UOL EducaçãoUOL Educação
UOL BUSCA

 

26/08/2007 - 15h16
Alunos da rede pública encaram Enem como vestibular

Da redação

Não era vestibular, mas a correria e o nervosismo eram os mesmos entre os quase 15 mil inscritos para o Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) no campus da Uninove, zona oeste da capital paulista. Sorte que não era vestibular, caso contrário, dezenas teriam ficado de fora.

Oficialmente, os portões deveriam fechar às 12h55, mas a coordenação estendeu o horário até as 13h17. Nos vestibulares, não existe essa chance. Mesmo assim, não deu para Fabiana Pereira de Souza, 22. Ela foi a primeira a chegar assim que os portões fecharam.

A reclamação de Fabiana foi a mesma de muitos pais e estudantes: ficaram concentrados na Uninove da Barra Funda praticamente todos os inscritos da zona Sul. Fabiana, por exemplo, mora no Parque Santo Antônio, em Capão Redondo. Saiu de casa às 11h, mas não conseguiu chegar no horário. "Vou tentar novamente no ano que vem", resignou-se a estudante, que pretende cursar faculdade de secretariado.

Ganhar pontos
Mas o Enem é motivo de nervosismo para muitos alunos da rede pública. Cientes de que uma vaga na universidade é mais difícil para eles, por conta do suposto preparo superior dos estudantes da rede privada, eles apostam no exame para ganhar pontos que valem para as universidades públicas.

Para facilitar, os alunos do terceiro ano das escolas públicas não precisam pagar para fazer a prova. "Eu estou bem nervosa, porque quero fazer muitos pontos", disse Karen Camilla Gabrielli, 17. "Esse exame é uma forma de ajudar os alunos das escolas públicas a entrar na faculdade", completou. Karen quer cursar direito.

Seu colega Denis Calegary, 17, quer cursar psicologia e espera usar os pontos do Enem para entrar na USP (Universidade de São Paulo) ou na Unesp (Universidade Estadual Paulista). "Porque são de graça", disse ele. Os dois colegas estudam na Escola Estadual Zuleika de Barros, na Pompéia (zona Oeste da capital).

Em todo o Brasil, mais de 3,5 milhões de estudantes se inscreveram para o Enem em 1.331 municípios do país. São cinco horas de prova. O campus da Uninove é um dos maiores locais onde o exame está sendo realizado. Ali, o Enem ocupa dez andares, com cerca de 250 salas e 300 fiscais.

Leia mais:
  • Veja resolução e gabaritos oficiais
  • Para estudantes, prova foi fácil
  • No Rio, estudantes fazem Enem para mudar de curso
  • Prova do Enem não trouxe surpresas, dizem professores

  • UOL Celular

    Acompanhe as notícias do UOL no seu celular: wap.uol.com.br


    ÚLTIMAS NOTÍCIAS
    25/03/2008

    16h27- "Salário de professor só aumenta em ano eleitoral", diz ministro

    16h19- Acordo ortográfico não tem obstáculo na CPLP, diz Portugal

    15h26- Ministro da Educação diz que só um sexto dos alunos chegará à universidade

    15h05- Começa sabatina com ministro da Educação Fernando Haddad

    12h54- UOL transmite sabatina com ministro da Educação às 15h

    12h33- Como a Finlândia fez para ter as melhores escolas do mundo

    11h00- MEC classifica 37 municípios como modelos de ensino público

    10h52- Cinco pés de maconha são achados em campus da UFSC

    10h17- Federal da Paraíba recebe inscrições para vagas remanescentes

    09h23- Governo investiga receita de sucesso no ensino de 37 cidades

    ÍNDICE DE NOTÍCIAS