Obama confunde plateia com suposta piada sobre sexo oral de primeira-dama

Um comentário do presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, envolvendo a primeira-dama e a atriz e apresentadora Ellen DeGeneres, despertou gargalhadas efusivas da plateia durante um evento eleitoral da comunidade gay de Los Angeles. Na imprensa americana, se questionou se a gafe foi uma piada intencional ou um mal-entendido.

Obama faz suposta piada sobre sexo oral de primeira-dama

Durante um discurso a centenas de pessoas da comunidade LGBT em Beverly Hills, o presidente mencionou uma rivalidade entre Michelle Obama e a atriz, que é abertamente lésbica e serviu como mestre de cerimônias apresentando o político à plateia.

Pouco após receber a palavra, Obama disse que Ellen é "uma grande amiga que aceita ser provocada pelo fato de que Michelle ganha dela em matéria de flexões", fazendo menção a uma aparição da primeira-dama no programa de DeGeneres para promover sua campanha de exercícios contra a obesidade.

"Mas eu acho que ela diz que Michelle não foi totalmente até embaixo", disse Obama logo depois, despertando risadas na plateia.

Em inglês, a expressão "to go down" serve tanto para indicar o movimento de abaixar-se como para descrever o "sexo oral".

Muitos acreditam que o presidente tenha deixado o "trocadilho" no ar de propósito, para causar polêmica ao sugerir "sexo oral" entre a primeira-dama e a atriz e apresentadora lésbica.

O site de notícias Politico diz que Obama mostrou certo constrangimento pouco depois, dizendo "foi isso que eu ouvi" e acrescentando que Michelle ganha dele também em questão de flexões.

Já outros sites de notícias sugeriram que o presidente fez a piada de forma intencional.

 



Shopping UOL

UOL Cursos Online

Todos os cursos