UOL Últimas NotíciasUOL Últimas Notícias
UOL BUSCA


 

19/10/2007 - 22h48
Sete milhões de pessoas morrem de câncer no mundo a cada ano

Roma, 19 out (EFE).- A cada ano morrem no mundo 7 milhões de pessoas por câncer, segundo um estudo apresentado hoje em Taormina (sul da Itália) pelo Instituto Karolinska de Estocolmo.

A pesquisa se concentrou nos tumores mais extensos, entre os quais o câncer de mama e o de pulmão e foi realizada entre 1995 e 2004.

Os tumores representam na maioria dos 25 países analisados a segunda ou terceira patologia que provoca a morte prematura, segundo o estudo.

A população analisada foi de 984 milhões de pessoas, o que representa 76% da população total da Europa e 96% da população na União Européia.

O país que mais investe em tratamentos contra as patologias oncológicas é os Estados Unidos, com 37 euros por pessoa, enquanto França investe 22 euros, Itália investe 20 euros e Alemanha investe 16 euros.

O estudo diz que nos últimos 11 anos quase metade dos fármacos oncológicos foi introduzida pela primeira vez no mercado americano.

A Suíça e os EUA apresentam "um bom nível" de acesso aos novos tratamentos oncológicos, enquanto Nova Zelândia, Polônia, República Tcheca, África do Sul e Reino Unido têm "uma taxa de penetração baixa e uma evolução lenta" dos medicinais, em particular, dos relativos ao câncer de cólon e de pulmão.



Folha Online
Reforma visual da Folha facilita a leitura; conheça as mudanças
UOL Esporte
Após fiasco de público, CBF reduz preços de ingressos para partida
UOL Economia
Bovespa reduz ritmo de perdas
perto do fim dos negócios

UOL Tecnologia
Fãs do iPhone promovem encontro no Brasil; veja mais
UOL Notícias
Chuvas deixam quatro mortos e afetam mais de 4 mil no Paraná
UOL Vestibular
Cotista tem nota parecida com de não-cotista aponta Unifesp
UOL Televisão
Nova novela da Record terá máfia e Gabriel Braga Nunes como protagonista
UOL Música
Radiohead entra em estúdio para trabalhar em disco novo
UOL Diversão & Arte
Escritor indiano Aravind Adiga ganha o Booker Prize
UOL Cinema
Novo filme dos irmãos
Coen tem maior bilheteria nos EUA