Líderes da base aliada defendem votação da PEC do voto aberto nesta noite

Da Agência Câmara, em Brasília

Grande parte dos líderes da base aliada, que se reuniram há pouco, apoiam a votação, nesta noite, da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) que acaba com o voto secreto em todas as decisões da Câmara, do Senado, das assembleias legislativas, das câmaras de vereadores e da Câmara Legislativa do Distrito Federal.

Essa proposta (PEC 349/01) já foi aprovada em primeiro turno, em 2006, e está, há sete anos, aguardando votação em segundo turno. Existe uma outra proposta, mais recente, de 2012 (PEC 196/12), aprovada recentemente no Senado e que está sendo analisada por uma comissão especial da Câmara.

Mais cedo, o presidente da Câmara, Henrique Eduardo Alves, já tinha anunciado que levaria o assunto à reunião do Colégio de Líderes.

Espionagem

Os líderes da base aliada também decidiram aprovar uma moção de repúdio às denúncias de espionagem de agências norte-americanas sobre dados da presidenta Dilma Rousseff e assessores, conforme divulgado no programa Fantástico, da Rede Globo.

Essa moção será submetida aos demais líderes partidários em reunião que ocorre neste momento na sala de reuniões da presidência da Câmara.

Notícias relacionadas

 

Shopping UOL

UOL Cursos Online

Todos os cursos