Eduardo Campos se diz "confortado" com declarações de Lula

O governador de Pernambuco, Eduardo Campos (PSB), disse nesta quarta-feira que ficou "confortado" com as declarações feitas ao Valor pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Em entrevista exclusiva publicada hoje, Lula disse que sua relação de amizade com Campos é "inabalável e independente" de problemas eleitorais.

"A fala do ex-presidente Lula nos deixa confortado. De certa forma nos emociona, a mim, minha família, meus amigos, pela forma larga como ele coloca as questões e como ele sabe distinguir o que é o processo político e o que devem ser as relações pessoais", disse Campos, que participou de uma solenidade de entrega de viaturas à Polícia Militar.

Conforme antecipou o Valor PRO, serviço em tempo real do Valor, Campos disse a interlocutores que concorda com a leitura de Lula sobre o quadro eleitoral de 2014, e garantiu que as atuais divergências políticas com o ex-presidente não afetarão o lado pessoal.

A verdade, porém, é que os dois se distanciaram. Quando presidente, Lula era presença constante em Pernambuco. Mais frequentes eram os elogios a Campos. Os investimentos federais no Estado também foram muitos, conforme fez questão de enfatizar na última segunda-feira a presidente Dilma Rousseff.

Campos, entretanto, tem dito a pessoas próximas que "não deve lealdade a ninguém". Na avaliação de seus aliados, boa parte do dinheiro federal só chegou a Pernambuco porque havia um governador com capacidade de apresentar e executar os projetos.

"Por que os investimentos não foram para a Bahia, que é governada pelo PT? Por que não foram para a própria cidade do Recife, que foi governada 12 anos pelo PT? Nesses 12 anos, o Recife não recebeu nenhum projeto de vulto do governo federal", disse uma pessoa influente no governo de Pernambuco, que preferiu não ter seu nome publicado.

Notícias relacionadas



Shopping UOL

UOL Cursos Online

Todos os cursos