Acaba rebelião em presídio de SP após 21h

Do UOL, em São Paulo

Terminou por volta das 8h20 desta segunda-feira (15) a rebelião de detentos no presídio Dr. Antônio de Queiróz Filho, em Itirapina (212 km de São Paulo). A revolta durou pouco mais de 21h. Ao menos dois presos morreram.

De acordo com a SAP (Secretaria de Administração Penitenciária), a tropa de choque da Polícia Militar já está dentro da unidade fazendo uma revista geral na população carcerária.

A revolta na penitenciária começou por volta das 11h de domingo (14), supostamente após uma mulher, que visitava o marido, ser barrada durante a revista na portaria. Ao menos dois presos morreram. A SAP ainda não divulgou as circunstâncias das mortes nem o motivo da rebelião.

Um funcionário do presídio que pediu anonimato, disse que o que houve foi um desentendimento entre os detentos. "Não é uma rebelião", afirmou, acrescentando que as celas não foram depredadas nem incendiadas.

Ao menos 68 familiares de detentos estavam dentro do presídio, de acordo com a SAP. Não se sabe se eles foram mantidos reféns ou escolheram ficar no local para evitar que houvesse confronto. Todos eles já foram conduzidos para fora da unidade.

O presídio tem três vezes mais presos do que a capacidade original: são 692 detentos em um espaço com capacidade para 210, segundo a SAP.

(Com Estadão Conteúdo)

As condições dos presídios brasileiros
As condições dos presídios brasileiros

 

Notícias relacionadas

 

Shopping UOL

UOL Cursos Online

Todos os cursos