UOL Ciência e SaúdeUOL Ciência e Saúde
UOL BUSCA

07/05/2007 - 19h57

Medicamento antitabagismo chega ao Brasil este mês

da Redação
Mais de 80% dos tabagistas fuma o primeiro cigarro do dia até uma hora após sair da cama. É o que revela pesquisa realizada com 7,5 mil internautas que freqüentam o site www.euqueroparar.com.br, patrocinado pela Pfizer, farmacêutica que lança este mês no país um novo medicamento para auxiliar no combate ao vício, o Champix.

Renato Stockler/Folha Imagem
O novo medicamento simula os efeitos da nicotina no cérebro, porém não provoca as alterações que levam à dependência química
De acordo com o fabricante, o princípio ativo do remédio, a vareniclina, simula a ação da nicotina no cérebro, suprindo a falta da substância. A diferença é que o medicamento não gera aumento dos níveis de dopamina - característica do tabaco, e portanto não provoca os picos que levam ao desejo de acender outro cigarro. Os efeitos colaterais incluem náusea, insônia e dor de cabeça. O custo médio do tratamento completo, que dura 12 semanas, é de R$ 950,00.

O levantamento feito por meio do site, que oferece suporte ao usuário do remédio, mostra que nove entre dez fumantes já tentaram largar o vício, sendo que 77% já o fizeram mais de uma vez. A pesquisa indica também que, para os homens, o apoio da companheira é imprescindível para vencer o vício, enquanto as mulheres recorrem ao estímulo dos filhos.

Um terço dos fumantes diz que o cigarro interfere no relacionamento com o companheiro. Curiosamente, a maioria dos fumantes prefere que seu parceiro não seja fumante, principalmente os homens. Entre os que largaram o tabaco, o medo de retornar ao vício é marcante: 91% querem um parceiro que não fume.

Fale com
UOL Ciência e Saúde

Compara e acha o menor preço

- Câmeras Digitais
- Notebooks - TV LCD - GPS - Auto MP3

UOL Ciência e Saúde no Twitter

Hospedagem: UOL Host