Publicidade


Especiais

Matérias sobre a sua equipe; leia








Quarta - 01/11

Brasileiro

21h45 - Fortaleza x Corinthians


Divulgação
Gino Orlando: eterno.
10h32 24/04/2003

Morre Gino Orlando, ídolo do São Paulo

Ex-atacante e segundo maior artilheiro do clube tinha 73 anos de idade e estava internado no Hospital do Coração.

Do Pelé.Net

SÃO PAULO - O ex-jogador Gino Orlando, segundo maior artilheiro da história do São Paulo, morreu na madrugada desta quinta-feira, vítima de parada cardíaca.

Gino estava internado desde fevereiro no Hospital do Coração, em São Paulo, onde foi submetido a uma cirurgia para correção de aneurisma no tórax. O enterro aconteceu no Cemitério do Araçá nesta quinta-feira.

Gino era um centroavante no estilo mais tradicional. Ficava na frente, esperando por uma boa jogada para marcar seu gol. Não era técnico, mas voluntarioso e forte.

Ele crescia muito de produção quando percebia que o zagueiro adversário não gostava de jogadas divididas. Destacava-se ainda por ser um bom cabeceador.

Em 450 partidas pelo tricolor, Gino Orlando anotou 232 ficando atrás apenas do atacante Serginho, que anotou 242 tentos. Ele foi bi-campeão paulista pelo clube em 1953 e 57 e também artilheiro do Rio-São Paulo em 1958.

Além do São Paulo, onde virou ídolo entre 1952 e 1963, o jogador defendeu o Palmeiras (1948-1951), Comercial (1951-1952), Xv de Jaú (1951), Portuguesa (1963-1964) e Juventus (1964-1966).

Gino atuou em diversas seleções brasileiras e lamenta ter sido cortado da Copa do 58 às vésperas da viagem. Foi dele o primeiro gol de bicicleta feito em Portugal, pela Seleção Brasileira, em 1957. Desde 1969, ocupava a função de administrador do estádio do Morumbi.

Clique aqui para ler mais sobre o ex-craque do Tricolor




Computando seu voto...
Carregando resultado

Total de votos:
© Copyright Zipsports Ltda. Todos os direitos reservados