Doze são retirados de moradia estudantil na USP

São Paulo - Doze pessoas, entre ex-alunos e não alunos da Universidade de São Paulo (USP), na zona oeste de São Paulo, foram retirados pacificamente do prédio usado para moradia estudantil nesta manhã, segundo informações da Polícia Militar.

A reintegração de posse no prédio G do Conjunto Residencial da USP (Crusp) começou por volta das 5h30, por determinação judicial. Seis mulheres e seis homens foram retirados do imóvel e levados para o 91º Distrito Policial e depois transferidos para o 14º DP, onde está sendo registrado um boletim de ocorrência. A Secretaria de Segurança Pública não tem informação sobre a natureza desta ocorrência.

Segundo o movimento intitulado Moradia Retomada, 47 estudantes residiam nas salas do bloco G, espaço ocupado desde 2010. Eles reivindicavam mais vagas no Conjunto Residencial da USP (Crusp).

Antes da ocupação, as salas eram usadas pela Coordenadoria de Assistência Social (Coseas). Em dezembro do ano passado, o reitor João Grandino Rodas expulsou seis alunos que participaram dessa ocupação. Segundo a reitoria, eles foram, entre outras coisas, responsabilizados pelos prejuízos causados.

titulo-box Shopping UOL

UOL Cursos Online

Todos os cursos