Para evitar H1N1, Diocese de Taubaté (SP) suspende Pai-Nosso de mãos dadas

Fabiana Marchezi
Do UOL, em Campinas

  • Reprodução/www.diocesedetaubate.org.br

    A Igreja do Rosário de Taubaté; em toda a região, os fiéis não devem se cumprimentar, nem orar de mãos dadas, para evitar a transmissão da gripe

    A Igreja do Rosário de Taubaté; em toda a região, os fiéis não devem se cumprimentar, nem orar de mãos dadas, para evitar a transmissão da gripe

Para evitar contaminação pelo vírus da gripe A (H1N1), a Diocese de Taubaté (a 130 km de São Paulo) recomendou, por meio de decreto, a suspensão dos cumprimentos nas missas, orações de mãos dadas e até o uso de folhetos coletivos. A determinação do bispo diocesano Dom Carmo João Rhoden é válida para os 40 párocos de 11 municípios da região atendidos pela Diocese. 

No documento, os párocos foram orientados a omitir nas celebrações o abraço de paz e o costume de rezar o Pai-Nosso de mãos dadas. Além disso, a sagrada comunhão foi distribuída aos fiéis apenas na mão. 

A medida já começou a valer nas celebrações realizadas domingo (19) nos municípios de Taubaté, Tremembé, Caçapava, Pindamonhangaba, Campos do Jordão, São Bento do Sapucaí, Santo Antônio do Pinhal, São Luiz do Paraitinga, Natividade da Serra e Jambeiro. A mesma medida foi adotada, no último dia 3, por Dom Moacir Silva do na Diocese de São José dos Campos.

Casos

Até esta segunda-feira (20) o município de Taubaté confirmou seis casos de gripe A (H1N1), com duas mortes. Outros 19 casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave estão sendo investigados. No ano passado, a cidade não registrou nenhuma morte decorrente da doença.

Para a coordenadora da Vigilância Epidemiológica do município, Stella Zollner, a medida adota pela Igreja deve contribuir para evitar novos casos. "Apesar de não termos, de forma alguma, uma situação descontrolada, é desconfortante sabermos que o inverno nem chegou e já registramos duas mortes".

Segundo ela, o município não só atingiu, mas ultrapassou a meta de vacinar 80% dos grupos de risco - crianças de 6 meses a 2 anos, gestantes, puérperas, idosos, trabalhadores da saúde e portadores de doenças crônicas mediante receita médica - indicada pelo Ministério da Saúde. Até o dia 10 de maio, foram imunizadas 45.773. "Com mais de 80% da população de risco vacinada há uma diminuição da circulação do vírus, o que nos deixa em uma zona de conforto".

Mesmo ultrapassando a meta, devido à grande procura de pessoas que compõem o grupo prioritário, o Grupo de Vigilância Epidemiológica Estadual conseguiu remanejar 2.000 doses para Taubaté.

Segundo a Secretaria de Saúde do município, a partir desta segunda-feira (20) essas pessoas poderão tomar a vacina no PAMO Central até as 16 horas, enquanto durarem os estoques.

O órgão ressaltou que independentemente dessa nova remessa, as 2.000 vacinas destinadas à segunda dose das crianças estão reservadas e também poderão ser tomadas no PAMO Central, de acordo com a data marcada na carteira de vacinação.

Notícias relacionadas



Shopping UOL

UOL Cursos Online

Todos os cursos