Novas imagens mostram detalhes de seis galáxias espirais

Do UOL Ciência e Saúde
Em São Paulo

Nova câmera HAWK-1 do VLT no Observatório do Paranal La Silla, no Chile, capta imagens detalhadas de seis galáxias em espiral que irão ajudar os astrônomos a compreender como se formam e evoluem estruturas espirais tão perfeitas.

A HAAWK-I, uma das mais recentes câmeras do Very Large Telescope (VLT) do Observatório Europeu do Sul (ESO), é ideal para estudar a enorme quantidade de estrelas velhas que compõem os braços em espiral, uma vez que consegue remover os efeitos confusos da poeira e do gás brilhante.

As seis galáxias fazem parte de um estudo sobre a estrutura espiral liderado por Preben Grosbøl do ESO. Os dados foram adquiridos no intuito de tentar compreender as maneiras complexas e sutis pelas quais as estrelas nestes sistemas formam estruturas espirais tão perfeitas.

A primeira imagem mostra NGC 5247 (embaixo à esquerda), uma galáxia espiral dominada por dois enormes braços, situada a 60-70 milhões de anos-luz de distância. A galáxia encontra-se de face para a Terra, fornecendo assim uma excelente vista da sua estrutura em espiral. Situa-se na constelação do zodíaco da Virgem.

A galáxia Messier 100 (em cima à esquerda), também conhecida como NGC 4321, foi descoberta no séc. XVIII. É um bom exemplo de uma galáxia espiral de grande design - uma classe de galáxias com braços espirais muito proeminentes e bem definidos. A cerca de 55 milhões de anos-luz de distância, Messier 100 faz parte do enxame de galáxias da Virgem e situa-se na constelação da Cabeleira de Berenice (assim chamada devido à rainha do antigo Egipto Berenice II).

A NGC 1300 (embaixo no meio) é uma galáxia espiral com braços que se estendem a partir das pontas de uma barra central muito proeminente. Esta galáxia é considerada um protótipo das galáxias espirais barradas e situa-se a uma distância de cerca de 65 milhões de anos-luz, na constelação de Erídano.

A NGC 1232 (em cima no meio) está situada a cerca de 65 milhões de anos-luz de distância na constelação de Erídano. É uma galáxia classificada como uma espiral intermédia - está entre espiral barrada e espiral sem barra. Uma das primeiras imagens que o VLT obteve foi desta galáxia e da sua pequena companheira, a NGC 1232A.

A galáxia espiral NGC 4030 (embaixo à direita) situa-se a cerca de 75 milhões de anos-luz de distância, na constelação da Virgem. Em 2007, Takao Doi, um astronauta japonês e também astrônomo amador, descobriu uma supernova - uma explosão estelar que se torna quase tão brilhante como a própria galáxia onde a explosão se dá - nesta galáxia.

A NGC 2997 (em cima à direita) é uma galáxia espiral a cerca de 30 milhões de anos-luz de distância na constelação da Bomba de Ar. NGC 2997 é o membro mais brilhante de um grupo de galáxias com o mesmo nome no aglomerado de galáxias do qual a via Láctea faz parte.



Shopping UOL

UOL Cursos Online

Todos os cursos