Atentado suicida no leste do Iraque deixa ao menos 30 mortos

BAGDA, 28 Abr 2014 (AFP) - Um atentado suicida deixou ao menos 30 mortos e 50 feridos nesta segunda-feira em Khanaqin, uma cidade iraquiana composta majoritariamente por curdos, perto da fronteira com o Irã, indicou a polícia.

A dois dias das eleições legislativas, um terrorista suicida detonou seus explosivos perto de um grupo de pessoas que se reuniram para ver um vídeo que, ao que parece, mostrava o presidente iraquiano, o curdo Jalal Talabani, votando antecipadamente na Alemanha, onde está hospitalizado desde 2012.

Khanaqin se localiza em uma faixa de território disputado que a região autônoma curda iraquiana reivindica. Bagdá não considera esta reivindicação justa.

Ativistas costumam aproveitar a má comunicação entre forças de segurança árabes e curdas em zonas disputadas como esta para realizar atentados.

As forças de segurança e os iraquianos que residem no exterior começaram a votar dois dias antes das primeiras eleições legislativas após a partida, em 2011, das tropas americanas do país.

O primeiro-ministro, o xiita Nuri al-Maliki, candidato a um terceiro mandato, é o favorito, apesar das múltiplas críticas e da raiva do povo, provocada por um elevado desemprego, pela corrupção e pela carência absoluta de serviços públicos.

A tudo isso se soma o aumento da violência, que deixou nesta segunda-feira ao menos 57 mortos em todo o país.

str/psr/jk/dmc/lmm./ma

titulo-box Shopping UOL

UOL Cursos Online

Todos os cursos