Informações sobre o álbums
  • editoria:
  • galeria:
  • link: http://noticias.uol.com.br/album/2013/03/21/predio-para-vitimas-da-tragedia-do-morro-do-bumba-rj-ameaca-cair.htm
  • totalImagens: 25
  • fotoInicial: 1
  • imagePath:
  • baixaResolucao: 0
  • ordem: ASC
  • legendaPos:
  • timestamp: 20130321173057
    • Niterói [27541]; Rio de Janeiro [5105]; Sudeste [46294];
    • Morro do Bumba [31343];
Fotos
A Defesa Civil de Niterói (RJ) vistoriou prédios que integram o conjunto Zilda Arns 2 e que ameaçam cair. Os imóveis foram construídos com recursos do Minha Casa Minha Vida para os sobreviventes do deslizamento do morro do Bumba, em 2010. Cada prédio custou R$ 2 milhões Fabio Teixeira/UOL Mais
A Defesa Civil de Niterói (RJ) vistoriou prédios que integram o conjunto Zilda Arns 2 e que ameaçam cair. Os imóveis foram construídos com recursos do Minha Casa Minha Vida para os sobreviventes do deslizamento do morro do Bumba, em 2010. Cada prédio custou R$ 2 milhões Fabio Teixeira/UOL Mais
A Defesa Civil de Niterói (RJ) vistoriou prédios que integram o conjunto Zilda Arns 2 e que ameaçam cair. Os imóveis foram construídos com recursos do Minha Casa Minha Vida para os sobreviventes do deslizamento do morro do Bumba, em 2010. Cada prédio custou R$ 2 milhões Fabio Teixeira/UOL Mais
A Defesa Civil de Niterói (RJ) vistoriou prédios que integram o conjunto Zilda Arns 2 e que ameaçam cair. Os imóveis foram construídos com recursos do Minha Casa Minha Vida para os sobreviventes do deslizamento do morro do Bumba, em 2010. Cada prédio custou R$ 2 milhões Marcelo Carnaval/Agência O Globo Mais
A Defesa Civil de Niterói (RJ) vistoriou prédios que integram o conjunto Zilda Arns 2 e que ameaçam cair. Os imóveis foram construídos com recursos do Minha Casa Minha Vida para os sobreviventes do deslizamento do morro do Bumba, em 2010. Cada prédio custou R$ 2 milhões Fabio Teixeira/UOL Mais
Paulo Mara Martins, 59, vive no 3º Batalhão de Infantaria, em São Gonçalo, junto aos 400 desabrigados do morro do Bumba e demais favelas destruídas com as chuvas de 2010; ele empurra a terra para não obstruir buraco por onde vaza esgoto no local Fabio Teixeira/UOL Mais
Paulo Mara Martins, 59, vive no 3º Batalhão de Infantaria, em São Gonçalo, junto aos 400 desabrigados do morro do Bumba e demais favelas destruídas com as chuvas de 2010; ele empurra a terra para não obstruir buraco por onde vaza esgoto no local Fabio Teixeira/UOL Mais
Os sobreviventes do deslizamento do morro do Bumba, em Nitéroi (RJ), ocorrido em 2010, vivem três anos nas dependências do antigo 3º BI (Batalhão de Infantaria do Exército), em São Gonçalo. Os prédios destinados ás vítimas da tragédia, cuja entrega estava prevista para julho, ameaçam desabar Fabio Teixeira/UOL Mais
Elaine Martins (à esquerda) vive com o filho de três anos, o marido e os pais no 3º Batalhão de Infantaria, em São Gonçalo, onde moram 400 desabrigados do morro do Bumba e demais favelas fluminenses destruídas com as chuvas de 2010 Fabio Teixeira/UOL Mais
Os sobreviventes do deslizamento do morro do Bumba, em Nitéroi (RJ), ocorrido em 2010, vivem três anos nas dependências do antigo 3º BI (Batalhão de Infantaria do Exército), em São Gonçalo. Os prédios destinados ás vítimas da tragédia, cuja entrega estava prevista para julho, ameaçam desabar Fabio Teixeira/UOL Mais
Crianças brincam em carro abandonado no 3º Batalhão de Infantaria, em São Gonçalo (RJ), onde vivem 400 desabrigados do morro do Bumba e demais favelas destruídas com as chuvas de 2010; entulho e lixo juntam água e formam focos do mosquito da dengue no local Fabio Teixeira/UOL Mais
Crianças brincam em um dos pátios do 3º Batalhão de Infantaria, em São Gonçalo (RJ), onde vivem 400 desabrigados do morro do Bumba e demais favelas destruídas com as chuvas de 2010 Fabio Teixeira/UOL Mais
Carolina Fontoura da Silva, 18, vive com três filhos e o marido em um cômodo do 3º Batalhão de Infantaria, em São Gonçalo, onde moram 400 desabrigados do morro do Bumba e demais favelas fluminenses destruídas com as chuvas de 2010 Fabio Teixeira/UOL Mais
Os sobreviventes do deslizamento do morro do Bumba, em Nitéroi (RJ), ocorrido em 2010, vivem três anos nas dependências do antigo 3º BI (Batalhão de Infantaria do Exército), em São Gonçalo. Os prédios destinados ás vítimas da tragédia, cuja entrega estava prevista para julho, ameaçam desabar Fabio Teixeira/UOL Mais
Carolina Fontoura da Silva, 18, com filho Leonardo, de um mês; ela vive com mais dois filhos e o marido em um cômodo no 3º Batalhão de Infantaria, em São Gonçalo, onde moram 400 desabrigados do morro do Bumba e demais favelas destruídas com as chuvas de 2010 Fabio Teixeira/UOL Mais
23.mar.2013 - Dois prédios de um conjunto habitacional do programa Minha Casa Minha Vida, no bairro do Fonseca, em Niterói (RJ), começaram a ser demolidos neste sábado (23). Os edifícios foram construídos para os desabrigados no deslizamento do morro do Bumba, em abril de 2010, no qual 56 pessoas morreram. Os prédios demolidos haviam apresentado rachaduras e risco de desabar. Eles serão reconstruídos Marcio Babsky/Futura Press Mais
25.mar.2013 - Retroescavadeira recolhe os escombros de dois prédios que terminaram de ser demolidos nesta segunda-feira (25), em conjunto habitacional do programa Minha Casa Minha Vida, no bairro do Fonseca, em Niterói (RJ). Dois dos 11 prédios foram demolidos após apresentarem rachaduras e risco de desabar. Os edifícios foram construídos para os desabrigados no deslizamento do morro do Bumba, em abril de 2010, no qual 56 pessoas morreram. Eles serão reconstruídos Zulmair Rocha/UOL Mais
25.mar.2013 - Retroescavadeira recolhe os escombros de dois prédios que terminaram de ser demolidos nesta segunda-feira (25), em conjunto habitacional do programa Minha Casa Minha Vida, no bairro do Fonseca, em Niterói (RJ). Dois dos 11 prédios foram demolidos após apresentarem rachaduras e risco de desabar. Os edifícios foram construídos para os desabrigados no deslizamento do morro do Bumba, em abril de 2010, no qual 56 pessoas morreram. Eles serão reconstruídos Zulmair Rocha/UOL Mais
25.mar.2013 - Vista do conjunto habitacional do programa Minha Casa Minha Vida, no bairro do Fonseca, em Niterói (RJ), onde dois dos 11 prédios terminaram de ser demolidos nesta segunda-feira (25). Os edifícios, que serão reconstruídos, apresentavam rachaduras e risco de desabar. O conjunto habitacional foi construído para os desabrigados no deslizamento do morro do Bumba, em abril de 2010, no qual 56 pessoas morreram Zulmair Rocha/UOL Mais
25.mar.2013 - Vista do conjunto habitacional do programa Minha Casa Minha Vida, no bairro do Fonseca, em Niterói (RJ), onde dois dos 11 prédios terminaram de ser demolidos nesta segunda-feira (25). Os edifícios, que serão reconstruídos, apresentavam rachaduras e risco de desabar. O conjunto habitacional foi construído para os desabrigados no deslizamento do morro do Bumba, em abril de 2010, no qual 56 pessoas morreram Zulmair Rocha/UOL Mais
25.mar.2013 - Vista do conjunto habitacional do programa Minha Casa Minha Vida, no bairro do Fonseca, em Niterói (RJ), onde dois dos 11 prédios terminaram de ser demolidos nesta segunda-feira (25). Os edifícios, que serão reconstruídos, apresentavam rachaduras e risco de desabar. O conjunto habitacional foi construído para os desabrigados no deslizamento do morro do Bumba, em abril de 2010, no qual 56 pessoas morreram Zulmair Rocha/UOL Mais
25.mar.2013 - Casas em construção apresentam rachaduras no conjunto habitacional do programa Minha Casa Minha Vida, no bairro do Fonseca, em Niterói (RJ). O conjunto é o mesmo onde dois prédios foram demolidos nesta segunda-feira (25) após também apresentarem rachaduras. A empresa responsável pela obra diz que a condição das casas está em analise e, se necessário, elas serão derrubadas. Os imóveis foram construídos para os desabrigados no deslizamento do morro do Bumba, em abril de 2010, no qual 56 pessoas morreram Zulmair Rocha/UOL Mais
25.mar.2013 - Casas em construção apresentam rachaduras no conjunto habitacional do programa Minha Casa Minha Vida, no bairro do Fonseca, em Niterói (RJ). O conjunto é o mesmo onde dois prédios foram demolidos nesta segunda-feira (25) após também apresentarem rachaduras. A empresa responsável pela obra diz que a condição das casas está em analise e, se necessário, elas serão derrubadas. Os imóveis foram construídos para os desabrigados no deslizamento do morro do Bumba, em abril de 2010, no qual 56 pessoas morreram Zulmair Rocha/UOL Mais
25.mar.2013 - Casas em construção apresentam rachaduras no conjunto habitacional do programa Minha Casa Minha Vida, no bairro do Fonseca, em Niterói (RJ). O conjunto é o mesmo onde dois prédios foram demolidos nesta segunda-feira (25) após também apresentarem rachaduras. A empresa responsável pela obra diz que a condição das casas está em analise e, se necessário, elas serão derrubadas. Os imóveis foram construídos para os desabrigados no deslizamento do morro do Bumba, em abril de 2010, no qual 56 pessoas morreram Zulmair Rocha/UOL Mais
25.mar.2013 - Casas em construção apresentam rachaduras no conjunto habitacional do programa Minha Casa Minha Vida, no bairro do Fonseca, em Niterói (RJ). O conjunto é o mesmo onde dois prédios foram demolidos nesta segunda-feira (25) após também apresentarem rachaduras. A empresa responsável pela obra diz que a condição das casas está em analise e, se necessário, elas serão derrubadas. Os imóveis foram construídos para os desabrigados no deslizamento do morro do Bumba, em abril de 2010, no qual 56 pessoas morreram Zulmair Rocha/UOL Mais

Prédio para vítimas da tragédia do morro do Bumba (RJ) ameaça cair

Últimos álbuns de Notícias



Shopping UOL

UOL Cursos Online

Todos os cursos