UOL Notícias Notícias
 

18/04/2010 - 17h23

Índia tem 100 milhões a mais vivendo abaixo da linha de pobreza

Por Bappa Majumdar e Abhijit Neogy

NOVA DÉLHI (Reuters) - A Índia tem atualmente mais 100 milhões de indianos vivendo abaixo da linha na pobreza do que em 2004, de acordo com estimativas oficiais anunciadas neste domingo.

O país conta agora com 410 milhões de pessoas vivendo abaixo dessa linha determinada pela ONU --gente que vive com uma renda de 1,25 dólar por dia.

A taxa de pobreza cresceu e atinge 37,2 por cento da população, contra 27,5 por cento de 2004, uma mudança que vai exigir que o governo gaste mais dinheiro com os pobres.

A nova avaliação chega semanas depois que Sonia Ghandi, líder do partido do Congresso, que governa o país, pediu ao governo para modificar uma Lei de Segurança Alimentar para incluir mais mulheres, crianças e pessoas necessitadas.

"A Comissão de Planejamento aceitou o relatório sobre a pobreza", disse Abhijit Sem, membro da Comissão de Planejamento, à Reuters, referindo-se ao novo relatório de dados da pobreza, apresentado por uma comissão do governo, em dezembro.

A Índia calcula a parcela da sua população que vive abaixo da linha da pobreza verificando se as famílias podem pagar uma refeição completa que inclui o mínimo das necessidades de nutrição por dia.

Não ficou totalmente claro quanto o governo federal precisará gastar na população pobre, já que isso vai depender da Lei de Segurança Alimentar, que será apresentada ao governo depois que as mudanças necessárias forem feitas, dizem as autoridades.

A Comissão de Planejamento da Índia vai se reunir com os secretários de alimentação e gastos, na próxima semana, para avaliar os aspectos financeiros do orçamento, dizem os funcionários do governo.

Acredita-se que um terço dos pobres do mundo se encontram na Índia, vivendo com menos de 2 dólares por dia, menos do que em muitas partes da África Subsaariana, dizem os especialistas.

O governo indiano gasta apenas 1 por cento do seu PIB em instalações de saúde pública, forçando milhões de pessoas a lutar para conseguir remédios, segundo o relatório que a Oxfam e outras 62 agências publicaram no ano passado.

Enquanto a economia da Índia está se recuperando de uma recessão global, milhões de pobres na Índia rural têm dificuldades em sobreviver com uma inflação no preço da comida de 17 por cento.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    18h00

    -0,31
    2,448
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h18

    -0,93
    54.115,98
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host