Turquia espera que PKK comece sua retirada na sexta-feira

Viena, 24 abr (EFE).- A opinião pública turca espera que os integrantes do proscrito Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK) comecem a abandonar o país a partir da próxima sexta-feira, informou hoje a imprensa local.

Sirri Sureyya, deputado do Partido Paz e Democracia (BDP), assegurou ontem à noite que "uma declaração pública internacional será concedida nas montanhas de Kandil (no norte do Iraque) em 24 ou 25 de abril" e que em torno de 26 de abril se iniciará a retirada do PKK do solo turco, estipulada recentemente com o Governo de Ancara.

O jornal "Hürriyet" assegurou hoje que, após a declaração de Sureyya, mais de 50 jornalistas partiram esta manhã da Turquia em direção à fronteiriça região montanhosa de Kandil para cobrir a entrevista coletiva que o PKK deve conceder na sexta-feira.

Neste dia, o principal líder do PKK em liberdade, Murat Karayilan, deverá declarar à comunidade internacional a decisão de deixar a Turquia, adotada em linha com o pedido feito pelo fundador da guerrilha, Abdullah Öcalan, que está preso.

Essa decisão do PKK é resultado das conversas de paz entre Öcalan e o Governo turco.



Shopping UOL

UOL Cursos Online

Todos os cursos