Prancha com remo é um dos exercícios do verão no Rio; veja mais atividades ao ar livre

Aline Gattoni
Do UOL, no Rio

No verão, o Rio de Janeiro é conhecido por transformar esportes em verdadeiros modismos, difundindo a prática em suas orlas e ajudando a divulgá-la em todo o Brasil. Assim aconteceu no ano passado com o “slackline” –ainda muito praticado- e, em 2012, com o “stand up paddle”.

  • Arquivo pessoal

    Professor de "stand up paddle" Carlão com sua bicicleta

Um dos fatores responsáveis pela popularidade desse novo esporte, que também virou febre em diferentes Estados, é uma novela da TV Globo. Em “Fina Estampa”, atores e figurantes vêm e vão no mar carioca, remando sobre suas pranchas.

Carlos Santos, o Carlão, 48, é um dos professores de surfe que estão investindo na modalidade. Para divulgar seu trabalho, ele percorre as ruas do Rio vestindo uma camiseta com seu telefone e guiando uma bicicleta com equipamentos esportivos e um aparelho de som tocando reggae. Segundo ele, clientes não faltam.

“Está tendo muita procura, tá bombando. Em dois meses, consegui pagar as três pranchas que eu comprei para as aulas”, afirma o professor. “Está dando para comprar o biscoito Globo”, brinca.

O “stand up”, “stand” ou SUP, como o esporte também é conhecido, tem sido praticado em lagoas, represas e rios de todo o país. “Conheci um funcionário do consulado britânico que usa quatro ‘stands’ no lago Paranoá, em Brasília. Tem até um inflável”, lembra Carlão.

Até os bombeiros do Rio alugam os equipamentos e dão aula nos períodos de folga. Taian Nascimento e Caldas, 23, trabalha como guarda-vidas no Arpoador e é um dos praticantes da atividade. “Como é um esporte recente por aqui, pratico há uns seis meses. É um bom exercício e ideal para relaxar, distrair a mente e esquecer os problemas”, explica o bombeiro.

  • Arquivo Absup

    Praticantes de "stand up paddle" no lago Paranoá, em Brasília; esporte pode se tornar olímpico

O surfista Felipe Fairich, 26, também é adepto. “Faço ‘stand’ há um ano, quando o mar está ‘flat’ [sem ondas]. Já que não estou surfando, faço outra atividade para compensar esse período.”

Para Ivan Floater, 50, presidente da Absup (Associação Brasileira de Stand up Paddle), criada em 2009, a vedete do verão em 2013 deverá ser o SUP, “não só no Rio de Janeiro, como em todo o Brasil”. “Este é o esporte de prancha que mais cresce no mundo atualmente, e veio para ficar”, acredita Floater.

Neste ano, foi lançado o circuito brasileiro de corrida, com sete etapas programadas nas principais cidades do país. Com isso, Floater espera que o “stand up paddle” se torne, em breve, um esporte olímpico. No site da Absup, há um calendário com as competições que acontecerão no Brasil em 2012.

  • Divulgação

    Surfista Carlos Burle pratica "stand up paddle" com a família

Custos

Além de alugar o equipamento, Carlão oferece dois tipos de aula: “personal” (primeira aula, R$ 120; segunda aula, R$ 50) e pacote (oito aulas por R$ 400, que podem ser feitas em um intervalo de dois meses, já que o aluno depende de um mar tranquilo, sem vento forte ou ressaca).

Alunos de todas as idades são aceitos, e os equipamentos estão inclusos. Na primeira aula, o professor apresenta os acessórios e equipamentos e ensina alguns macetes do mar, como entrada e saída. O aluno já começa com um trabalho de travessia.

Na segunda aula, conforme explica o professor, ele já tem autonomia e não precisa do instrutor. “Em cerca de três meses, a pessoa está mais treinada e pode fazer um percurso mais longo. Para isso, recomendo o uso de um kit de sobrevivência com celular e água, além de prudência.”

  • AFP

    Bailarino de Madonna realiza performance de “slackline” durante o NFL Super Bowl, em fevereiro

A Bodytech, escola coordenada pelo surfista de ondas gigantes Carlos Burle, também oferece o treinamento. Burle pratica a modalidade sozinho e até mesmo com a esposa e os filhos. As aulas acontecem às terças e quintas-feiras, às 8h, 9h e 10h. Quem não é aluno da escola paga valor mensal de R$ 260, além de taxa de adesão de R$ 200.

Outras modalidades

Ao lado do “stand up paddle”, também ganham público no Rio, durante este verão, os mais variados esportes ao ar livre. Além dos aparelhos de alongamento espalhados pelas praias, há mais modalidades. Conheça:

titulo-box Shopping UOL

UOL Cursos Online

Todos os cursos