Gary Becker, prêmio Nobel de Economia em 1992, morre aos 83 anos nos EUA

Em Sydney (Austrália)

  • Southern Cross University Lismore/AFP

    Allan Stewart, 97, chega para cerimônia de formatura na Southern Cross University, na Austrália

    Allan Stewart, 97, chega para cerimônia de formatura na Southern Cross University, na Austrália

Washington, 4 mai (EFE).- O prestigiado economista americano e prêmio Nobel Gary S. Becker morreu aos 83 anos de idade, informou neste domingo a Universidade de Chicago, onde ele era professor de Economia e Sociologia.

Em nota, a instituição universitária confirmou que Becker morreu ontem em consequência de "uma longa doença" no hospital Nortwestern.

Em 1992, Becker foi agraciado com o prêmio Nobel de Economia "por ter estendido o domínio da análise microeconômica ao amplo espectro do comportamento e da interação humana".

De fato, o economista foi considerado como um dos responsáveis pela combinação entre economia e outras disciplinas sociais.

O presidente da Universidade de Chicago, Robert J. Zimmer, afirmou que Becker será recordado como um dos "economistas mais destacados" do século XX.

Entre suas obras fundamentais, se encontram "The Economics of Discrimination", de 1957, e "Human Capital", de 1964.

Becker é considerado um dos discípulos de Milton Friedman, também prêmio Nobel de Economia e professor de Becker na Universidade de Chicago.

Em 2011, em uma homenagem a ambos os economistas, a Universidade de Chicago criou o "Becker Friedman Institute for Research in Economics".



Shopping UOL

UOL Cursos Online

Todos os cursos