Família de brasileira morta na Itália viaja hoje para reconhecimento do corpo

Renata Tavares
Do UOL, em Uberlândia

A família da brasileira encontrada morta na Itália viaja nesta segunda-feira (2) para reconhecer o corpo e acompanhar as investigações do caso.

O tio de Marília Rodrigues Silva Martins, de 29 anos, o promotor do Ministério Público Estadual (MPE) Fernando Martins disse que já entrou em contato com o consulado do Brasil em Milão e chega ao país na tarde da terça-feira (3).

"Vou acompanhar meu irmão [pai de Marília] na viagem e também ver de perto todos os trâmites", afirmou Martins, que mora em Uberlândia.

Fernando Martins contou que Marília se mudou para a Itália ainda adolescente, e foi para lá com a mãe para trabalhar. "A mãe retornou ao país e ela continuou lá. Na última conversa com meu irmão, ela disse que estava grávida, mas não temos informações se a gravidez perdurava", informa.

Ainda de acordo com o Martins, nenhuma informação sobre as motivações para o homicídio foi repassada pelo consulado à família. "Não temos informações concretas. Vamos saber quando chegarmos lá".

Corpo de Marília foi encontrado na última sexta-feira (30)

O corpo de Marília foi encontrado pelo chefe dela dentro do escritório em que trabalhava, em Gambara, na província de Bréscia, na região norte da Itália, na noite da última sexta-feira (30). A brasileira era funcionária de uma empresa que comercializa aviões e helicópteros.

Na manhã desta segunda-feira (2), o resultado da autópsia do corpo de Marília foi divulgado na Itália, e aponta para o assassinato da brasileira.

Notícias relacionadas

 

Shopping UOL

UOL Cursos Online

Todos os cursos