Energia renovável é 88,8% da matriz elétrica do Brasil

Do UOL, em São Paulo

  • Jorge Saenz/AP

A participação de fontes renováveis de energia na matriz elétrica brasileira aumentou em 2,5 pontos percentuais no ano passado ante 2010, para 88,8%, como resultado principalmente das condições hidrológicas favoráveis que elevaram a geração das hidrelétricas em 6,3% e do crescimento da geração eólica.

As fontes de energia não renovável tiveram uma queda de 14,8% na produção de eletricidade no Brasil em 2011, causada em especial pela redução de 28,1% na eletricidade gerada por gás natural, segundo informações preliminares do Balanço Energético Nacional 2012 (BEN) divulgado nesta segunda-feira pela Empresa de Pesquisa Energética (EPE). 

A geração de energia eólica teve o principal crescimento entre as fontes renováveis na matriz elétrica, subindo 24,2% para 2,7 mil gigawatts-hora (GWh) no ano passado.  

Já a produção de bioeletricidade a partir do bagaço de cana-de-açúcar caiu, embora a geração elétrica com biomassa, como um todo (incluindo lenha, lixívia, bagaço de cana e outras), tenha subido 7,1% no período.

Na matriz energética brasileira, que considera o uso de fontes de energia não só para a produção de eletricidade, a participação das energias renováveis ficou praticamente estável em 2011, em cerca de 44,1%, segundo a EPE.

"A pequena variação entre 2010 e 2011 reflete as restrições na oferta da biomassa da cana, muito em função da queda de 9,8% na safra", informou a EPE. 

A demanda por energia no Brasil, medida pela oferta interna de energia, subiu 1,3% em 2011 ante 2010, totalizando 272,3 milhões de toneladas equivalentes de petróleo (tep), e ficou menor que o aumento do Produto Interno Bruto (PIB) que cresceu 2,7% no período.  

"O menor crescimento da demanda de energia significa que a economia brasileira gastou menos energia para produzir a mesma quantidade de bens e serviços. A demanda de energia per capita ficou em 1,41 tep por habitante em 2011, aumentando 0,5% em relação a 2010", informou a EPE. 

(Com informações da Reuters)

titulo-box Shopping UOL

UOL Cursos Online

Todos os cursos