Site reúne dados de cães desaparecidos em São Paulo para facilitar busca

Noelle Marques
Do UOL, em São Paulo

O aposentado Lamartine Nogueira passou quatro meses procurando o cachorro Brox. O "vira-lata", trazido dos Estados Unidos, fugiu da casa da sogra de Nogueira, foi capturado por um motorista de uma van e depois abandonado em uma comunidade da zona oeste da São Paulo. Depois de contratar detetive particular, colar cartazes e seguir pistas durante dia e noite, finalmente o animal foi encontrado em um depósito de um supermercado.

Já a enfermeira Camila Vasconcellos teve sua shih tzu de dois anos de idade roubada de dentro do carro em um posto de gasolina no caminho para o litoral sul de São Paulo, no último dia 12 de julho. A fêmea Safira é de porte pequeno, cinza e branca e, segundo Vasconcellos, "é muito medrosa". A cadelinha ainda não foi encontrada.

Não é raro se deparar com casos de cães perdidos ou encontrados, seja em cartazes colados em postes ou muros, seja em campanhas em redes sociais.

Para facilitar a busca e tentar diminuir o número de casos, a Secretaria do Meio Ambiente do Estado de São Paulo firmou uma parceria com o site "Procura-se Cachorro".

A ideia do serviço é centralizar os casos e, através de um mapa, cruzar as informações cadastradas pelos próprios usuários. Se a descrição de um cachorro perdido for compatível com a de um cachorro encontrado, em um raio de 10 km, o sistema avisa ao usuário, podendo levar à resolução do caso.

Segundo a criadora do site, Andrea Giusti, desde 2012, 50 cachorros já foram localizados e cerca de cem casos foram resolvidos

"A minha ideia é que as pessoas tenham a consciência da importância de estar no mesmo lugar, porque você pode compartilhar para os seus amigos no Facebook e pedir ajuda, mas [no site] fica uma coisa mais centralizada. O ideal é que se saiba onde procurar", diz Giusti.

Notícias relacionadas

 

Shopping UOL

UOL Cursos Online

Todos os cursos