UOL Notícias Notícias
 
05/07/2011 - 11h23

Sementes egípcias podem ser origem de E.coli na Alemanha

LONDRES (Reuters) - Um único carregamento de sementes de feno-grego (ou alforva) importadas do Egito provavelmente causaram o surto da bactéria E. coli na Alemanha, que já matou 49 pessoas, além de um foco menor da doença na França, disse a agência europeia de segurança alimentar nesta terça-feira.

A Autoridade Europeia de Segurança Alimentar (AESA) disse que outros países dentro e fora da União Europeia podem ter recebido sementes contaminadas, e por isso recomendou à Comissão Europeia que adote "todos os esforços" para evitar novas exposições dos consumidores à doença.

A agência recomendou que as pessoas não consumam brotos ou sementes germinadas se não estiverem bem cozidos.

Mais de 4.100 pessoas foram contaminadas pela E. coli na Europa e América do Norte. Quase todas viviam na Alemanha ou haviam recentemente viajado para lá, mas havia também outro foco na região de Bordéus, na França. A doença matou 48 pessoas na Alemanha e uma na Suécia.

"A análise da informação dos surtos francês e alemão leva à conclusão de que um lote importando de sementes de feno-grego, que foram usadas para germinar brotos importados do Egito por uma importadora alemã, é o elo comum mais provável", disse a AESA em nota. "Outros lotes de feno-grego importados do Egito durante o período de 2009 a 2011 podem estar implicados."

Funcionários de governos europeus se reúnem na terça-feira em Bruxelas para discutir sua reação às investigações.

(Por Kate Kelland, com reportagem adicional de Eric Kelsey em Berlim)

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    17h59

    1,50
    2,485
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h19

    -2,32
    52.858,43
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host