UOL Tabloide Tabloide
 

20/05/2008 - 18h50

UOL Tablóide Critica: volta, Atari!

Editor do UOL Tablóide
Da Redação

Reprodução
O imortal e comilão Pac-Man
A HISTÓRIA DO VIDEOGAME
UOL JOGOS
Existem videogames e videogames. Nintendo DS, PlayStation 3, PSP, Wii, Xbox 360 e os demais que UOL Jogos aborda com tanta propriedade. Mas Atari só existiu um.

Imagino que vocês, internautas com menos de 20 anos, que já tiveram o privilégio de ter a Internet à disposição durante a adolescência, talvez nunca tenham tido o prazer de brincar com os joguinhos de Atari.

Olhando com a visão de hoje, podemos dizer que:
- os gráficos eram toscos
- o controle, que tinha um único botão (sim, é possível um controle de videogame com apenas um botão!), quebrava com alguma facilidade (ou era uma besta descontrolada que não sabia medir sua força - essa opção também existe)
- os gráficos eram muito toscos
- os roteiros não tinham um centésimo da profundidade dos games atuais
- os gráficos eram realmente toscos

Isto posto, jogar Atari foi uma experiência inesquecível.

Reprodução
Repare nas cores e nos detalhes das escuderias representadas no Enduro
Brincar de Enduro não tinha nada da verossimilhança de um Forza Motorsport, por exemplo - neste jogo, até os cenários de fundo são criados de modo que você se sinta dirigindo na própria cidade. Enduro, não: tem pista de dia, pista de noite e olhe lá! Só um verdadeiro campeão conseguiria ficar dirigindo até o quinto dia de prova (na contagem do jogo, claro) para ganhar um minúsculo trofeuzinho e ainda ficar radiante por isso.

Eu me lembro que sobrevivia até o oitavo ou nono dia, mas depois, perdia. Será que era eterno? Haveria um fim? Ou seria infinito, como a série de desenho animado "Caverna do Dragão", para ficarmos em apenas outro exemplo dos anos 80?

Reprodução
Futebol: a verossimilhança com os jogadores da vida real já era impressionante
Ainda ficando na área de esportes: e o que dizer do Futebol? Olhe a tela de como era o joguinho. Quem será esse com a bola? Zico, Careca, Edmar? Salvo engano, não eram dez jogadores para cada lado. Além disso, não tinha essa de escalar time, escalação, nada: são os "De Azul" contra os "De Amarelo" e olhe lá! Ou seja, perde para o Pro Evolution Soccer por W.O.!

E, mesmo assim, proporcionou cada torneio entre amigos... Era só clássico!

Reprodução
Boxe: confesso que era difícil reproduzir
o jogo de pernas de Muhammad Ali
Há quem prefira joguinhos de luta. O que dizer do boxe, aquele em que os lutadores pareciam caranguejos? Cada lutador tinha só um nariz, uma cabeça e dois braços, sem falar em uma mobilidade para lá de limitada.

Olhar para os gráficos dele e, depois, para os do Virtua Fighter: deve dar até vertigem!

Mesmo assim, foram nocautes dignos de um George Foreman (antes de se tornar um grill, ele era um excelente lutador!).

Reprodução
Pobres dos simuladores de vôo criados depois deste magistral River Raid
Os fãs de Ace Combat não vão gostar do que vou dizer, mas acho que não há simulador de aviação como o River Raid - se é que River Raid pode ser chamado de simulador de aviação.

OK, sei que todos os outros simuladores de vôo são muito melhores, mas... E a nostalgia? O saudosismo? O gostinho de novidade?

Havia até um jogo erótico: uma fita chamada X-Man, que era passada de mochila em mochila nas salas de aula, com medo de que os professores descobrissem o "conteúdo adulto" do game. Em casa, os fãs jogavam mais preocupados em não serem surpreendidos pelos pais do que em passarem de fase e chegarem aos "finalmentes" - que, convenhamos, era muito mais engraçado do que erótico.

Reprodução
Que jogo contemporâneo é mais emocionante do que Hero?
Para concluir (sim, vou pular pérolas como Adventure, Frostbite, Pitfall, Pac-Man e outros!): e o que dizer do Hero? Era um jogo em que um rapaz que voava com um motor com hélice nas costas (pelo menos, suponho que era isso) e ia resgatar companheiros feridos.

Tudo o que ele tinha em seu poder, além de voar, era a possibilidade de desovar bombinhas. Eram 20 níveis... Para minha total decepção, nunca passei do 16º. Admito, isso faz com que me sinta um fracassado. Tanto que nunca tentei jogar o Crackdown, por exemplo.

Ah, o Atari...

Comentário Tabloidal: Numa escala de 0 Pac-Man (fraquinho, fraquinho) a 5 Pac-Man (excelente), temos: cinco Pac-Man, é claro!

ps - Comente o "UOL Tablóide Critica" no Tablog, o Blog do Editor do UOL Tablóide

ps2 - Leia mais "UOL Tablóide Critica":
- Homem de Ferro (o personagem, não o filme)
- 1808, o ano que o Editor não entendeu
- THC, o canal que faz da guerra um entorpecente
- "Frio Equador", HQ que inventou o boxe-xadrez, era para ser uma ficção
- livro de anedotas sobre gaúcho foi escrito por paulista
- "Sandman - O Mestre dos Sonhos", o filme, tem tudo a ver com 1º de abril
- com 44 páginas e 21 insultos, a revista "Mad" está de volta

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    10h59

    -0,14
    2,260
    Outras moedas
  • Bovespa

    11h03

    0,20
    58.998,88
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host