UOL Notícias Internacional
 

15/01/2009 - 18h56

Avião da US Airways com mais de 150 pessoas a bordo cai no rio Hudson, nos EUA; todas sobrevivem

Do UOL Notícias
Em São Paulo*
*Atualizado às 21h08

Um avião Airbus A-320, da US Airways, caiu no rio Hudson, em Nova York, nos Estados Unidos, cinco minutos depois de decolar. A companhia aérea confirmou que 155 pessoas estavam a bordo, sendo 150 passageiros e cinco tripulantes. Investigadores da Administração Federal da Aviação Civil americana (FAA, na sigla em inglês) e Doug Parker, presidente da US Airways, disseram que o acidente não deixou mortos.

Local do acidente em NY

  • Arte UOL


O voo 1549 partiu de aeroporto de LaGuardia, em Nova York, às 15h11 hora local (18h11 pelo horário de Brasília) com destino a Charlotte, na Carolina do Norte, e caiu pouco depois de decolar.

A queda pode ter sido causada por um ou mais pássaros ou gansos que entraram nas turbinas do avião.

"Todos já estão fora do avião, muitos saíram com seus próprios pés, mas não podemos confirmar se há mortos ou feridos. Tudo o que nos foi comunicado é que todos estão fora do aparelho", disse Laura Brown, porta-voz da FAA.

A US Airways também confirmou que "todos os passageiros saíram do avião". A companhia também disse que irá resistir à qualquer tipo de especulação sobre o fato.

Prefeito e governador de NY comentam o acidente
O prefeito de Nova York, Michael Bloomberg, afirmou em uma entrevista coletiva que algumas pessoas foram levadas a hospitais, mas que todos saíram bem do avião.

"O piloto fez um trabalho ótimo. Agora, vamos fazer todas as investigações das causas do acidente", afirmou, descartando qualquer possibilidade de terrorismo.

O governador de Nova York, David Peterson, também elogiou o piloto. "Hoje, em vez de uma tragédia, ocorreu um milagre no rio Hudson", afirmou.

Relatos de passageiros e testemunhas
O passageiro Alberto Panero falou à rede CNN que o piloto avisou os passageiros que o avião "pousaria" no rio. "Preparem-se para o impacto", teria dito o piloto.

Outro passageiro contou à Reuters que ouviu uma espécie de explosão minutos após a decolagem.
  • Reuters

    Passageiros deixam o avião que caiu no rio Hudson, em Nova York



"O motor explodiu. Havia fogo por todo lado, e o cheiro era de gás", afirmou Jeff Kolodjay, num cais no centro de Manhattan.

"As pessoas estavam todas sangrando. Caímos bem duro na água. Foi assustador", disse.

Alex Whitaker, funcionário da Thomson Reuters que estava numa sala de reuniões no 22o andar do prédio da empresa, na Times Square, viu o acidente. "Vi o avião vindo muito baixo, mas sob controle, e desceu espalhando água. Quando clareou, ainda estava flutuando de barriga para baixo".

O resgate
A aeronave ficou submersa nas águas geladas do rio Hudson até a altura das janelas. Após a queda, os passageiros concentraram-se sobre as asas do avião à espera de resgate.

Até que barcos da polícia chegassem, oito balsas e táxis-barco acudiram em socorro dos passageiros, alguns dos quais já usavam coletes salva-vidas e faziam fila sobre as asas semissubmersas do avião.

Ferry-boats que fazem a travessia entre a ilha de Manhattan e o Estado de Nova Jersey desviaram suas rotas para participar do transporte das vítimas.

"As portas se abriram e podíamos ver botes salva-vidas e até mesmo ver algumas pessoas se jogando na água", afirmou Alex Whitaker.

Quem vive nos Estados Unidos e quer obter mais informações pode ligar na US Airways no número 1-800-679-8215 ou entrar no site da companhia.


*Com informações da AP

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    09h49

    -0,82
    2,516
    Outras moedas
  • Bovespa

    10h00

    0,00
    55.561,00
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host