Ucrânia limita abastecimento de água para Crimeia, denuncia governador

MOSCOU, 26 Abr 2014 (AFP) - A Ucrânia limitou seu fornecimento de água para a península da Crimeia, denunciou neste sábado o governador interino dessa região anexada à Rússia em março passado, Serguei Axionov.

"A sabotagem da Ucrânia referente à limitação de abastecimento de água para a república, através do canal Norte-Crimeia, só pode ser qualificada como uma ação premeditada contra os habitantes da Crimeia", declarou Axionov, citado pela agência oficial de notícias Itar-Tass.

Mais cedo neste sábado, a imprensa ucraniana divulgou que as autoridades de Kiev fecharam as comportas do canal Norte-Crimeia, o qual responde por quase 85% das necessidades de água na península.

"A Crimeia não ficará sem água. Existem planos de emergência. Não há problema com água potável. Os produtores agrícolas serão compensados", garantiu Axionov em sua conta no Twitter.

Ele acrescentou que negociações estão em curso com o governo ucraniano para encontrar uma solução, informou a Itar-Tass.

A Crimeia é dependente da Ucrânia para grande parte de seu fornecimento de água e de energia, principalmente.

titulo-box Shopping UOL

UOL Cursos Online

Todos os cursos