LER/Dort responde por mais de 50% das doenças ligadas ao trabalho

Da Redação
Em São Paulo

Mais de 50% das doenças decorrentes do trabalho estão relacionadas com a síndrome LER/Dort, que é causada, principalmente, pelo esforço repetitivo, pela adoção de postura inadequada e pelo uso intensivo da força muscular, entre outros.

Para conversar sobre o assunto, o UOL recebeu em seu estúdio para um bate-papo a ergonomista Gisele Mussi, que é doutora em Saúde do Trabalhador pela USP (Universidade de São Paulo) e assistente de direção do Serviço de Saúde Ocupacional do Hospital das Clínicas de São Paulo.

Veja a seguir a íntegra do bate-papo em vídeo e em texto.



(11:05:59) ike pergunta para Gisele Mussi: Bom dia, por favor, as lesões por esforços repetitivos e as doenças musculares relativo ao trabalho têm cura ou apenas paliativos?

(11:17:36) Gisele Mussi: ike, depende do grau. É difícil falar se tem ou não cura. Existem tratamentos e precauções para se curar. Entretanto, a doença pode se tornar crônica.


(11:07:13) Dunga fala para Gisele Mussi: Bom dia, Gisele Mussi. E obrigado pela oportunidade. No meu trabalho, fico diante do notebook umas 8 horas por dia, tem algumas dicas para evitar a LER/DORT? É melhor usar o mouse ou o trackpad do notebook? Quais exercícios? Grato.

(11:19:13) Gisele Mussi: Dunga, o notebook tem um suporte para ficar em um nível bom. Se não houver suporte, as dores podem aparecer. Das 8 horas, digite 50 minutos, pare 10, ande, faça exercícios específicos durante suas pausas para oxigenar as células. Dá para achar os exercícios simples na Internet, basta fazer uma pesquisa no Google.


(11:07:40) lucia fala para Gisele Mussi: é possível ter hérnias de disco na região lombar devido à má postura?

(11:20:18) Gisele Mussi: lucia, sim, é possível. Não sou médica, mas a gente sabe que pessoas que ficam muitas horas sentadas podem ter hérnia de disco por causa da compressão. Se a pessoa está acima do peso, a situação pode piorar ainda mais.


(11:07:58) karina fala para Gisele Mussi: doutora, essas dores freqüentes em pulso ombro e cotovelo podem ser aliviadas com bolsas de água quente, massagens e talas, ou somente com remédios?

(11:21:30) Gisele Mussi: karina, o médico deve analisar cada caso. Ele pode recomendar exercícios, fisioterapia. Às vezes, é necessário imobilizar. Próteses não são recomendadas o tempo todo. A orientação geral é fazer atividades físicas para fortalecer a musculatura.


(11:09:55) Anna fala para Gisele Mussi: bom dia, no meu trabalho, temos problemas sérios com ergonomia... existe alguma lista de itens básicos necessários?

(11:24:20) Gisele Mussi: Anna, o ideal é que se faça um estudo ergonômico nos locais de trabalho. Existe até uma norma no Ministério do Trabalho para isso. A análise vai estudar o ambiente de trabalho. A LER/DORT é causada por uma somatória de fatores. Alternância de postura e rodízio de atividades também são importantes para evitar.


(11:14:01) Ana Tralli fala para Gisele Mussi: minha mãe sempre acorda com o dedo da mão dobrado e não consegue voltar ao normal, para que isso aconteça é preciso forçar, e ela sente uma dor muito forte, isso seria LER/DORT?

(11:25:15) Gisele Mussi: Ana Tralli, a LER/Dort é uma síndrome relacionada e adquirida no trabalho. Sua mãe deve ir ao ortopedista para ver o que acontece.


(11:14:10) thi-fisioterapeuta fala para Gisele Mussi: Qual o melhor tipo de terapia física para LER/Dort?

(11:25:53) Gisele Mussi: thi-fisioterapeuta, tudo o que for relacionado à atividade física e ao fortalecimento de musculatura é bom. Mas, cada caso é um caso.


(11:16:35) Roberto fala para Gisele Mussi: Bom dia! Eu uso o computador em média umas 8 horas por dia e sinto um desconforto na parte externa do meu braço esquerdo, observo que deve ser pelo uso prolongado do equipamento. Pergunto: que tipo de exercício posso fazer para aliviar o desconforto e evitar um problema maior? Grato.

(11:26:49) Gisele Mussi: Roberto, é preciso alternar, levantar, dar uma pausa a cada 50 minutos ou uma hora, fazer exercícios específicos.


(11:17:27) Andreza fala para Gisele Mussi: Bom dia, doutora, eu me chamo Andreza, tenho tendinite a mais ou menos 10 anos e não agüento mais, existem movimentos que não faço mais... existe cura? Como faço para melhorar essa dor? Existe cirurgia?

(11:28:14) Gisele Mussi: Andreza, cada caso é um caso. Um médico deve avaliar. A recomendação para problemas crônicos é mudar de função. Não voltar para a função que causa o problema.


(11:17:36) professor fala para Gisele Mussi: Trabalho na prevenção das LER/DORT em empresas. Uma observação que tenho a fazer é que ainda há uma resistência a esse tipo de trabalho pelos funcionários, o que a senhora acha disso?

(11:29:54) Gisele Mussi: professor, as empresas estão adotando a ginástica laboral. Isso ajuda a fortalecer a musculatura. Os trabalhadores devem ter a conscientização de saber que os exercícios são importantes para prevenir contra as patologias. Fora isso, atividades físicas fora do trabalho também são importantes.


(11:20:34) CRISTINE-MG pergunta para Gisele Mussi: Quais profissões hoje em dia que estão mais ligadas a LER/Dort?

(11:32:46) Gisele Mussi: CRISTINE-MG, quase todas as profissões estão ligadas. Encontramos problemas em todos os ramos de atividades. Já encontrei costureiras, operadores de telemarketing, motoristas de ônibus, açougueiros, digitadores, secretários, pessoas que trabalham com computador, cortadores de cana e outros com LER/Dort.


(11:21:36) Paraguaçu fala para Gisele Mussi: por que peritos negam benefícios às pessoas que adquirem esta doença no local de trabalho?

(11:36:16) Gisele Mussi: Paraguaçu, isso é algo muito específico. A pessoa que vai ao INSS e precisa se afastar tem que levar um relatório do médico. O INSS vai dar ou não o afastamento. Eu não sei responder porque eles negam


Shopping UOL

UOL Cursos Online

Todos os cursos