Após casos de botulismo, lotes de mortadela e de milho verde em conserva são interditados em SP

Do UOL
Em São Paulo

A Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo, por meio de seu Centro de Vigilância Sanitária, determinou a interdição do lote 1E0712 da mortadela da marca Estrela e do lote 300437 do milho verde em conserva da marca Quero. A medida foi publicada na edição desta quinta-feira (23) do Diário Oficial do Estado.

Com as interdições, os lotes não podem ser comercializados no Estado de São Paulo. A determinação da Vigilância Sanitária ocorre após a notificação de quatro casos suspeitos de botulismo em Santa Fé do Sul, na região de São José do Rio Preto, interior paulista.

O botulismo é causado pela toxina produzida por uma bactéria que normalmente está presente em alimentos mal conservados. O último registro da doença no Estado de São Paulo foi em 2009.

Desde o ano de 1997, quando a doença passou a ser de notificação compulsória, o Estado de São Paulo registrou 22 casos, dos quais cinco mortes.

A interdição cautelar dos lotes vale pelo menos até a conclusão das análises das amostras dos produtos recolhidas e encaminhadas ao Instituto Adolfo Lutz, na capital.



Shopping UOL

UOL Cursos Online

Todos os cursos