UOL Notícias Notícias
 

21/11/2009 - 15h05

Itália: Travesti brasileiro morreu por asfixia, indica autópsia

ANSA
Em Roma
A autópsia confirmou que o travesti brasileiro Brenda, que vivia na Itália, morreu por asfixia ao inalar fumaça em seu apartamento, que pegou fogo.

O corpo do travesti foi encontrado carbonizado na madrugada de sexta-feira em Roma. Não foram identificados sinais de lesões físicas, segundo a autópsia.

Morte de travesti brasileiro detona novo escândalo político-sexual na Itália

O arrevesado e ambíguo caso de espionagem e chantagem que acabou há algumas semanas com a carreira política do ex-governador do Lazio, Piero Marrazzo (centro-esquerda), ganhou na sexta-feira (20) sua segunda vítima mortal



O caso é investigado pelo Judiciário de Roma, que trabalha com a hipótese de homicídio. Brenda é um dos travestis que estão no centro de um escândalo sexual que custou a renúncia do governador da região de Lazio, Piero Marrazzo.

A polêmica veio à tona em outubro, após a detenção de quatro policiais que tentavam extorquir o político, pedindo 80 mil euros em troca de um vídeo no qual ele havia sido flagrado com travestis.

Outro travesti que conhecia Brenda, identificado como China, relatou que o brasileiro bebia muito e tomava remédios para dormir. "É por isso que penso em um incidente, e não que tenha sido morta", disse.

Em declarações reproduzidas pelo jornal Corriere della Sera, que cita fontes próximas de Marrazzo, o governador teria lamentado a morte do travesti e revelado que se sente culpado.

"É culpa minha, é culpa minha. Depois de terem me destruído, também a fizeram morrer. Não é possível, não é justo, não devia ser assim", afirmou o político, segundo as declarações atribuídas a ele.

"Perdoem-me pelo mal que fiz a todos. Não queria. Eu errei, cometi muitos erros, mas as coisas não tinham que terminar assim", prosseguiu Marrazzo, que desde a renúncia, no dia 27 do mês passado, faz um retiro espiritual.

O governador também teria dito que acredita na hipótese de que a morte de Brenda seja parte de um complô. No entanto, seu advogado, Luca Petrucci, assegurou que todas as declarações são falsas "da primeira à última linha".

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    17h59

    1,21
    2,270
    Outras moedas
  • Bovespa

    10h46

    -1,10
    56.252,56
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host