UOL Notícias
 

18/09/2009 - 10h00

Mulheres ainda são maioria no país, mas proporção com os homens se iguala no Norte

Fabiana Uchinaka
Do UOL Notícias
Em São Paulo

Grupo de discussão

Está "sobrando mulher" no Brasil?

As mulheres ainda vivem mais e são maioria em quase todas as regiões do país, mas aquela velha história de que "sobra mulher" no Brasil está prestes a virar mito. Há 5,1 milhões de mulheres (quase uma população do Paraguai, que é de 6 milhões de pessoas) a mais do que homens.

Já faz anos que a proporção entre os sexos vem se aproximando no país e o número finalmente se igualou na região Norte do país. É o que revela a Pnad (Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílio) divulgada nesta sexta-feira (17) pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística.

Pnad: o perfil do brasileiro

  • Arte UOL

    Mais domicílios possuem máquina de lavar e microcomputador; veja o quadro do país e por Estado

De acordo com o levantamento, o Brasil tem 92,4 milhões de homens e 97,5 milhões de mulheres. Ou seja, 0,95 homem para cada mulher. Mas o demógrafo Morvan Moreira, diretor de pesquisas sociais da Fundação Joaquim Nabuco, avisa: dificilmente a proporção se inverterá e o número de homens ultrapassará o de mulheres.

"Estatisticamente, percebemos que nascem muito mais homens do que mulheres, provavelmente por uma questão genética. Mas eles também morrem muito mais, por questões ligadas ao estresse da sobrevivência e, entre os jovens, por causas violentas. Para se ter uma ideia, na faixa dos 15 aos 35 anos, os homens morrem até cinco vezes mais do que as mulheres", explica.

O levantamento do IBGE revela que as meninas de até 4 anos são minoria e representam 6,9% do total da população, enquanto os homens na mesma faixa etária somam 7,5%. Já entre os mais velhos, com mais de 60 anos, a proporção é de 12,1% de mulheres contra 10% de homens.

Distribuição por sexo nas regiões

Homens (%)Mulheres (%)
Brasil48,751,3
Norte50,050,0
Nordeste48,951,1
Sudeste48,151,9
Sul48,751,3
Centro-Oeste 49,250,8
Segundo Moreira, as mortes de mulheres aumentaram com a entrada delas no mercado de trabalho e na provisão dos lares. Por outro lado, as mulheres têm um cuidado muito maior com a saúde do que os homens. "Elas se cuidam mais, vão mais ao médico e, por isso, vivem mais", afirma.

Isso explica a proporção entre as pessoas com mais de 50 anos (0,8 homem para cada mulher) e, principalmente, entre a população com mais de 70 anos (0,7 homem para cada mulher). Os homens morrem mais cedo, em média.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    17h49

    -1,23
    2,702
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h17

    3,63
    48.713,64
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host

    Grupo de discussão

    Está "sobrando mulher" no Brasil?