UOL Notícias Cotidiano
 

24/06/2008 - 21h44

Ex-primeira-dama Ruth Cardoso morre em São Paulo; velório começa às 11h

Da Redação
Em São Paulo
Atualizado à 3h50 de quarta-feira (25)

A ex-primeira-dama Ruth Cardoso, mulher do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, morreu aos 77 anos na noite desta terça-feira, em São Paulo. Segundo nota divulgada por médicos, Ruth morreu de arritmia cardíaca grave decorrente de doença coronariana.

O corpo de Ruth Cardoso será velado nesta quarta-feira (25), a partir das 11h na Sala São Paulo, região central da capital paulista. O enterro está marcado para a quinta-feira, no Cemitério da Consolação, também na capital paulista, para onde o corpo será levado às 10h, segundo informações da assessoria do PSDB.

Ela esteve internada semana passada no hospital Sírio-Libanês (região central de São Paulo) e, segundo a assessoria de imprensa do hospital, Ruth recebeu alta na manhã de segunda-feira (23) e não voltou mais.
Segundo reportagem da Folha, a ex-primeira-dama foi internada após sentir fortes dores no peito.

A Unifesp (Universidade Federal de São Paulo) confirma que a ex-primeira-dama deu entrada ainda na segunda-feira no Hospital do Rim e da Hipertensão para realizar um cateterismo (exame para avaliação do funcionamento do coração). Ela foi liberada no mesmo dia e a equipe descartou qualquer intervenção cirúrgica.

O presidente nacional do PSDB, senador Sérgio Guerra (PE), disse em entrevista à Folha Online que Ruth Cardoso morreu em casa.

  • Mirian Fitchner - 2.out.1995/Folha Imagem

    Ruth Cardoso ao lado do sociólogo brasileiro Herbert de Souza, o Betinho, e o cantor Gilberto Gil durante reunião da Comunidade Solidária, no Rio de Janeiro (RJ), em dezembro de 1995

Lula lamenta
O presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou, por meio de nota oficial, que recebeu "com surpresa e pesar" a notícia do falecimento.

Lula lembrou a carreira de Ruth, sua participação no Programa Comunidade Solidária e sua preocupação com a desigualdade social. Leia a íntegra da nota.

Presidente do STF lembra militância social
O presidente do Supremo Tribunal Federal, Gilmar Mendes, divulgou nota de pesar em que destaca o papel de "ativista social" de Ruth Cardoso. Segundo afirma na nota, ela "nunca desistiu da luta pelo bem-estar dos brasileiros, principalmente dos mais necessitados".

Luto oficial
Em nota, o governador de São Paulo, José Serra, lamentou a morte de Ruth Cardoso e decretou luto oficial de três dias no Estado. "A Ruth era uma pessoa muito especial, para sua família, para seus amigos, para nosso país. Um exemplo de dignidade, delicadeza, inteligência e carinho pelas pessoas. É uma dor imensa a que sinto nesse momento. Nossa, como vai fazer falta...", afirma o governador.

PSDB cancela comemoração dos 20 anos
Por causa da morte da ex-primeira dama, o PSDB cancelou os eventos comemorativos aos 20 anos do partido, que seriam realizados nesta quarta-feira. As informações são da Executiva Nacional do partido.

Na manhã do dia 25, mesma data do aniversário da legenda, ocorreria uma sessão solene no plenário do Senado em alusão à data e outras atividades pelo país.

Mensagem do prefeito Gilberto Kassab
Em nota divulgada na noite desta terça, o prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab, lamentou o fato e expressou solidariedade à família.

"Dona Ruth significou sempre para todos os que a conheceram um exemplo da mulher contemporânea, capaz de conciliar uma intensa atividade pública como intelectual, pesquisadora e docente a uma vida familiar que era um exemplo de austeridade, retidão e grandeza", disse a nota.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    17h59

    -0,27
    2,236
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h16

    1,78
    52.111,85
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host