ocorrências ativas. De acordo com a CET (Companhia de Engenharia de Tráfego de São Paulo), os números estão dentro da média de um dia sem chuvas, quando são registradas, em média, de 65 a 70 ocorrências semafóricas. Partes do bairro da Pombeia, na zona oeste da capital paulista, ficaram sem energia elétrica por pelo menos quatro horas. André Lucas Almeida/Futura Press/Estadão ConteúdoMais
18.mar.2014 - Rua no bairro da Pompeia, na zona oeste de São Paulo, ficou completamente alagada após forte chuva que atingiu a capital paulista na tarde desta terça-feira (18). Segundo a Defesa Civil da cidade, ao menos 100 atendimentos foram feitos pelas equipes da prefeitura por causa das chuvas, que incluem 17 casos de quedas de árvore. Até as 19h47, havia 54 semáforos apagados e 11 em amarelo intermitente na cidade, totalizando 65 ocorrências ativas. De acordo com a CET (Companhia de Engenharia de Tráfego de São Paulo), os números estão dentro da média de um dia sem chuvas, quando são registradas, em média, de 65 a 70 ocorrências semafóricas. Partes do bairro da Pombeia, na zona oeste da capital paulista, ficaram sem energia elétrica por pelo menos quatro horas. Além disso, as fortes chuvas causaram colisões entre veículos em ruas alagadas e paralisação de trens da linha 8-Diamante CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos) Paulo Preto/Futura Press/Estadão ConteúdoMais
18.mar.2014 - Um carro que estava estacionado na rua Aspicuelta e foi parar na rua Harmonia após fortes chuvas que atingiram a capital paulista no início da tarde desta terça-feira (18) Danilo Verpa/FolhapressMais
18.mar.2014 - Homens sobem em carro durante alagamento na avenida Roque Petroni Júnior, na zona sul de são Paulo. Diversos pontos da cidade ficaram alagados no início da tarde desta terça-feira (18) Nelson Antoine/Fotoarena/Estadão ConteúdoMais
18.mar.2014 - Área na avenida Francisco Matarazzo, na zona norte de São Paulo, fica alagada após forte chuva no início da tarde desta terça-feira (18) Danilo Lavieri/UOLMais
18.mar.2014 - Forte chuva atinge o bairro de Pinheiros, na zona oeste de São Paulo Flávio Florido/UOLMais
16.mar.2014 - Paulo Reis, 70, dono de posto de gasolina atingido pela cheia do rio Madeira, em Porto Velho, dorme no posto para protegê-lo de roubos e furtos comuns com o abandono das propriedades por causa da cheia. Orla da cidade atingida pela cheia. Cheia histórica, Na capital de Rondônia, nível do rio Madeira bateu recorde histórico em cem anos de medições e afeta diretamente milhares de famílias. Desde o fim de fevereiro, a capital de Rondônia está em estado de calamidade pública Avener Prado/FolhapressMais
16.mar.2014 - Morador cuida de sua casa no bairro Triangulo, temem furtos e roubos. Orla da cidade atingida pela cheia. Cheia histórica, Na capital de Rondônia, nível do rio Madeira bateu recorde historico em cem anos de medições e afeta diretamente milhares de famílias. Desde o fim de fevereiro, a capital de Rondônia está em estado de calamidade pública Avener Prado/FolhapressMais
17.mar.2014 - Produtores rurais deixam zona rural do município de Manicoré, no Estado do Amazonas, nesta segunda-feira (17), por causa da cheia do rio Madeira. A Secretaria Nacional de Proteção e Defesa Civil do Ministério da Integração Nacional reconheceu o estado de calamidade pública em Porto Velho, Rondônia, devido às inundações causadas pela cheia histórica do Rio Madeira. A portaria foi publicada nesta segunda-feira (17) no Diário Oficial da União Marcio Alves/AmazonasPress/Agência O GloboMais
17.mar.2014 - Produtores rurais deixam zona rural do município de Manicoré, no Estado do Amazonas, nesta segunda-feira (17), por causa da cheia do rio Madeira. A Secretaria Nacional de Proteção e Defesa Civil do Ministério da Integração Nacional reconheceu o estado de calamidade pública em Porto Velho, Rondônia, devido às inundações causadas pela cheia histórica do Rio Madeira. A portaria foi publicada nesta segunda-feira (17) no Diário Oficial da União Marcio Alves/AmazonasPress/Agência O GloboMais