Nova falha no leito marinho é encontrada perto da região de Tóquio

Tóquio, 6 jan (EFE).- Um grupo de pesquisadores japoneses encontrou uma nova falha, aparentemente ativa, no leito marinho no litoral oriental do Japão, eprto da região de Kanto, onde fica a capital, Tóquio, revelou neste domingo a rede pública "NHK".

A descoberta pode fornecer novas pistas sobre os mecanismos por trás de terremotos passados e futuros nesta região, que com mais de 42 milhões de habitantes conta com uma das maiores densidades de população do mundo.

A equipe de pesquisadores da Universidade de Hiroshima, liderados por Takashi Nakata, considera que a falha está aparentemente ativa e que pôde ter se formado por causa do grande terremoto de Kanto de 1923, que matou pelo menos a 100 mil pessoas em Tóquio e em várias localidades vizinhas.

Com ajuda de um sonar, o grupo sondou o fundo marinho cerca de 1.200 metros de profundidade e localizou a falha no dia 20 de novembro, a cerca de 20 quilômetros da península de Miura, na província de Kanagawa.

A falha fica ao longo de uma depressão conhecida como Fossa de Sagami, na qual uma placa oceânica (a do Mar das Filipinas) desliza abaixo de uma placa continental (a norte-americana).

Acredita-se que o atrito entre estas duas placas é responsável por um grande número de terremotos registrados na região, incluindo o grande terremoto de 1923.

Últimas de Notícias

titulo-box Shopping UOL

UOL Cursos Online

Todos os cursos