Presidente do Irã se queixa de interferência externa


  • Faisal Mahmood / Reuters

ISLAMABAD, 17 Fev (Reuters) - O presidente iraniano, Mahmoud Ahmadinejad, acusado por países ocidentais de buscar produzir armas nucleares, disse no Paquistão nesta sexta-feira que nações estrangeiras estão determinadas a dominar a região e isso não deve ser permitido.

"Há países determinados a dominar nossa região. Eles têm como alvo estabelece seu domínio e hegemonia na nossa região", disse o presidente iraniano em entrevista à imprensa em Islamabad, capital do Paquistão.

"Nós temos de negar aos outros a oportunidade de interferir em nossos assuntos", disse Ahmadinejad, sem indicar a quais países se referia.

O Ocidente acusa o Irã de usar seu programa nuclear para buscar adquirir a capacidade de produzir armas nucleares e, por isso, impôs sanções à sua indústria petrolífera, as quais vêm afetando duramente a economia do país.

O Irã rejeita a acusação e insiste que seu programa nuclear é pacífico e tem como objetivo a geração de energia elétrica.

Ahmadinejad está em Islamabad participando de um encontro com os presidentes do Paquistão e do Afeganistão, cujo objetivo é promover a estabilidade regional.

"Não há nenhum problema fundamental entre os países da região. Todos os problemas estão vindo de fora.

Ös Estados Unidos e a Otan estão treinando uma unidade de 350 mil policiais e soldados no Afeganistão, os quais vão assumir todas as responsabilidades pela segurança do país antes da retirada da Otan, programada para 2014.

(Por Chris Allbritton)



Shopping UOL

UOL Cursos Online

Todos os cursos