Candidato rejeita resultado de recontagem de votos em eleição afegã

CABUL, 27 Ago 2014 (AFP) - O candidato Abdullah Abdullah rejeitará qualquer resultado da recontagem de votos do segundo turno da eleição presidencial afegã realizada no dia 14 de junho, anunciou seu porta-voz.

"Vamos ficar de fora do processo e nenhum resultado deste processo será aceito por Abdullah", disse à AFP Muslim Saadat, um porta-voz do candidato. Esta declaração ocorre a uma semana da data limite para a posse do sucessor do presidente Hamid Karzai.

Antes, Abdullah Abdullah já havia decidido boicotear o processo de verificação de votos da eleição presidencial afegã, supervisionado pela ONU.

Abdullah adeu um ultimato na terça-feira, com a ameaça de abandonar o processo caso seus pedidos para a eliminação de votos que considerava fraudulentos não fossem atendidos.

O candidato deixou uma dúvida no ar sobre a decisão final que tomará a respeito, mas se negou a participar no processo nesta quarta-feira.

"Hoje não vamos participar no processo e talvez não voltaremos a participar", disse Fazel Aqa Husain Sancharaki, porta-voz de Abdullah.

"Mas estamos negociando com a ONU. Se resultar em algo, voltaremos, caso contrário será o fim", completou.

As ameaças de Abdullah podem retirar a legitimidade de seu adversário Ashraf Ghani em caso de vitória.

A Comissão Eleitoral Independente (IEC) iniciou na segunda-feira o processo de eliminação de cédulas fraudulentas, mais de um mês depois do início da verificação dos 8,1 milhões de votos do segundo turno, que aconteceu em 14 de junho.

O processo pretende definir o vencedor, sob a supervisão da missão da ONU no Afeganistão.



bgs-emp/gl/jeb.

Últimas de Notícias



Shopping UOL

UOL Cursos Online

Todos os cursos