Furtos e roubos de carros avançam em grandes capitais do Brasil

Rafhael Borges
Especial para o UOL Notícias
Em Goiânia

  • Alecio Cezar/Futura Press

    Desmanche de carros de luxo é descoberto pela polícia em Santo Amaro, zona sul de São Paulo (SP)

    Desmanche de carros de luxo é descoberto pela polícia em Santo Amaro, zona sul de São Paulo (SP)

O número de furtos e roubos de carros no Brasil vem avançando de forma alarmante. No ranking de ocorrências por 100 mil veículos em nove grandes capitais brasileiras, Rio de Janeiro, São Paulo e Salvador ocupam, respectivamente, os três primeiros lugares.

Os números foram obtidos pela reportagem do UOL Notícias em consultas feitas às secretarias estaduais de segurança pública, Denatran (Departamento Nacional de Trânsito) e Detran (Departamento Estadual de Trânsito) dos Estados cujas capitais entraram no ranking.

Segundo o levantamento, por dia 150 carros são roubados ou furtados no Rio de Janeiro, o que representa 7,5 ocorrências para cada grupo de 100 mil veículos da frota carioca. Em seguida vêm São Paulo, com quatro ocorrências/ 100 mil veículos, e Salvador, com 2,8 ocorrências/ 100 mil veículos [ver ranking completo abaixo].

Em Goiânia, que aparece em quarto lugar, chama a atenção o crescimento do número de roubos (quando há abordagem de vítima e violência): 30,47% na comparação entre os dois períodos, de 512 para 668.

Segundo dados da Delegacia de Furtos e Roubos de Veículos, os períodos preferidos pelos bandidos na capital goiana é o início da manhã e à noite, entre às 20h e 22h. Roubos são mais comuns às quartas-feiras.

Presídios

Segundo a polícia de Goiás, os grupos que comandam o esquema de roubo e furto de veículos em todo o Brasil articulam as ações de dentro dos presídios, com ramificações em vários Estados.

Desses veículos roubados ou furtados, mais da metade é transformada nos chamados dublês ou clones, que passam por adulterações nos chassis, placas e outros dados. Os carros são copiados de veículos com condições regulares nos Detrans estaduais.

Ainda existe a figura do que a polícia chama de carros “salvados”. É quando um carro sinistrado (batido e indenizado pela seguradora) é arrematado em leilão público, com documentação regular, e tem apenas o chassi aproveitado.

Conheça o ranking de roubos e furtos em nove das maiores capitais brasileiras:

1ª. Rio de Janeiro – 150 roubos e furtos diários ou 7,5 ocorrências / 100 mil veículos.
Os proprietários tentam evitar a ação de bandidos com aquisição de sistemas de proteção, como alarmes e equipamentos antifurto e rastreadores. Outros optam pela blindagem, que ainda é o meio mais caro de segurança.

2ª. São Paulo – 288 roubos e furtos diários ou 4 ocorrências / 100 mil veículos.
Por hora, são roubados 12 carros. Os dados, referentes aos três primeiros meses do ano, são da Secretaria Estadual de Segurança Pública. Os crimes são cometidos, principalmente, em áreas nobres, como os bairros do Morumbi, Pinheiros, Perdizes, Vila Madalena, Vila Olímpia e Sumaré.

3ª. Salvador – 15 roubos e furtos diários ou 2,8 ocorrências / 100 mil veículos.
A capital baiana é a que mais se aproxima da média de Goiânia em números diários, mas a população é mais de duas vezes maior. No total, 462 carros foram furtados em abril passado.

4ª. Goiânia - 17 roubos e furtos diários ou 2,15 ocorrências / 100 mil veículos.
O maior avanço foi o número de roubos (quando há abordagem de vítima e violência) com crescimento de 30,47% na comparação entre os dois períodos, de 512 para 668. Os furtos (sem violência contra as vítimas) aumentaram 19,27%, de 467 para 557.

5ª. Brasília – 22 roubos e furtos diários ou 1,96 ocorrência / 100 mil veículos.
Os números na capital federal também são altos. Foram 1962 ocorrências no primeiro trimestre do ano. Por dia são 22 veículos tomados dos donos com violência. Os roubos correspondem a 566, enquanto os furtos são 1396.

6ª. Curitiba – 22 roubos e furtos diários ou 1,84 ocorrência / 100 mil veículos.
O número de carros roubados (levados mediante ameaça) aumentou 11%, passando de 767 para 854 no primeiro trimestre de 2011. Os furtos tiveram uma queda de 10%. De 1.270 veículos furtados no ano passado e 1.140 este ano. Nos três primeiros meses de 2010, foram recuperados 887 carros, e no mesmo período deste ano 734 veículos voltaram aos seus donos.

7ª. Porto Alegre – 11 roubos e furtos diários ou 1,63 ocorrência / 100 mil veículos.
De janeiro a março foram registrados 576 roubos de veículos. Os números da capital são diferentes dos do Estado, com mais roubos do que furtos de veículos. A Delegacia especializada de Roubo de Veículos apurou que a diferença ocorre porque a frota de carros de Porto Alegre é mais nova do que as demais cidades gaúchas, com mais opcionais de segurança, que dificultam o furto.

8ª. Campo Grande – 5 roubos e furtos diários ou 1,35 ocorrência / 100 mil veículos.
402 carros foram subtraídos nos primeiros 90 dias de 2011, uma média de cinco casos por dia. O estudo da Secretaria de Segurança Pública afirma que, dos veículos roubados no primeiro trimestre, a polícia recuperou 311 deles. Parte dos veículos passa pelas fronteiras com a Bolívia e o Paraguai.

9ª. Belo Horizonte – 14 roubos e furtos diários ou 1,12 ocorrência / 100 mil veículos.
Dados do Denatran (Departamento Nacional de Trânsito) revelam que 47 veículos são furtados ou roubados por dia em Minas Gerais, enquanto em Belo Horizonte esta média é de 13,8. Os dados são comparativos entre 2009 e 2010.

 

Shopping UOL

UOL Cursos Online

Todos os cursos