UOL Notícias Infográficos

Veja quem já passou pelo presídio de Tremembé (SP)

O presídio de Tremembé 2 (Penitenciária Dr. José Augusto Salgado), localizado no Vale do Paraíba (SP), abriga presos envolvidos em crimes de grande repercussão ou que, pelo cargo ocupado, não podem ser misturados com detentos comuns. Confira alguns casos de personalidades famosas que passaram ou que ainda estão lá:

  • Pimenta Neves

    O jornalista Antonio Marcos Pimenta Neves, 74, condenado a 15 anos de prisão por matar a ex-namorada, a também jornalista Sandra Gomide, foi transferido nesta quarta-feira (25) para o presídio

  • Alexandre Nardoni

    O pai da menina Isabela foi condenado pelo assassinato dela em 2008. Ele cumpre a pena de 31 anos em Tremembé. Sua então mulher, Anna Carolina Jatobá, 26, também foi condenada pelo crime e cumpre pena na penitenciária feminina do complexo

  • Irmãos Cravinhos

    Daniel e Cristian Cravinhos foram condenados pelo assassinato do casal Manfred e Marísia von Richtofen, pais de Suzanne. A filha do casal, que namorava Daniel na época, também foi condenada e cumpre pena na penitenciária feminina de Tremembé

  • Lindemberg Alves

    Lindemberg Alves, 23, cumpre pena em Tremembé desde 2008. Ele, que protagonizou o mais longo caso de sequestro em São Paulo, é acusado de matar a ex-namorada Eloá Pimentel, 15, e de atirar na amiga dela, Nayara Silva. Alves aguarda julgamento

  • Igor Ferreira da Silva

    O ex-promotor foi condenado a 16 anos de prisão por matar, em 1998, a mulher dele, Patrícia Aggio Longo, que na época estava grávida de sete meses. Após mais de oito anos foragido, Igor cumpre pena em Tremembé

  • Cabo Bruno

    O ex-PM Florisvaldo de Oliveira, 50, conhecido como Cabo Bruno, foi condenado a 103 anos de prisão por homicídios. Ele chefiava nos anos 1980 um grupo de extermínio na zona sul de São Paulo. Preso há 18 anos, ele agora cumpre pena em Tremembé

  • Roger Abdelmassih

    O médico, dono de uma das mais respeitadas clínicas de fertilização do país, foi condenado a 278 anos de prisão por ter estuprado ou violentado 37 mulheres entre 1995 e 2008. Preso em 2009, ele conseguiu um habeas-corpus e agora é considerado foragido

  • Edemar Cid Ferreira

    O ex-controlador do Banco Santos deixou Tremembé em 2006. Ele foi condenado a 21 anos de prisão por dar um desfalque de R$ 2,9 bilhões no banco. Encontra-se em liberdade, mas todos os seus bens foram confiscados

  • Marcos Valério

    O empresário foi preso em 2008 na Operação Avalanche, acusado de usar falso inquérito para desmoralizar dois fiscais da Fazenda. Ele ficou conhecido como um dos principais articuladores do esquema do mensalão no Congresso. Deixou o presídio em 2009

  • Edinho

    O ex-goleiro Edson Cholbi Nascimento, filho de Pelé, foi preso em 2005 por suspeita envolvimento com o tráfico de drogas na Praia Grande (SP). Ele já foi liberado

  • Gil Rugai

    O ex-seminarista foi solto de Tremembé em 2009. Ele foi acusado de matar o próprio pai, Luis Carlos Rugai, e a madrasta, Alessandra de Fátima Trotino, em 2004, dentro da casa em que o casal morava, em São Paulo

  • Mateus da Costa Meira

    Ex-estudante de medicina, o atirador invadiu uma sessão de cinema do shopping Morumbi, em 1999, e metralhou a plateia. Três pessoas morreram. Ele foi condenado a 110 anos de prisão e transferido de Tremembé em 2009

  • Rocha Mattos

    Condenado a três anos de prisão por formação de quadrilha na Operação Anaconda, o ex-policial, ex-procurador e ex-juiz deixou Tremembé em 2005. Hoje, ele cumpre pena em regime aberto. Mattos foi condenado por venda de sentenças

  • Law Kin Chong

    Considerado um dos maiores contrabandistas do país, o chinês foi preso em 2004 por corrupção ativa. Ele tentou subornar o ex-deputado Luiz Antonio de Medeiros para que seu nome não fosse incluído no relatório da CPI da Pirataria. Ele deixou Tremembé em 2008

  • João Rodrigues

    O ex-vigia João Alexandre Rodrigues, que confessou ter matado os dois filhos, João Vitor e Igor, em 2008, aguarda julgamento. Os corpos dos filhos foram achados aos pedaços em um caminhão de lixo de Ribeirão Pires (SP)

  • Humberto Braz

    O ex-presidente da Brasil Telecom foi acusado de subornar um delegado e de ser o braço direito do banqueiro Daniel Dantas. Ao lado de Hugo Chicaroni, também preso na operação Satiagraha, ele teria oferecido US$ 1 milhão para tirar Dantas de investigação da PF

  • Carlos Carnevali

    O ex-presidente da Cisco no Brasil ficou poucos dias na prisão, mas passou por Tremembé. Ele foi acusado de comandar esquema de fraudes em importação que causou prejuízo fiscal de R$ 1,5 bilhão ao cofres públicos. Ele foi absolvido, mas ainda cabe recurso

  • Toninho da Barcelona

    O doleiro foi condenado por crime financeiro em três processos a penas que somam 25 anos. Ele ficou conhecido em 2005, na CPI dos Correios, após acusar membros do governo de fazer remessas ilegais de dólares. Depois ele recuou e disse não ter provas

  • Nicolau dos S. Neto

    O juiz aposentado foi condenado em 2006 a 26 anos de prisão pelo desvio de R$ 169,5 milhões da construção do Fórum Trabalhista de São Paulo. Nicolau está em prisão domiciliar

Deixe sua opinião

Hospedagem: UOL Host