Presidente do Irã se queixa de interferência externa


  • Faisal Mahmood / Reuters

ISLAMABAD, 17 Fev (Reuters) - O presidente iraniano, Mahmoud Ahmadinejad, acusado por países ocidentais de buscar produzir armas nucleares, disse no Paquistão nesta sexta-feira que nações estrangeiras estão determinadas a dominar a região e isso não deve ser permitido.

"Há países determinados a dominar nossa região. Eles têm como alvo estabelece seu domínio e hegemonia na nossa região", disse o presidente iraniano em entrevista à imprensa em Islamabad, capital do Paquistão.

"Nós temos de negar aos outros a oportunidade de interferir em nossos assuntos", disse Ahmadinejad, sem indicar a quais países se referia.

O Ocidente acusa o Irã de usar seu programa nuclear para buscar adquirir a capacidade de produzir armas nucleares e, por isso, impôs sanções à sua indústria petrolífera, as quais vêm afetando duramente a economia do país.

O Irã rejeita a acusação e insiste que seu programa nuclear é pacífico e tem como objetivo a geração de energia elétrica.

Ahmadinejad está em Islamabad participando de um encontro com os presidentes do Paquistão e do Afeganistão, cujo objetivo é promover a estabilidade regional.

"Não há nenhum problema fundamental entre os países da região. Todos os problemas estão vindo de fora.

Ös Estados Unidos e a Otan estão treinando uma unidade de 350 mil policiais e soldados no Afeganistão, os quais vão assumir todas as responsabilidades pela segurança do país antes da retirada da Otan, programada para 2014.

(Por Chris Allbritton)

titulo-box Shopping UOL

UOL Cursos Online

Todos os cursos