Novo governo malinês realiza primeiro Conselho de Ministros

Bamaco, 12 abr (EFE).- O novo primeiro-ministro malinês, Moussa Mara, convocou neste sábado o primeiro Conselho de Ministros de sua equipe de Governo, formado por 31 ministérios, três a menos que no Executivo anterior.

Segundo fontes ligadas ao Governo, Mara pediu que seus ministros atuem com rapidez, com integridade no exercício de suas funções, transparência e bom governo.

Além disso, Mara insistiu que a prioridade do Executivo será levantar instituições fortes e críveis, assim como a restauração da segurança em todo o território.

Entre os principais eixos de sua política, Mara também destacou a reconciliação nacional, a construção de uma economia emergente, e uma política de desenvolvimento social em benefício da população mais frágil.

O gabinete de Mara, que foi designado no último dia 5 pelo presidente Ibrahim Boubacar Keita para formar um governo, não conta com nenhum membro próximo aos militares que protagonizaram o golpe militar de 22 de março de 2012 contra o então chefe de Estado Amado Toumani Touré.

Assim, os ministros próximos aos golpistas como o de Administração Territorial, Moussa Sinko Coulibaly, foram substituídos de seus cargos.

No entanto, continuam em seus postos os ministros de Justiça, Mohammed Ali Bathily, de Defesa, Sumeylo Bubeye Maiga, de Interior e Segurança, Sa'adah Samaké, e de Economia e Finanças, Buaré Fily Sissoko.

Além disso, no novo Executivo, que conta com oito ministras, Mara colocou à cabeça das Relações Exteriores uma diplomata de carreira, Abdulaye Diop.

Keita decidiu no último dia 5 substituir o então primeiro-ministro Omar Tatam, com quem aparentemente mantinha várias divergências, e designar em seu lugar Mara, presidente do partido Yelema e, até então, ministro de Urbanismo.

titulo-box Shopping UOL

UOL Cursos Online

Todos os cursos