UOL Últimas NotíciasUOL Últimas Notícias
UOL BUSCA


 

04/09/2007 - 11h02
Chefe militar afirma que Rússia terá o arsenal mais poderoso do mundo

Moscou, 4 set (EFE).- O chefe do Estado-Maior do Exército russo, general Yuri Baluyevski, disse hoje que a Rússia terá "o arsenal mais confiável e poderoso do mundo", mas que esse armamento não representa uma ameaça a ninguém.

"A Rússia tem e terá o armamento mais confiável e poderoso do mundo (...), essas armas garantirão a vida em paz de nosso povo, nossos filhos e netos", afirmou Baluyevski, citado pela agência "Interfax".

O general russo fez as declarações por ocasião do 60º aniversário do Departamento de Segurança Nuclear (DSN) do Ministério da Defesa, e afirmou que o arsenal "não ameaça ninguém".

Os especialistas do DSN "mantêm esse armamento em condições de máxima segurança e pronto para uso", acrescentou.

Baluyevski disse que a maioria da população mundial compreende que "essas armas ainda são necessárias para garantir a paz no planeta, como ocorreu quando a maior potência do mundo fabricou essas armas e ameaçou outros países com elas", em uma clara referência aos Estados Unidos.

"Nosso país e nosso povo fabricou armas que garantirão a paz durante décadas e por mais de um século", afirmou.

A Rússia aumentou este ano em um terço as despesas em defesa e iniciou um processo de modernização das Forças Armadas, cuja maioria dos armamentos e equipamentos é obsoleta.

O presidente russo, Vladimir Putin, anunciou que o país contará nos próximos anos com a "tríade nuclear: aviões estratégicos, submarinos e plataformas de lançamento", o que permitirá manter o "equilíbrio estratégico".

Em maio, a Rússia testou com sucesso um novo foguete intercontinental balístico, o RS-24, capaz de transportar várias cargas nucleares guiadas individualmente e superar, segundo os militares russos, o escudo antimísseis dos Estados Unidos.

Além disso, a Aviação Estratégica contará em breve com o primeiro avião Tu-160 supersônico na versão renovada (Black Jack, segundo a Otan), capaz de transportar 12 foguetes cruzeiro com ogivas nucleares ou convencionais, e 40 toneladas de bombas.

O Tu-160, maior bombardeiro quadrimotor do mundo, é tripulado por quatro pessoas e pode voar sem reabastecer distâncias de até 14.600 quilômetros a 18 mil metros de altura e uma velocidade de 2.230 km/h.

Putin advertiu o Ocidente que adotaria medidas de resposta, como apontar seus mísseis para a Europa, se os Estados Unidos seguirem adiante com os planos de instalar elementos de seu escudo antimísseis no Leste Europeu.

O presidente russo suspendeu em julho o Tratado de Armas e Forças Convencionais na Europa (Face), e a Aviação Estratégica retomou em agosto os vôos de patrulhamento no espaço aéreo internacional, suspensos desde 1992.

Apesar das novas medidas, o Kremlin sustenta que o orçamento militar dos Estados Unidos é, em números absolutos, quase 25 vezes superior ao da Rússia.



Folha Online
Reforma visual da Folha facilita a leitura; conheça as mudanças
UOL Esporte
Após fiasco de público, CBF reduz preços de ingressos para partida
UOL Economia
Bovespa reduz ritmo de perdas
perto do fim dos negócios

UOL Tecnologia
Fãs do iPhone promovem encontro no Brasil; veja mais
UOL Notícias
Chuvas deixam quatro mortos e afetam mais de 4 mil no Paraná
UOL Vestibular
Cotista tem nota parecida com de não-cotista aponta Unifesp
UOL Televisão
Nova novela da Record terá máfia e Gabriel Braga Nunes como protagonista
UOL Música
Radiohead entra em estúdio para trabalhar em disco novo
UOL Diversão & Arte
Escritor indiano Aravind Adiga ganha o Booker Prize
UOL Cinema
Novo filme dos irmãos
Coen tem maior bilheteria nos EUA