Confiança em Dilma cai de 52% para 48% a seis meses das eleições

Em Seul

  • Yuriko Nakao/Reuters

    O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, acena enquanto caminha em palco para realizar discurso

    O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, acena enquanto caminha em palco para realizar discurso

Brasília, 27 mar (EFE).- O índice de confiança dos brasileiros na presidente Dilma Rousseff caiu dos 52% registrados no fim do ano passado para 48%, segundo uma pesquisa divulgada nesta quinta-feira, a quase seis meses de novas eleições presidenciais.

A pesquisa foi elaborada pelo Ibope para a Confederação Nacional da Indústria (CMI) e também indica que a "avaliação positiva" do governo Dilma caiu de 43% para 36% desde dezembro.

A taxa de aprovação pessoal da maneira de governar da presidente oscilou na mesma direção, e passou de 56% no fim do ano passado para 51%, segundo os resultados da pesquisa.

O Ibope atribuiu a variação negativa de todos esses indicadores a diversos assuntos econômicos, como a inflação, as elevadas taxas de juros e o peso da carga tributária.

Segundo a pesquisa, a taxa de brasileiros que desaprovam as políticas do governo para conter a inflação, que fica em torno de 6% ao ano, passou de 63% para 71% nos últimos três meses.

Além disso, 73% manifestaram seu mal-estar com as altos taxas de juros, que são atualmente de 10,75% por ano, e outros 77% declararam sua insatisfação com a alta carga tributária.

Apesar de a taxa de desemprego ser de 5,1%, na pesquisa divulgada hoje também caiu de 47% para 40% o apoio às políticas do governo voltadas à geração de novos postos de trabalho.

Embora a governante ainda não tenha se pronunciado sobre o assunto, o PT já a proclamou informalmente como candidata à reeleição para as eleições de 5 de outubro.



Shopping UOL

UOL Cursos Online

Todos os cursos