UOL EconomiaUOL Economia
UOL BUSCA

23/08/2007 - 12h58

Índice de desemprego no Brasil atinge em julho menor nível em seis meses

Rio de Janeiro, 23 ago (EFE) - O índice de desemprego no Brasil
foi de 9,5% da população economicamente ativa em julho, a menor taxa
registrada nos últimos seis meses, informou hoje o IBGE.

Em julho, o índice foi 1,2 ponto percentual menor que o
verificado no mesmo mês do ano passado (10,7%), segundo o instituto.

A taxa de julho também caiu em relação aos 9,7% registrados em
junho e aos 10,1% verificados em março e maio.

Mesmo com o aumento do nível de emprego, a renda média dos trabalhadores brasileiros, entre os que estão empregados, foi de R$ 1.108 em julho. O número é 1,2% menor que o registrado em junho, mas 2,5% maior que em julho do ano passado
RENDA CAI ANTE JUNHO
LEIA MAIS
O desemprego ficou novamente nos níveis de janeiro deste ano
(9,3%), mas ainda está acima dos 8,4% que atingiu em dezembro de
2006.

Segundo o IBGE, o número de desempregados nas seis maiores
regiões metropolitanas do país, onde o índice é medido, se manteve
em julho em 2,2 milhões, estável em relação a junho, mas 10% menor
que o registrado em julho do ano passado (2,4 milhões).

Entre os desempregados em julho, 57,6% eram mulheres, 47,4%
tinham entre 25 e 49 anos, 20,3% procuravam o primeiro emprego e
23,9% eram os responsáveis por sustentar suas famílias.

O número de pessoas empregadas subiu de 20,2 milhões em julho de
2006 para 20,8 milhões no mesmo mês deste ano.

Segundo os cálculos do IBGE, o país gerou cerca de 603 mil novos
postos de trabalho nos últimos doze meses nas seis maiores cidades
do país.

Este número contrasta com o divulgado na quarta-feira pelo
Ministério do Trabalho, segundo o qual nos primeiros sete meses do
ano o Brasil gerou um recorde de 1,2 milhão de novos postos formais
em todo o país, praticamente o mesmo número gerado durante todo o
ano passado.

O salário médio dos trabalhadores brasileiros em julho foi de R$
1.108,30, valor 2,5% maior em relação ao mesmo mês do ano passado.

O índice de desemprego do IBGE mede o percentual de pessoas que
estão procurando emprego nas seis maiores cidades brasileiras (Belo
Horizonte, Porto Alegre, Salvador, Recife, Rio de Janeiro e São
Paulo), que concentram a maioria da população e dos empregos do
país.

A taxa oficial considera empregadas as pessoas absorvidas pelo
setor informal, que representam mais da metade dos trabalhadores
brasileiros.

Shopping UOL