UOL Ciência e SaúdeUOL Ciência e Saúde
UOL BUSCA

01/04/2009 - 07h00

Manga com leite, coca com mentos: essas combinações são explosivas de verdade?

Por Cristina Almeida
Especial para o UOL Ciência e Saúde
Chupar manga e tomar leite em seguida só pode fazer mal se a manga estiver passada e o leite estiver azedo. Estudiosos afirmam que tabus alimentares têm raízes em tradições religiosas ou culturais. Excessos da gula só poderiam ser controlados pela difusão dessas crenças, mas hoje especialistas afirmam que, na grande maioria das vezes, renunciamos aos pequenos prazeres da mesa sem nenhum fundamento científico.

Uma das lendas modernas sobre alimentos é a mistura de Coca-Cola diet com as balas Mentos, sejam elas de frutas ou menta. O mix seria explosivo para o estômago. Tonya Coffey, professora de Física da Appalachian State University, na Carolina do Norte, EUA, desvendou com seus alunos os mistérios dessa crença.

Experiências anteriores haviam concluído que o refrigerante é uma bebida ácida (cafeína, benzoato de potássio - conservante utilizado para bebidas gaseificadas e aspartame) que, em contato com os componentes da bala (goma arábica e gelatina) produzia uma reação capaz de fazer jorrar jatos da bebida a uma altura de até 10 metros.

Entretanto, conforme recente declaração da física americana à revista "News Scientist", depois de vários testes com diferentes substâncias (balas de menta, sabão de máquina de lavar, sal de cozinha e areia, além de outros refrigerantes), ela concluiu que a causa desse efeito explosivo é a aspereza e a forma da bala que, inserida na bebida, provoca a quebra da atração existente entre as moléculas de água, criando bolhas maiores.

"As moléculas de água gostam de estar próximas umas das outras. Quando alguma coisa é inserida no refrigerante, há uma ruptura dessa rede de moléculas. Se a bala tivesse superfície e volume maiores, haveria ainda mais espaço para que essas bolhas se movimentassem, causando um efeito ainda mais explosivo", explica.

A idéia pode ser interessante para atrair alunos para a aula de Ciências, mas nada causa para o corpo humano. Essa é a opinião de Pietro Migliaccio, dietólogo, gastroenterologista e professor de ciência da alimentação da Università degli Studi La Sapienza de Roma. Segundo o especialista, o mito nasceu por causa do excesso de espuma que a mistura produz. E declara, "desconheço algum estudo científico que tenha provado que juntar Coca-Cola e Mentos possa ser danoso para o estômago".

Vinho, melancia e mergulhos

Migliaccio desvenda outro mito que diz ser proibido tomar vinho e comer melancia. "Não há interação entre os componentes desses dois alimentos, de forma a torná-los incompatíveis para uma mesma refeição", informa. "O que pode acontecer é que exista uma intolerância individual para esses dois alimentos. Nesse caso e, somente nesse caso, é que desaconselho o consumo em conjunto ou em separado", completa.

Para quem tem dúvidas se pode ou não dar um mergulho depois do almoço, o especialista italiano explica que, ao comermos, estimulamos uma vasodilatação na região do estômago e do intestino. Essa atividade favorece o maior fluxo de sangue, útil para o processo de absorção dos nutrientes.

A crença sobre manga e leite teve origem na escravidão. Os senhores de engenho inventaram o mito para impedir que seus escravos não consumissem as mangas da propriedade nem tomassem o seu leite. ''São crendices que vêm de Portugal'', explica o doutor em História pela Universidade de São Paulo (USP), Hernani Maia Costa ao site do Ministério Público Federal (http://www2.pgr.mpf.gov.br/). Daqueles tempos para cá, esse mito caiu no consenso popular e virou uma crença que permanece até os dias atuais.
ORIGEM DA LENDA
Por isso, depois de comer "é melhor evitar a imersão em água fria, que induz a uma vasoconstrição imediata e sucessiva congestão, assim como a prática de esportes, pois o aumento da requisição de oxigênio no sangue, por parte dos músculos, entraria em competição com as necessidades do processo digestivo", diz Migliaccio.

Já a Cruz Vermelha americana disponibiliza em seu site um guia para natação segura. O conselho é usar o bom senso quando se deseja nadar após uma refeição: "não é necessário esperar um hora para nadar em segurança. Mas depois de uma refeição farta, espere que a digestão se inicie antes de praticar qualquer atividade vigorosa como a natação".

Úlceras e pimenta

E comidas apimentadas, causam realmente úlceras? Por muitos anos pensava-se que as úlceras fossem consequentes a um estilo de vida onde comidas condimentadas, trabalho intenso e exposição a estresse físico ou mental fossem os vilões. Bennett Roth, chefe do setor de gastroenterologista da Universidade da Califórnia (Los Angeles), declarou na última semana que, em 80% dos casos, o que causa as úlceras são o uso de antiinflamatórios e a presença da bactéria Helicobacter pylori.

Se é assim, o consumo de aspirina pode ser bem pior do que a pimenta, que apenas pode agravar os sintomas da úlcera, assim como o álcool ou o fumo.

Veja outros mitos e verdades sobre os alimentos:

Café atrasa o crescimento
FALSO: a cafeína não interfere no crescimento, mas deve ser escassa na alimentação das crianças. Excesso de cafeína pode impedir a absorção de cálcio e outros nutrientes).

Peixe faz bem para o cérebro
VERDADEIRO: o peixe é uma boa fonte de ômega-3, que tem sido considerado importante para a saúde do cérebro.

Comer cenoura melhora a visão
PARCIALMENTE VERDADEIRO: a deficiência de vitamina A pode causar cegueira, e a cenoura, assim como outros vegetais com alta concentração dessa vitamina, ajuda a manter a saúde dos olhos. Mas aumentar seu consumo não melhora a visão.

Se você engolir caroço de melancia, uma planta nascerá em sua barriga
FALSO: embora pareça óbvio, vale a pena frisar que sementes precisam de condições especiais para germinar, como umidade, temperatura adequada, oxigênio e luz. Na escuridão do estômago, esses elementos não estão presentes e, assim, uma semente nunca poderia brotar.

Comer casca de pão encrespa o cabelo
FALSO: a textura do cabelo é genética e não existem estudos científicos que demonstrem relação entre o alimento e as madeixas. Aliás, um estudo realizado pela German Research Center of Food Chemistry in Garching, dirigido por Thomas Hofmann, professor da Universidade de Munster, Alemanha, descobriu que a casca torradinha é rica em antioxidantes úteis para a prevenção do câncer.
Fale com
UOL Ciência e Saúde

Compara e acha o menor preço

- Câmeras Digitais
- Notebooks - TV LCD - GPS - Auto MP3

UOL Ciência e Saúde no Twitter

Hospedagem: UOL Host