População masculina já é maioria entre menores de 19 anos no Brasil

Andréia Martins
Do UOL Notícias
Em São Paulo

Os homens estão começando a reverter a predominância das mulheres no país. Apesar da maioria da população brasileira ser feminina – elas representam 51% da população total do Brasil --, os homens já são a maioria na faixa etária entre um e 19 anos.

Os dados são do Censo 2010 divulgado nesta sexta-feira (29) pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), que mostra também que a população masculina permanece sendo maioria em todos os Estados da região Norte, tendência observada há pouco mais de dois anos.

Segundo Fernando Albuquerque, Gerente de Coordenação de População e Indicadores Sociais do IBGE, a explicação para a maioria masculina no Norte deve-se à atividade local. "Esse número é justificado pela migração de trabalhadores. O tipo de atividade básica da região Norte estão relacionadas à mineração e extração, o que atrai mais a população masculina", diz.

Razão de sexo por região

Norte 102 homens para cada 100 mulheres
Nordeste 95,3 homens para cada 100 mulheres
Centro-Oeste 98,6 homens para cada 100 mulheres
Sudeste 94,6 homens para cada 100 mulheres
Sul 96,3 homens para cada 100 mulheres
  • Fonte: Censo 2010

Nos demais Estados, as mulheres são maioria, sendo Mato Grosso, no Centro-Oeste, a única exceção fora do Norte. Lá, os homens são maioria. Do total de 3.035.122 habitantes, 1.549.536 são homens, ou seja, uma relação de 104,3 homens para cada 100 mulheres.

O Estado onde há menos homens, comparado com as mulheres, é o Rio de Janeiro, onde a razão de sexo, como o IBGE chama a relação homem/mulher, é de 91,2 homens para cada 100 mulheres.

Segundo o levantamento, com exceção do Amazonas, o número de homens comparado ao de mulheres apresentou uma queda entre 2000 e 2010.

O resultado do Censo sobre a divisão da população brasileira com relação ao sexo – 51% de mulheres, contra 49% de homens -- comprova a predominância histórica das mulheres na população brasileira.

Parte da explicação para a predominância feminina é a queda na fecundidade e o fato de o índice de mortalidade dos homens ser superior.

O número de "óbitos violentos", que atingem majoritariamente os homens, segundo o gerente do IBGE, também colaboram para a predominância das mulheres.

Em 2000, havia 96,9 homens para cada 100 mulheres. Já e 2010, essa relação diminiu para 96 homens para 100 mulheres. Ou seja, hoje, há 3.941.819 mulheres a mais do que homens no Brasil.

Curiosidades sobre a relação homem/mulher no Brasil:

Os homens são maioria nas zonas rurais, e as mulheres nas zonas urbanas.
O único Estado fora do Norte onde os homens são maioria é o Mato Grosso (1.549.536 homens para 1.485.586 mulheres).
No Acre, a população na faixa etária entre 20 e 24 anos é maioria masculina por um diferença de apenas 41 pessoas. Para 35.188 homens, há 35.147 mulheres. No Piauí, os homens são maioria entre 10 e 14 anos por apenas 48 pessoas.
Na faixa etária entre um e 19 anos, os homens são maioria em todo o país.
Cerca de 80% dos municípios com menos de 5.000 habitantes tem mais homens do que mulheres.
Em todos os municípios com mais de 500 mil habitantes as mulheres superam os homens.
Nos municípios com até 2.000 habitantes, há 105 homens para cada 100 mulheres.
Na faixa dos 50 anos, as mulheres são maioria no Brasil: do total de 18.416.621 cinquentões no país, elas são 9.679.282
 

Shopping UOL

UOL Cursos Online

Todos os cursos