São Lourenço do Sul, no RS, registra morte e desabrigados em consequência das chuvas

Especial para o UOL Notícias
Em Porto Alegre

Cerca de 20 mil pessoas, segundo avaliação preliminar da Brigada Militar (BM), tiveram de deixar suas casas na madrugada desta quinta-feira (10), em São Lourenço do Sul (RS), em função da forte chuva e da enxurrada que atingiram a cidade. Um homem morreu às 6h de hoje em consequência dos alagamentos no município. Ele foi resgatado de barco e encaminhado à Santa Casa da cidade, mas não resistiu, de acordo com a prefeitura da cidade. Segundo autoridades, a situação tende a piorar nas próximas horas porque há previsão de mais chuva.

O arroio São Lourenço, que corta a cidade, transbordou por volta das 4h e alagou a área central da cidade, que fica às margens da Lagoa dos Patos e a 200 quilômetros de Porto Alegre. O prefeito em exercício, José Daniel Raupp Martins, disse que presenciou a maior catástrofe da região.

"Metade da área urbana está inundada", relatou Raupp. A chuva teve início por volta das 15h nas nascentes do arroio, no interior do município. De acordo com a prefeitura, o leito do arroio triplicou em relação a seu curso normal. Segundo o capitão Daniel Soares, da BM, há pessoas abrigadas nos telhados das casas.

Você Manda: fez fotos ou vídeos dos estragos causados pelas chuvas?

"A correnteza está muito forte. Nunca vi isso aqui", disse Raupp. Nos balneários da cidade, há turistas isolados em campings. O prefeito em exercício disse que vai solicitar apoio logístico com um helicóptero do governo estadual para auxiliar no resgate às vítimas.

Segundo medições extraoficiais realizadas por agricultores da região, a chuva atingiu cerca de 300 milímetros entre 15h de quarta e a madrugada desta quinta-feira. O volume é o dobro que o previsto para o mês inteiro na cidade.

Bombeiros de Camaquã, vizinha a São Lourenço, estão realizando resgates por meio de embarcações privadas. Segundo a Defesa Civil, cinco embarcações auxiliam o resgate.

Não há fornecimento de energia elétrica na região central da cidade. Segundo a Companhia Estadual de Energia Elétrica (CEEE), há 37 mil clientes sem luz na região. As ligações telefônicas também foram prejudicadas pela enxurrada, que atingiu também a cidade de Turuçu, vizinha a São Lourenço. Cerca de 200 pessoas foram afetadas.

A BR-116, que liga Porto Alegre a São Lourenço e Pelotas, está interditada. As pontes sobre os arroios Viúva Tereza e Pinto transbordaram. Por volta das 2h, a Polícia Rodoviária Federal (PRF) informou que outros dois trechos da estrada foram bloqueados — no km 480, onde também há uma ponte, e no km 468.

Não há previsão de liberação da rodovia. Diversos veículos estão ilhados, inclusive uma viatura da PRF que se deslocava para o local. Um ônibus com passageiros também não conseguiu trafegar. Os ocupantes estão fazendo a travessia a pé.

Dois caminhões caíram no arroio do Pinto, por volta das 3h desta quinta-feira. Um dos condutores conseguiu sair sozinho, mas outro ficou em cima do veículo e aguardou o socorro dos bombeiros de Pelotas. Marcos Westhal, 39, foi retirado com a ajuda de cordas e boias e levado ao Pronto Socorro Municipal de Pelotas, de onde recebeu alta às 7h53min.

A ERS-265 também está interrompida nos dois sentidos, no km 54, por causa do volume de água na pista, na localidade de Monte Alegre. Policiais do Comando Rodoviário da Brigada Militar (CRBM) estão no local.

titulo-box Shopping UOL

UOL Cursos Online

Todos os cursos