Polícia captura narcotraficante mais procurado do México

No México

  • David de la Paz/Xinhua

    O traficante Joaquín 'El Chapo' Guzmán é escoltado por integrantes das forças armadas mexicanas

    O traficante Joaquín 'El Chapo' Guzmán é escoltado por integrantes das forças armadas mexicanas

O narcotraficante mais procurado por México e Estados Unidos, o mexicano Joaquín "Chapo" Guzmán, líder do cartel de Sinaloa (noroeste), foi capturado na manhã deste sábado, depois de permanecer 13 anos foragido.

Guzmán foi detido às 06h40 local (08h40 de Brasília) em um resort da cidade litorânea de Mazatlán (Sinaloa), sem impor resistência, em uma operação realizada com informações da agência de combate às drogas dos Estados Unidos (DEA).

O procurador-geral do México, Jesús Murillo Karam, confirmou que efetivos da Marinha detiveram Guzmán e um colaborador - não identificado - sem disparar "um só tiro".

Cabeludo, de bigode e vestido com camisa e jeans, Guzmán foi apresentado à imprensa no hangar da Marinha no Aeroporto da Cidade do México, após chegar de Sinaloa em um helicóptero da polícia federal.

O presidente mexicano, Enrique Peña Nieto, comemorou a detenção do traficante e destacou o "trabalho das instituições de segurança para capturar Joaquín Guzmán Loera, em Mazatlán".

Peña Nieto destacou que para a prisão de Guzmán foi "determinante" a "coordenação" entre as secretarias do Interior e Defesa, Marinha, Polícia Federal e Centro de Investigação e Segurança Nacional (CISEN).

O promotor-geral dos Estados Unidos, Eric Holder, qualificou a captura de Guzmán de "sucesso histórico" para o México.

A prisão representa "uma vitória para os cidadãos tanto do México como dos Estados Unidos", acrescentou Holder.

"Nós o monitoramos ativamente durante cinco semanas. Por causa dessa pressão, ele deixou (Culiacán) há dois dias para Mazatlán", revelou um funcionário mexicano, que não quis se identificar. "Um pequeno contingente de pessoas estava com ele" no momento da detenção.

No dia 13, as forças de segurança mexicanas iniciaram uma operação em Culiacán, capital de Sinaloa, da qual foram dados poucos detalhes oficiais e que, segundo a imprensa, tinha como objetivo a captura do narcotraficante e de seu sócio Ismael "Mayo" Zambada, um dos principais chefes do cartel de Sinaloa.

Durante a operação, também foi detido na sexta-feira Jesús Peña González, um dos chefes de segurança de "Mayo" Zambada.

"El Chapo" Guzmán fugiu em 2001 da prisão de Puente Grande, Jalisco (oeste), considerada de segurança máxima, escondido em um carro de lavanderia.


20 anos da morte de Pablo Escobar
Veja Álbum de fotos

O criminoso mais poderoso do mundo

Além de ser o narcotraficante mais procurado pelos Estados Unidos, Guzmán é considerado pela revista Forbes o criminoso mais poderoso do mundo, com uma fortuna estimada em 1,153 bilhão de dólares.

Como líder do cartel de Sinaloa, considerado o mais importante do México, "El Chapo" era um dos principais exportadores de cocaína e maconha para os Estados Unidos.

Pela captura de Guzmán, a procuradoria-geral mexicana oferecia uma recompensa de 30 milhões de pesos (cerca de 2,3 milhões de dólares), enquanto os Estados Unidos estabeleceu cinco milhões de dólares.

Apelidado de "Chapo" como diminutivo de "chaparro" ("atarracado", por sua baixa estatura de 1,55 m), Guzmán nasceu no dia 4 de abril de 1957 em Badiraguato, Sinaloa.

Segundo informações da procuradoria-geral, ele se envolveu na criminalidade nos anos 80, quando foi recrutado por Miguel Angel Félix Gallardo, "El Padrino", que era na época o narcotraficante mais poderoso do México e líder do cartel de Guadalajara.

Após a captura de Félix Gallardo, em 1989, as disputas dentro do cartel de Guadalajara o afastaram e Guzmán foi para Sinaloa, onde fundou sua própria organização, enquanto o outro grupo, o dos irmãos Arellano Félix, sobrinhos de "El Padrino", criaram o cartel de Tijuana.

Cercado por esse cartel, "El Chapo" se refugiou na Guatemala, onde foi detido perto da fronteira com o México, em 9 de junho de 1993, e entregue a autoridades mexicanas.

Guzmán foi levado para a penitenciária de Puente Grande, da qual escapou misteriosamente em 19 de janeiro de 2001.

Após a sua fuga, o poder de "El Chapo" cresceu com alianças inconstantes com outros grupos criminosos, até romper praticamente com todos os cartéis para desencadear uma sangrenta disputa pelo controle das rotas das drogas, principalmente na zona do Pacífico e pela porção central da fronteira mexicana.

Cresce devoção de Santa Morte no México
Veja Álbum de fotos

Notícias relacionadas

titulo-box Shopping UOL

UOL Cursos Online

Todos os cursos