UOL BichosUOL Bichos
UOL BUSCA
ÚLTIMAS NOTÍCIAS

11/05/2009 - 20h28

Safári na África do Sul apresenta os "Big Five" do mundo animal aos visitantes

KARINA GOUVÊA
Colaboração para UOL Bichos
Você sabe quem são os "Big Five" ("cinco grandes", em tradução literal) da África? São elefantes, leões, leopardos, búfalos e rinocerontes, conhecidos como os cinco animais mais perigosos do continente. Se ficou curioso para conhecer os hábitos destes bichos imponentes, nada melhor que um bom safári.

  • Karina Gouvêa/ UOL

    Os leões fazem parte do grupo conhecido como "Big Five"


Uma das melhores opções para ficar frente a frente com essas feras fica no Kruger Park, a nordeste da África do Sul. A área de aproximadamente 35 mil quilômetros quadrados abriga a maior e mais antiga reserva natural do mundo, com o objetivo de preservar as espécies. Além de receber turistas do mundo todo, o parque tem programas de preservação e conscientização sobre os Big Five.

As opções de passeios vão desde os tradicionais safáris com guias experientes a caminhadas, trilhas para mountain bike e pontos para observação de aves. Sem espaço para preguiça. O melhor é sair bem cedo, às 5h, junto a grupos organizados que saem dos diferentes tipos de alojamentos do parque para acompanhar o despertar da fauna da savana africana. O friozinho matinal ajuda a acordar curiosos, ávidos em ver de perto esses animais em seu habitat natural, bem diferente das grades de um zoológico. Aqui, o que impera é a lei animal, na qual todo cuidado é pouco.

Os guias pedem para os visitantes não fazerem barulho, mesmo diante de elefantes africanos que, com passos pesados e orelhas abanando, se aproximam como se fossem passar por cima dos carros (ainda que os condutores engatem a marcha-ré ao menor sinal de ameaça). Ao mesmo tempo que a cena desperta fascínio, é também assustadora, visto que estes animais de quase 4 metros de altura e 12 toneladas colocam pra correr qualquer predador. Em todo o Kruger Park, existem cerca de 13 mil exemplares, que chegam a beber 200 litros de água e comer 250 quilos de capim por dia.

  • Karina Gouvêa/ UOL

    Os búfalos circulam pela reserva africana

  • Karina Gouvêa/ UOL

    Se o visitante tiver sorte, pode ver um filhote de elefante de perto

O mínimo de intervenção na rotina dos animais é requisito para garantir nossa própria segurança. Afinal, somos os invasores e qualquer movimento mais brusco pode desencadear reações inesperadas dos Big Five. Um pouco mais adiante, enquanto retomamos o fôlego e nos distraímos com girafas, encontramos simpáticas zebras. Você sabia que as marcas pretas são únicas em cada indivíduo, como nossas impressões digitais?

Mais alguns minutos e um grupo de leões é avistado, despertando para a primeira refeição do dia. Na verdade, trata-se de apenas um leão para um grupo de fêmeas, já que ele é o rei do pedaço e não admite concorrência. Estes felinos são capazes de ficarem dias sem comer e chegam a carregar duas vezes o próprio peso.

Nem bem nos recuperamos da observação dos felinos e mais um Big Five se aproxima. Os búfalos, que podem pesar mais de 800 quilos, impressionam por seu tamanho e força, mas não se aproximam do nosso grupo, desconfiados diante de tantas câmeras fotográficas. Os rinocerontes, brancos e pretos, são outras criaturas que impõem respeito, já que são considerados o segundo maior mamífero terrestre, só perdendo para os elefantes. Os brancos são mais comuns de se ver que os pretos, mais raros e em perigo de extinção - em todo o Kruger existem apenas 400 deles -, por causa da boca mais larga. Para minha sorte, apareceu um rinoceronte preto e até o guia que nos conduzia disse que fazia tempos que nenhum deles era visto por ali.

Não demorou muito e, finalmente, fechando os Big Five, pudemos ver, muito rapidamente, o elegante leopardo, de hábitos noturnos e extremamente veloz. A bela pelagem também lhe serve de camuflagem em meio à savana e, não à toa, é considerado um dos mais eficientes predadores, além de, claro, ter sido incluído no restrito círculo dos Big Five.

Hospedagem: UOL Host