Al Qaeda anuncia libertação de 73 soldados capturados no Iêmen

Em Sana

A Al Qaeda anunciou a libertação neste domingo de 73 soldados iemenitas capturados em 4 de março, sem que as autoridades do país tenham respondido ao pedido da organização para libertar presos do grupo.

"Com esta libertação, queremos demonstrar nossas boas intenções, apesar do governo de Sana não ter dado atenção aos militares, que foram capturados depois de destruírem Zinyibar", capital da província de Abian, disse a organização em comunicado.

Apesar disto, a organização afirmou que não irá desistir da libertação dos presos, "que passam longos anos detidos sem nenhuma acusação".

Al Qaeda destacou que a libertação foi fruto da "mediação com alguns membros de tribos, com as famílias dos militares detidos e ativistas na província de Abian".

Há cinco dias, o Ansar el Sharia, grupo vinculado à Al Qaeda, ameaçou executar os reféns se as autoridades iemenitas não libertassem os terroristas presos.

Os 73 soldados foram capturados durante ataques realizados pelo grupo contra várias posições do exército iemenita nos arredores de Zinyibar.

As tropas, apoiadas por milicianos tribais, e os combatentes da organização radical estão se enfrentando nos arredores de Zinyibar e da cidade de Lauder, também situada em Abian , há mais de uma semana.



Shopping UOL

UOL Cursos Online

Todos os cursos