Chávez chega à Venezuela após tratar câncer em Cuba


Em Caracas

O presidente da Venezuela, Hugo Chávez, chegou, na noite desta sexta-feira (16), a Caracas, constatou a AFP, após passar três semanas em Havana, onde foi operado de um segundo tumor maligno no mesmo local onde, em meados de 2011, teve extirpado um primeiro câncer.

O chefe de Estado, de 57 anos, foi recebido com honras militares em sua chegada às 20H00 local (21H30 de Brasília) ao Aeroporto Internacional de Maiquetía, na região de Caracas. Chávez parecia cansado e estava acompanhado da mãe e de suas filhas.

Em entrevista à TV estatal, Chávez disse que "após a bem sucedida cirurgia de domingo, 26 de fevereiro, nestas duas semanas e um pouco mais vivemos um processo de franca recuperação. Me sinto bastante recuperado".

O presidente garantiu que está com "disciplina de recruta (...) nesta batalha que me corresponde enfrentar".

Chávez foi operado no dia 26 de fevereiro em Havana de um tumor maligno na mesma região onde em junho de 2011 teve extirpado o primeiro câncer, cuja natureza e localização nunca revelou.

O presidente, que deu ordem de que só ele pode informar sobre sua doença, tinha se declarado recuperado em outubro passado.

Após a última cirurgia, em fevereiro, o chefe de Estado afirmou que se submeteria em breve a uma radioterapia durante "uma hora diária", sem descartar outros tratamentos complementares.

Nas três semanas que esteve em Cuba, Chávez apareceu em público em raras ocasiões, especialmente em vídeos pré-gravados divulgados pela televisão oficial venezuelana, mas a todo momento garantiu estar se recuperando, confiante em seu restabelecimento pleno.

Durante sua permanência em Cuba, Chávez se manteve na presidência e rejeitou entregar o poder ao vice, Elías Jaua, apesar dos protestos da oposição.

"Não deixei de estar atento um só dia", afirmou o presidente nesta sexta-feira.

Chávez, que aspira se reeleger para um terceiro mandato consecutivo nas eleições de 7 de outubro, quando deve enfrentar o candidato opositor Henrique Capriles, lembrou que "promessa é dívida". "Prometi a vocês que vou viver, que vamos viver e seguir vencendo".

"O que se respira é a vitória bolivariana de 7 de outubro. Não vão poder conosco, façam o que façam", disse Chávez, que planeja ficar na presidência até 2031.



Shopping UOL

UOL Cursos Online

Todos os cursos