Criança de 1 ano e dois meses morre após mordida de são bernardo

Eduardo Schiavoni
Do UOL, em Americana (SP)

Um menino de 1 ano e dois meses morreu na tarde desta quinta-feira (9), em Paulínia (117 km de São Paulo), por causa de uma mordida de um cão são bernardo, que pertencia à família dele. O animal atingiu a veia ilíaca de Samuel Alves, na região da pelve, causando grande sangramento.

Farmacêutica de 35 anos morre atacada por pit bull

  • Bárbara de Oliveira estava sozinha com o animal

  • O cão de Bárbara, que foi levado para o Centro de Zoonoses

O Samu (Serviço Móvel de Atendimento de Urgência) foi acionado e chegou a socorrer o garoto, mas ele acabou não resistindo. A polícia vai investigar o caso, registrado como morte a esclarecer. Segundo apuração prévia, a criança teria tentado tirar o recepiente de comida do cão.

O acidente aconteceu na casa da família. O cachorro estava amarrado do lado de fora da casa.

O Samu chegou a resgatar o garoto com vida, mas ele morreu pouco depois de dar entrada no Hospital Municipal de Paulínia, por volta das 15h, em decorrência de uma parada cardiorrespiratória.

Segundo o delegado de Paulínia, Luiz Antonio Correia da Silva, o caso "foi uma fatalidade".

De acordo com depoimentos dos familiares, o cachorro nunca tinha atacado ninguém e mostrava ser dócil. O animal foi recolhido pelo Departamento de Zoonoses, da Secretaria de Saúde, onde ficará em observação.

Outro caso

É o segundo caso de morte causada por cachorro na região de Campinas (94 km de São Paulo) nos dois últimos meses. Em 5 de abril, um pit bull matou a farmacêutica Bárbara de Oliveira, 35, em Itapira (164 km de São Paulo). O cachorro foi adotado pela ong (organização não governamental) Santuário Pit Bull, de Embu (Grande São Paulo).

Notícias relacionadas

titulo-box Shopping UOL

UOL Cursos Online

Todos os cursos