Mundo da música chora morte de Whitney Houston


O mundo da música, justo quando se prepara para realizar no domingo a grande festa dos Grammy, reagiu de forma instantânea à notícia da morte de Whitney Houston e inundou as redes sociais com mensagens em lembrança à diva americana.

A cantora foi declarada morta às 15h55 (horário local, 22h55 de Brasília) no Hotel Beverly Hilton, de Los Angeles. Por enquanto, se desconhece a causa de sua morte. Em maio do ano passado ela foi internada em um centro de desintoxicação para continuar combatendo sua longa dependência das drogas e do álcool.

Seu ex-marido, Bobby Brown, está "devastado", segundo disse um familiar próximo à revista "People". "Tinham em comum a sua filha Bobbi Kristina e queriam criá-la juntos. Não se odiavam. De fato, havia muito respeito entre eles. É um duro golpe para Bobby. Está devastado. Ele gostava muito dela. São momentos muito tristes", acrescentou.

Whitney se casou com Brown, um polêmico cantor de soul, em 1992. Tiveram sua filha um ano depois e após uma relação tumultuada, que incluiu uma denúncia da cantora por violência doméstica, o casal se divorciou em 2007.

A artista tinha previsto cantar neste domingo em uma festa prévia aos Grammy, organizada pelo produtor musical Clive Davis no hotel Beverly Hilton, onde o corpo da cantora foi encontrado.

"Whitney Houston era uma das melhores cantoras pop de todos os tempos e deixa um vasto legado musical ao longo de três décadas", disse Neil Portnow, presidente da academia que organiza os Grammy.

"Sua voz poderosa deu origem a múltiplas canções memoráveis. Uma luz se apagou hoje em nossa comunidade musical", acrescentou.

A academia confirmou que Jennifer Hudson prestará homenagem à artista durante a 54ª edição dos Grammy.

Como já é habitual nestes casos, a rede social Twitter foi o principal meio utilizado pelos artistas para expressar seus sentimentos.

"Perdemos outra lenda. Todo meu amor e minhas orações estão com a família de Whitney. Sentiremos saudades dela", escreveu Christina Aguilera. "Whitney, descanse em paz. Nunca mais haverá alguém como você", afirmou Lenny Kravitz.

O rapper P. Diddy comentou: "Meu Deus! Não posso acreditar! É um dos dias mais tristes da minha vida". Mariah Carey assegurou: "Sempre será lembrada como uma das maiores vozes que a Terra viu".

A irmã de Michael Jackson, Latoya, quis dar os pêsames à mãe e à filha da cantora: "Não posso entender o fato de que Whitneyhouston tenha morrido! Meu coração está com sua mãe, sua filha e seus entes queridos", escreveu.

Na mesma linha se expressaram Toni Braxton ("meu coração está chorando, descanse em paz Whitney, ícone e diva lendária") e o rapper Ludacris ("adeus a uma das almas mais puras que encontrei em minha vida").

Outros nomes de destaque que se pronunciaram a respeito foram Lady Gaga ("quando escrevi 'Born This Way' imaginava como Whitney a cantaria, porque não tinha confiança suficiente para ser uma estrela"), Jennifer López ("uma tremenda perda, vai embora uma das melhores vozes de todos os tempos") e Rihanna ("não tenho palavras, só lágrimas").

Whitney tinha completado a filmagem de "Sparkle", um filme cujos rumores eram de que poderia devolvê-la ao estrelato que alcançou de forma mundial ao ser protagonista de "O Guarda-costas" (1992).

"Sparkle" estreará nos cinemas dos Estados Unidos no dia 17 de agosto, segundo confirmou o estúdio Sony Pictures.

As últimas canções gravadas pela artista aparecerão nesse filme. Uma delas ela canta em frente às câmeras e a outra aparecerá durante os créditos, segundo a "Billboard".

Os temas são uma versão do clássico gospel "Eyes on the Sparrow" e "Celebrate", uma canção escrita por R. Kelly que Whitney interpreta em um dueto com Jordin Sparks.



Shopping UOL

UOL Cursos Online

Todos os cursos