Ativista que se diz vítima de tortura vira símbolo dos protestos na Ucrânia

Dmitro Bulatov, líder de um grupo que promovia carreatas em Kiev, afirma que foi sequestrado e agredido sistematicamente durante oito dias. As imagens do manifestante gravemente ferido rodaram o mundo.

Leia mais

Giro UOL

Quer receber um boletim com os destaques da manhã e da noite? É só deixar seu e-mail e pronto!

 

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos